Especial: As montanhas do Irã, parte II - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Conheça o Sabalan e o Alam

Especial: As montanhas do Irã, parte II

Na segunda parte da matéria especial sobre as montanhas do Irã, nossa colaboradora internacional Farnoosh Asadpoor irá falar sobre a segunda e a terceira montanha mais alta de seu país. Duas montanhas muito belas, mas de dificuldades antagônicas: Sabalan e Alam.

Fonte:

Sabalan ou Savalan é um pico de origem vulcânica que está situada no noroeste do país, perto da fronteira com o Azerbaijão que é uma das ex. repúblicas soviéticas. Por causa desta situação geográfica, esta montanha e outras vizinhas ao Sabalan são muito frias o ano todo, estando cobertos por neve permanentemente. Este pico, com 4.850 metros é o segundo pico mais alto do Irã. Por isso, você pode ver muitas geleiras grandes por lá, como a Kasre Dagh e Heram Dagh, onde você pode praticar escalada em gelo até o cume, sendo que a melhor época para isso é no Outono.

Uma das características mais incríveis do Sabalan é que em seu cume há um belo lago que fica descongelado apenas dois meses por ano no verão. Um tipo especial de Truta vive nesta água gelada, em um ambiente que geralmente está coberto de neve.

Esta montanha é como o Damavand para o povo iraniano, considerado sagrada. Isso porque há uma lenda de que o profeta persa Zaratustra, viveu por 10 anos no cume da montanha há 6 mil anos atrás. Zaratustra é o fundador do Zoroastrismo, uma religião monoteísta fundada no antigo Irã (Pérsia), a quem os gregos chamavam de Zoroastro. É considerada como a primeira manifestação de um monoteísmo ético. De acordo com os historiadores da religião, algumas das suas concepções religiosas, como a crença no paraíso, na ressurreição, no juízo final e na vinda de um messias, viriam a influenciar o judaísmo, o cristianismo e o islamismo.
 ,
Por causa das poucas dificuldades técnicas, esta montanha é bastante freqüentada, sendo que há muitas pessoas que escalam e descem esquiando do cume.

A melhor época para escalar lá é no verão, o inverno pode ser perigoso por causa da grande quantidade de neve. Uma das atrações do Sabalan é a Pedra da Águia, uma formação geológica muito interessante que se assemelha muito com a ave de rapina.

A terceira montanha mais alta do Irã é a mais perigosa do país, chama-se Monte Alam (Alam Kuh). Esta fantástica e difícil montanha está situada nos Alborz, que é uma das principais cadeias de montanhas do Irã. Muitas montanhas próximas a ela são também muito técnicas. Este importante pico está localizado no norte do país, no Estado de Mazandaran, próximo à cidade de Roodbarak, mas também próximo à Teeran, a capital e maior cidade do país.

Esta montanha selvagem, de 4800 metros de altitude é muito atraente a escalada em rocha, sendo desafiada por escaladores do mundo todo. No Alam há uma parede de rocha de 600 metros de altura, que se chama Alam Wall, que começa numa altitude acima de 4000 metros e que chega ao cume. Poloneses, italianos, alemães, espanhóis e franceses já vieram para cá abrir rotas de vários níveis de dificuldade.

Para se chegar nesta parede é preciso subir um glaciar que fica a 4200 metros, chamado Alam Chal. O Alam Chal é a base da parede que forma um anfiteatro de rocha que é de tirar o fôlego! Só para se chegar lá já é difícil. Escalar em rocha em altitude é mais ainda, por que o escalador tem que estar aclimatado.

A rota normal do Alam Wall chama-se Gordeh, ela fica na face leste da parede. Esta rota se parece com o lombo de um animal, Gordeh tem este significado em persa.

Todos os anos acontecem muitos acidentes nesta montanha, alguns deles levam a vida dos escaladores. Os principais motivos são as quedas de pedras provocadas pelo degelo durante o dia e o congelamento durante a noite, isso faz com que as rochas se fraturem e quando e com seu próprio peso caiam montanha abaixo.

Perdi dois grandes amigos nesta montanha. A corda deles congelou e se rompeu com uma queda. Eles caíram direto no glaciar. Seus corpos permanecerão para lá até a eternidade.

Por isso a melhor época para escalar lá é de Agosto até Setembro. Muitos dos melhores escaladores do Irã acham que escalar o Alam é uma experiência única e todo himalaísta que se preze tem que ter escalado ela.

Farnoosh Asadpoor, 29 anos, é montanhista há 13. Ela é iraniana, mas mora atualmente na Índia, na região de Himachal Pradesh, Himalaia, onde se prepara para escalar as grandes montanhas asiáticas.


Veja também:

:: Especial as montanhas do Irã, parte I

Publicidade:


Publicidade

Publicidade