Exposição sobre Shakleton em Madrid - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
CULTURA E HISTÒRIA

Exposição sobre Shakleton em Madrid

A exposição reúne, pela primeira vez em Madrid, o material realizado pelo fotógrafo australiano Frank Hurley.

Fonte:

A exposição "Preso no gelo" sobre a expedição realizada por Ernest Shakleton à Antártida poderá ser visitada no Real Jardín Botânico de Madrid, CSIC, de 29 de janeiro à 22 de março deste ano. Esta exposição documenta um dos mais incríveis episódios de sobrevivência na história recente das expedições de todos os tempos e reúne pela primeira vez o material fotográfico e cinematográfico do fotógrafo australiano Frank Hurley.

O comissário da adaptação da exposição é Jerônimo López, professor de geodinâmica externa da Universidad Autônoma de Madrid e responsável por numerosos projetos científicos e pesquisas sobre a Antártida. A mostra conta com o respaldo do Museu Americano de História Natural de Nova York, que organizou em abril de 1999 em Nova York a exposição The Endurance: Shakleston´s Legendary Antartic Expedition na qual se baseia a mostra organizada pela Caixa Catalunya. As imagens procedem das coleções do Royal Geographical Society e Scout Polar Research Institute e da State Librery of New South Wales.

A exposição conta com um total de 167 fotografias em branco e preto e coloridas que foram extraídas a partir das placas e negativos originais de Hurley, assim como do álbum de fotografias que realizou a bordo do barco Endurance. Em conjunto, a mais completa coleção do material fotográfico e cinematográfico do fotógrafo australiano. São apresentados ainda, uma série de conteúdos adicionais sobre a Antártida, como materiais didáticos e interativos que explicam e contextualizam a aventura do Endurance.

Esta exposição pretende também mostrar as características do continente antártico. Juntamente com as imagens, são mostradas, com meios inovadores, as extraordinárias características das terras, gelos e mares antárticos, as dificuldades para viver e se , mover em suas duras condições ambientais, a importância para o conjunto do planeta das pesquisas que ali são realizadas e como, graças ao Tratado Antártico, este território se tornou num símbolo de cooperação internacional e proteção do meio ambiente.

Sir Ernest Shakleton iniciou em 1914 a expedição à Antártida com a intenção de realizar a travessia a pé do continente austral. Partiu no barco Endurance com uma tripulação de vinte e sete homens entre os quais se encontrava Hurley que se ocupou de documentar esforçada e exaustivamente a viagem. O Endurance ficou preso no gelo e ali começou uma das maiores desafios na história da exploração aonde o objetivo deixou de ser a travessia do continente e passou a ser a sobrevivência. Shakleton contratou o experiente australiano Frank Hurley como fotógrafo, que conseguiu captar magistralmente a beleza e a força do impressionante mundo de gelo que o rodeava, a destruição do barco e a heróica luta diária pela sobrevivência, o que conseguiu toda a tripulação.

Paralelamente à exposição, foi organizada uma série de atividades como projeções de documentários e material audiovisual sobre a expedição e sobre a Antártida: visitas guiadas por convidados, como Jerónimo López, Rosa Montero, Mario Picazo ou Sebastián Álvaro, que convidam para um aperitivo sobre a Antártida e explicam sua visão particular da exposição, um ciclo de documentários baseados na expedição e sobre o continente antártico, como a película original da aventura South, filmada por Hurley, ou o documentário Presos no gelo, uma conferência com Roberto Quiroga, expert das Nações Unidas, e diversos audiovisuais que serão mostrados na mesma exposição.

Saiba Mais: http://shackletoncentenary.org/

Publicidade:


Publicidade

Publicidade