A polêmica envolvendo o cume do Chimborazo e Everest é conhecida desde 1802

0

Nesta semana foi divulgado nos meios tradicionais uma noticia que afirmava que o a distância do cume de uma montanha de 6 mil metros no Equador era maior que a distância do Everest, maior montanha do planeta, até o centro da terra. No entanto isso não é nenhuma novidade.

Quem foi bom aluno de geografia deve se lembrar do professor afirmando em sala de aula que a terra não é redonda, mas sim um elipsoide esferoidal. Tal formato geométrico estranho se dá por que a terra é achatada nos Polos, isso por conta de sua própria rotação e inclinação de seu eixo.
 
Tal fato, tido como curioso e amplamente divulgado pelas mídias sociais esta semana colocou um pitada de sensacionalismo ao afirmar e confirmar que o Vulcão Chimborazo, montanha mais alta do Equador com 6268 metros é o ponto mais distante do centro da terra (6.384,4 km), sendo 1811 metros mais distante, ou “mais alto” que o Everest, que tem 8848 metros de altitude (6.382,6 km de distância).
 
Esta notícia na verdade não tem nada de atual. O modelo usado para fazer este cálculo, o Geóide, já era conhecido (com diferenciações) há muito tempo e através dele, em 1802 o geógrafo alemão Alexander Von Humboldt definiu que o Chimborazo era a montanha mais alta do mundo.
 
Este episódio em comum entre as ciências naturais e o montanhismo foi um dos mais interessantes da história. Humboldt foi o mais famoso explorador e cientista de sua época. Mais do apenas um pesquisador, ele se lançou pela América do Sul fazendo medições, descrições e coletas, gerando um vasto conhecido que foi mais tarde publicado sob o formato de um livro, o “Cosmos”.
 
No começo do século XIX, o homem ainda não conhecia tão bem o mundo que habitava e Humboldt não somente “descobriu” a montanha mais alta do mundo, como tentou escala-la, infelizmente não conseguindo atingir o cume. O Chimborazo só foi escalado pela primeira vez em 1880 por Edward Whymper, que também foi o conquistado do Matterhorn, a montanha do chocolate “Toblerone” 15 anos antes.
 
O Chimborazo não ficou muito tempo com o título de “a mais alta do mundo”, pois poucos anos mais tarde topógrafos britânicos começaram a medir as montanhas do Himalaia e descobrir picos mais e mais altos. O Everest ganhou o titulo em 1852, quando Radhanath Sikdar, um matemático e topógrafo indiano de Bengala, chegou perto de sua altitude atual fazendo cálculos trigonométricos.
 
A distância do cume do Chimboraza até o centro da terra é conhecida como sendo a maior do planeta, ainda que com correções, desde a época de Humboldt. No entanto não há sentido afirmar que ela é a maior do planeta, já que a altitude de uma montanha é medida desde o nível do mar. 
 
Veja mais:
 
 
Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário