Terremoto no Nepal atinge brasileiros

0

Um forte terremoto na Índia e no Nepal, neste sábado, atingiu também o Everest onde muitos montanhistas estão escalando nesse momento e também a equipe do guia Maximo Kausch, que realiza um trekking na região do Annapurna.

O terremoto de magnitude 7,9  estremeceu neste sábado (25) o Nepal e a Índia. O tremor matou mais de 900 pessoas, segundo o Ministério do Interior, no Nepal.
Há feridos também na Índia, muitos em estado grave, mas o número oficial não foi divulgado.
O tremor deixou um rastro de destruição em Katmandu. Há registros de danos em edificios e casas, especialmente nas construções mais antigas, e também em templos e monumentos.

A torre histórica de Dharara

A torre histórica de Dharara, erguida em 1832 na capital do Nepal, não resistiu ao tremor e foi totalmente destruída.

Milhares de pessoas deixaram seus lares e estão nas ruas da capital, com receio de que casas e prédios desmoronem. Testemunhas disseram às agências de notícias que o terremoto durou entre 30 segundos e dois minutos. O sismo afetou as comunicações e abriu valas e rachaduras nas ruas e calçadas do Nepal, deixando uma nuvem de poeira pela cidade.
 Monte Everest
O forte terremoto desencadeou uma avalanche no Monte Everest. De acordo com o site Desnivel, o acampamento base da montanha está um caos, e há 40 pessoas feridas e pelo menos 10 mortes.  O cearense Rosier Alexandre junto de Fatima Williamson que estão no Acampamento 2 da montanha estão bem. Davi Saraiva, filho de Rosier está na base e não foi atingido pelas avalanches.

Carlos Santalena

, brasileiro que vai escalar o Lhotse, montanha vizinha do teto do mundo junto com Eduardo Sartor enviou esta mensagem pelo Facebook: “Estamos em Lobuche 4900m e sentimos 3 tremores . A sensação de impotência é tremenda nesta situação. Pensamentos positivos e rezas a todos. Estamos bem!

Maximo Kausch
 O guia Maximo Kausch, um dos maiores alpinistas do mundo, está no Nepal junto com a guia de Curitiba Ana Paula Wanke levando uma equipe de brasileiros a realizar um trekking na região do Annapurna. No momento do terremoto, eles estavam a 3000 metros de altitude, próximo a Chomrong, Nepal.

Todos estão bem, mas o susto foi grande. O grupo teve que evacuar a pousada e conseguiram ver dezenas de avalanches de pedras na região“. Disse Maximo na página do Facebook de sua agência, a GenteDeMontanha.

O terremoto durou cerca de 45 segundos e cessou. O sismo ocorreu às 3h11 (de Brasília), a 77 km ao noroeste de Katmandu e a 15 km de profundidade. Inicialmente, o USGS registrou magnitude 7,5, elevada posteriormente a 7,9. Outras quatro réplicas menores atingiram o país logo após o terremoto mais potente.

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário