Fascite Plantar e Escalada de Alta Montanha

0

Fascite Plantar (inflamação do arco plantar) e escalada de Alta Montanha.

Pois bem… eu escalo a trocentos anos (na verdade, são quase 20 anos
de escalada…), e tenho um grande atrativo por escalada em alta
montanha e escalada alpina, o que por sua vez, implica necessariamente na utilização de
botas duplas (rígidas) para escalada em neve/gelo.

Essas botas não permitem a articulação normal do pé (nem do
tornozelo), e na verdade, nunca me causaram qualquer tipo de problema.
Até agora…

Durante o mês de julho estive escalando na Bolívia, e tive a
oportunidade de ser bem sucedido na escalada da Rota Francesa (Ruta de
Los Franceses) no Huayna Potosi, e esse tipo de escalada em especial,
solicita de forma significativa os músculos e os tendões dos pés e da
perna.

Ao voltar para o Brasil, comecei a sentir uma ligeira dor embaixo do
pé… era uma dor difusa, mas que em pouco tempo, consegui identificar
como estando na inserção do tendão flexor do hálux no calcâneo, e na
seqüência, conseguir sentir também que a inserção da fáscia, no mesmo
ponto do calcâneo, também fica mais e mais dolorida…

A dor foi aumentando, sendo significativamente maior logo de manhã,
ao acordar. Andar descalço até o banheiro começou a ser um tormento, ou
melhor, andar descalço a qualquer hora do dia tornou-se MUITO ruim…

Fui fuçar na internet e o meu auto-diagnóstico saiu rápido : fascite plantar causada por sobrecarga.

Conversei com dois (na verdade três…) amigos médicos, eles
confirmaram as minhas suspeitas (o diagnóstico é essencialmente
clínico) e não tem uma solução mágica para a coisa… o tratamento
basicamente é o seguinte :

  • Uso de palmilhas de silicone (associadas ou não com calcanheiras de
    silicone), preferencialmente com arco plantar. Essas palmilhas irão dar
    um suporte para o arco plantar, diminuem o impacto articular e o uso da
    calcanheira, eleva de forma suave o calcâneo, diminuindo as tensões no
    arco plantar.
  • Exercícios de fisioterapia com faixas elásticas (látex), e outros exercícios para alongar a fáscia
  • Uso de anti-inflamatórios, e aqui, os dois médicos falaram a mesma
    língua : um tratamento de ataque inicial com uso de corticóide
    associado (Dexalgen injetável nos 3 primeiros dias) e posteriormente,
    15mg de Meloxican por 10 a 15 dias.  E nem adianta entrar nos
    anti-inflamatórios sem estar usando as palmilhas e sem os exercícios da
    fisioterapia…
  • E é claro… fazer repouso nas atividades que solicitem o trabalho dos pés…

Bom… acho que nem é preciso dizer que esse texto não deve ser tomado como “receita” : é fundamental procurar um médico, um fisioterapeuta…

Bom, aí vão alguns links com exercícios e outras informações sobre o assunto :

  • http://sasico.wordpress.com/2008/04/05/fascite-plantar-caracteristicas-e-tratamento/
  • http://sasico.wordpress.com/2008/04/05/22/
  • http://pt.wikipedia.org/wiki/Fascite_plantar
  • http://www.fisioterapiasalgado.com.br/visualiza.asp?id=46
  • http://www.calcadodesportivo.com/footpain/dornospes/fasceite_plantar.htm

E com certeza, se você sofre dessa patologia, é bom saber que é
fundamental orientar-se e fazer os tratamentos indicados ! A dor pode
piorar muito e pode tornar-se crônica… hah.. a maior parte do material
encontrado na internet é focado para corredores (que são as grandes
vítimas da fascite plantar), mas praticamente tudo se aplica para um
escalador lesionado.

Compartilhar

Sobre o autor

Avatar

Davi Marski (In Memorian) Era guia de montanha e escalador em rocha e alta montanha (principalmente nos Andes) desde 1990. Além de guia de expedições comerciais, ele ministrava cursos de escalada em rocha. Segundo ele mesmo "sou apenas mais um cara que ama sentir o vento frio que desce das montanhas". Davi levava uma vida simples no interior de São Paulo e esforçava-se por poder estar e viver nas montanhas. Davi nos deixou no dia 19 de Novembro de 2014.

Comments are closed.