O Código da Montanha

0

Ética, preservação, esporte consciente, esse é o futuro do montanhismo se ainda existir montanha para praticá-los…

Atila Barros
Ano de edição: 2006
Editora: Publit
236 páginas
Idioma: Português

 

Apresentação – Sinopse

Ética, preservação, esporte consciente, esse é o futuro do montanhismo se ainda existir montanha para praticá-los.
Frear
a humanidade em seu caminho descontrolado pelo avanço tecnológico sem
antes pensar nas conseqüências climáticas pode parecer impossível, mas
a educação ambiental e insistência em tentar mostrar ao mundo que
podemos evoluir sem destruir talvez seja a solução.
Radicais
grupos de ecologistas e veementes defensores do meio ambiente jogam-se
em batalhas muitas das vezes perdidas contra a máquina humana chamada
progresso. Greenpeace, Renctas, wwf e outras tentam por meios legais e
ilegais mudar a forma de pensar dos menos informados e dos mais que
informados. Não só a montanha sofre com a falta de bom senso de nossa
existência no planeta, nós mesmos pagamos o preço de beber água não
potável, respirar ar sem qualidade e pagar mais caro para comer
alimentos produzidos sem agrotóxicos.
Há futuro pela frente a ser
reparado, o passado já esta manchado e o presente está cada vez mais
ferido pelo progresso irresponsável. Para que possamos escalar ou
caminhar pelas montanhas junto a nossos filhos e netos teremos de mudar
agora o que está se iniciando de forma desequilibrada. O código da
montanha está pronto e o Crux da história a ser vencido só depende de
nós.

 

Informações sobre publicação

“…..A vontade de ir à montanha motiva esta união. Diferente de outros esportes, o
montanhismo em sua maioria não tem vencedores ou vencidos, não se escala para
conseguir lugar entre os dez melhores ou por prêmio em dinheiro, subir a montanha
é vencer a si mesmo, ou simplesmente se divertir.

A montanha mudou a vida de muitos que por ela se apaixonaram, assim como eu.
Amigos e desconhecidos em seus depoimentos afirmam terem se tornado pessoas
melhores depois que conheceram o esporte. Alguns começaram a se lançar pelo mundo
atrás de novos desafios, outros escreveram sobre o assunto, ou uniram os dois.
Escritores como Jon Krakauer (No Ar Rarefeito: um Relato da Tragédia no Everest em
1996 e Sobre Homens e Montanhas) Marcus Vinicius Gasques (Montanha em Fúria) e
Bill Bryson (Uma Caminhada na Floresta) uniram a montanha ao talento literário,
iguais a eles outros inúmeros jornalistas e escritores se misturam ao montanhismo.
Esta mesma paixão me fez voltar os olhos para a floresta da Tijuca e para uma
montanha em particular, a Pedra da Gávea……”

Atila Barros

Onde encontrar:
Este e outros livros sobre o montanhismo, você econtra no site da Montanhar: www.montanhar.com.br

 

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Comments are closed.