Sobre o Autor

Parofes (in memorian) - Colunista

Parofes, Paulo Roberto Felipe Schmidt (In Memorian) era nascido no Rio, mas morava em São Paulo desde 2007, Historiador por formação. Praticava montanhismo há 8 anos e sua predileção é por montanhas nacionais e montanhas de altitude pouco visitadas, remotas e de difícil acesso. A maior experiência é em montanhas de 5000 metros a 6000 metros nos andes atacameños, norte do Chile, cuja ascensão é realizada por trekking de altitude. Dentre as conquistas pessoais se destaca a primeira escalada brasileira ao vulcão Aucanquilcha de 6.176 metros e a primeira escalada brasileira em solitário do vulcão ativo San Pedro de 6.145 metros, próximo a vila de Ollague. Também se destaca a escalada do vulcão Licancabur de 5.920 metros e vulcão Sairecabur de 6000 metros. Parofes nos deixou no dia 10 de maio de 2014.

Colunistas
Guagua Pichincha – 4.774 metros
Por

Tudo começou com uma tarde de bate papo no dia anterior entre eu, o Gavin (norte americano que conheci no albergue) e um outro norte americano/ israelense chamado Danny (Dmitri), sobre ir ou não à montanha. Não considerei o Guagua antes por causa das estórias de assaltos que rolam por lá. Com mais gente talvez fosse mais seguro então joguei a idéia no ar. Ambos toparam, o que seria bom para dividir o custo do transporte!

Colunistas
Monte Verde, paraíso mental e natural
Por

Semana passada troquei e-mails com o Pedro e compartilhei que precisava de uma dose do que os norte-americanos chamam de “some time off”, “a break”. É engraçado um desempregado dizer isso, mas eu precisava realmente desligar um pouco a mente de tanta coisa doida que vem acontecendo, escolhi este verdadeiro paraíso brasileiro, Monte Verde.

Colunistas
Escalando o Mont Blanc e construindo reflexões
Por

No dia 27 de junho de 2010, depois de finalmente conseguirmos viajar juntos, lili e eu nos separamos. Ela pegou um ônibus deixando Paris em direção a Amsterdam, de onde sairia seu vôo de volta pro Brasil. Eu peguei um ônibus dez horas mais tarde rumando para Genebra, Suíça. Nesses vinte dias juntos em nossa viagem, passamos pela Alemanha, República Tcheca, Eslováquia, Eslovênia, Áustria, Itália, Espanha e França. Foi um pouco cansativo em alguns momentos porquê andávamos entre 15 e 20kms todo dia conhecendo os pontos turísticos, mas no final deu tudo certo.

Colunistas
E pensamos que o Brasil é ruim…
Por

O povo deve achar que eu sou um desocupado que só pensa em montanha o tempo todo. Bem, quase isso. Continuo minha busca desesperada por um emprego, atirando pra todos os lados, topando bicos, afinal preciso me ocupar pra não enlouquecer. Mas, minha pesquisa nas montanhas sulamericanas é algo interminável. Bisbilhotando sobre algumas delas descobri, há um lugar na América do Sul que o montanhismo é mais prejudicado com as proibições do que no Brasil!

Colunistas
A Cordilheira Atlas, África!
Por

Quando qualquer pessoa escuta falar em África geralmente pensa em sofrimento, pessoas negras, fome, miséria, guerras civis que viram produções hollywoodianas, ditadores, tribos indígenas, egípcios e faraós, animais selvagens, safáris e etc etc etc. Mas alpinista quando escuta falar em África pensa em Kilimanjaro, Monte Quênia e também na maravilhosa Cordilheira Atlas! Acredite, existe uma Cordilheira na África e não só vulcões isolados. A cordilheira tem diversos picos e é point de escalada principalmente para os europeus, mas pouco ou quase nada se escuta falar dela no Brasil, isto muda hoje.

1 4 5 6 7 8 11