Italianos sobreviventes no Aconcagua deixaram Mendoza hoje

0

Depois de terem estado vários dias perdidos no cerro Aconcagua, os três andinistas italianos que sobreviveram na expedição na qual um compatriota e o guia mendocino Federico Campanini perderam a vida, os montanhistas deixam a provincia já recuperados fisicamente.

Os três estiveram mais de uma semana internados no Hospital Italiano, aonde lhes foi prestada atenção médica, e após o quadro ter se estabilizado, hoje foi dada alta médica para que continuem em seu país de origem com o tratamento médico pertinente devido às lesões por congelamento que sofreram nos dedos dos pés e mãos.

Do centro assistencial informaram durante o fim de semana que Matteo Refigerato, Mirko Affasio e Marina Attanasio, receberam alta nas primeiras horas da manhã de hoje e realizariam o regresso à Itália.

Depois de realizar os trâmites necessários, os andinistas tomaram um vôo rumo a Buenos Aires, de onde partirão para Roma em um vôo pago pelo Governo de Mendoza.

Eles e a andinista que abandonou a expedição antes de fazer cume, Antonella Tanga, destacaram o trabalho “heróico” da patrulha de resgate que os tirou do cerro.

O consul da Itália em Mendoza, Prieto Tombaccini, afirmou a intenção da família de Elena Zenín, a jovem que morreu no cerro, de enviar ajuda econômica para construir um refúgio no Aconcagua, em agradecimento e recordação.

Fonte: Diario Ciudadano – Mendoza

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário