Corpo de Alex Lowe é encontrado no Shishapangma 17 anos depois

0

Ueli Steck e David Göttler localizaram o corpo de Alex Lowe junto com o de David Bridges, ambos incrustados num bloco de gelo azul e começou a aflorar num glaciar no Shishapangma. Eles desapareceram numa avalanche em 1999.

Alex Lowe foi um dos alpinistas norte americanos mais destacados dos anos 1990. Sua trajetória inclui ascensões notáveis da América do Norte ao Himalaia, passando pelos Andes, Alpes, Pamires e Antártida. Em 1995 ele foi o vencedor do prêmio "Underhill Award", concedido pelo "American Alpine Club" ao mais destacado montanhista do ano dos Estados Unidos. Depois de sua morte, a Revista Outside o qualificou como o "melhor alpinista do mundo".
 
No Outono de 1999 ele partiu junto do inseparável amigo Conrad Anker para uma expedição que pretendia ser o primeiro descenso americano em esquis do Shishapangma, décima quarta montanha mais alta do mundo com 8014 metros, por sua face Sul. No dia 5 de outubro, Alex Lowe, Conrad Anker e David Bridges foram pegos por uma enorme avalanche de 150 metros de largura provocada pela queda de um Serak (grande bloco de gelo), 1800 metros mais alto. Conrad Anker saiu milagrosamente com vida, mas Alex e David desapareceram.
 
Com duas costelas quebradas e feridas na cara, Conrak Anker liderou uma infrutífera busca durante dois dias, junto com outro companheiros de expedição. Segundo suas lembranças, ele havia saído correndo da avalanche para a esquerda, enquanto Alex e David tomaram outro rumo, talvez se refugiando em uma greta.
 
Fim de uma história
 
Depois do trágico acidente, Conrad Anker começou a ajudar Jenni, a viúva de Alex Lowe, a criar seus três filhos. Alguns anos mais tarde, em 2001 eles se casaram. Jennifer Lowe Anker escreveu em 2008 um livro em memória ao ex marido, contando a vido que compartilhou com Alex, sua morte e como reatou sua vida ao lado de Conrad. O livro chegou até a ganhar algum premio literário. Anker também conta parte desta história em seu famoso documentário Meru.
 
 
Entretanto para finalizar a história faltava o capitulo final, que foi escrito na semana passado, quase 17 anos depois da trágica avalanche. Incrustados num bloco de gelo azul que começou a aflorar no glaciar da vertente Sul do Shishapangma. Os responsáveis pelo achado foram Ueli Steck e David Göttler, que nesta ultima primavera se encontram na face Sul da montanha com o objetivo de ascender uma nova rota.
 
Steck ligou para Conrad Anker que foi surpreendido com o achado. Ele e Jennifer estavam trabalhando com projetos da chamada "Fundação Alex Lowe". O casal agora pretende ir ao Tibet e resgatar o corpo do famoso alpinista para dar um sepultamento de acordo com as tradições locais.
 
Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário