Corridas Em Montanha (Parte I)

0

Antes dos apupos ou vaias surjam a respeito deste tema, digo neste primeiro parágrafo que as corridas em montanha (aqui no Brasil) não são realizadas em trilhas de montanha.


Sim, porque quando do surgimento desta modalidade aqui em nosso país houve uma gritaria geral, semelhante às que ocorrem ainda hoje quando se realizam corridas de aventura em ambientes delicados. No entanto existe uma grande diferença entre essas modalidades e principalmente entre cada evento em específico.

Na modalidade Corrida em Montanha, os atletas percorrem apenas e tão somente trechos localizados em áreas particulares, em sua totalidade já alterada pelo homem, ou estradas de terra batida. Sou atleta dessas provas e montanhista também. Como muitos outros atletas também, que vêem nesta modalidade uma oportunidade para desafiar seu organismo em um ambiente menos estressante que as estradas e menos tedioso que o Parque Barigüi, localizado aqui em Curitiba.

Além disso, é melhor correr nestas provas, que contam com certa infra-estrutura e segurança do que sair correndo pelas trilhas da Serra do Mar, onde se correm grandes riscos de acidentes, visto que a velocidade de caminhada ou corrida empreendida nesta modalidade nos torna mais sujeitos as torções e quedas.

As corridas em montanha surgiram na Europa e sua origem se confunde com o próprio atletismo. Provas como a Ultratrail du Mont Blanc e seus mais de 100 quilômetros percorridos em trilhas ao redor da maior montanha da Europa ocidental; e a Gore-Tex Transalpine Challenge, que tem largada na Alemanha, cruza a Suíça e termina na Itália, após uma semana de muita subida e descida por campos e trilhas já são clássicas.

Nos Estados Unidos temos a Western States como uma das ultramaratonas mais famosas e toda ela é feita por terrenos naturais, atravessando inclusive áreas de proteção, o que no Brasil seria motivo para muita gritaria também.

Como sempre acontece, em nosso país o esporte levou um pouco mais de tempo para oferecer provas e condições adequadas à prática deste esporte. As primeiras provas surgiram apenas no início deste século, em ações localizadas nos estados de Minas Gerais e São Paulo.

Desde 2006 o Paraná conta com seu circuito local, o Circuito Paranaense de Corridas em Montanha, organizado pela Naventura Eventos Esportivos. Na implantação do circuito foi feita inclusive uma apresentação no CPM – Clube Paranaense de Montanhismo, demonstrando que esta atividade não prejudica de forma alguma os locais onde elas são realizadas e que trilhas na Serra do Mar não fazem parte de nenhuma prova.

Aos montanhistas que gostam de andar forte, ou que têm o saudável hábito de dar umas corridinhas para manter o condicionamento eu sugiro experimentar uma prova dessas. São seis provas anuais em nosso estado, com distância variando dos 10 aos 42 quilômetros.

Na próxima semana abordarei a questão do treinamento e dos benefícios para os montanhistas em praticar as corridas em montanha. Um abraço e bons ventos.

George Nas Nuvens é montanhista, atleta de corridas em montanha e conta com o patrocínio de Território Mountain Shop, Deuter, Princeton Tec e Botas Nômade.

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Comments are closed.