Treino mental simplificado

0

Muitos escaladores fogem da conversa quando o assunto é treino mental, em parte porque o resultado é menos visível do que o do treino físico, mas também porque o tema pode parecer complicado.

Livros inteiros já foram escritos a respeito, mas o tópico pode ser resumido a uma lista relativamente curta de problemas e soluções. Neste artigo, falamos sobre 10 dicas importantes para um bom treinamento mental. Use-a para identificar e trabalhar suas próprias fraquezas mentais.

Artigo originalmente publicado na revista Rock and Ice

1. Faça um aquecimento mental antes de escalar

Todos sabem a importância do aquecimento físico, mas poucos dão valor à preparação mental. Você não precisa sentar e meditar, mas o melhor jeito de neutralizar ansiedade e nervosismo é através do controle. Você pode fazer esta rotina durante suas escaladas de aquecimento ou durante intervalos:

– Sintonize-se com o seu ambiente. Olhe bem ao seu redor e identifique potenciais distrações. Respire fundo e relaxe.

– Visualize. Ensaie a sequência de movimenos, ou se você não a conhece ainda, imagine-se escalando a via bem, e em primeira pessoa. Pode caprichar. Imagine a cena mais real possível. E não imagine a via sendo fácil, mas, sim, você sendo capaz de superar seus obstáculos.

– “Caixa preta”: faça uma lista dos fatores que te preocupam na via e na situação atual, resolva-os com soluções positivas, e depois ponha-os dentro de uma “caixa preta” imaginária. Depois da escalada, volte à caixa preta e veja que a maioria das suas preocupações era infundada.  Isto te ajudará a confiar mas nesse processo no futuro.

– Diga palavras de incentivo a você mesmo. Sorria. Ouça música que ajuda a levantar o astral.

2. Tire o foco do treino

Se você esteve impedido de treinar, sua única opção é focar nos outros aspectos que podem ajudar seu desempenho. Escalar requer habilidade, performance mental e técnica. As melhores performances vêm da combinação destes fatores.

3. Melhore sua preparação

Se você costuma chegar na rocha ou a competições com dedos em carne viva e músculos doloridos, é hora de focar no descanso – treino mental não faz milagre.

4. Mude o foco da tática de preparação

Em situações estressantes, nossa tendência é dar muito significado ao jeito que nos sentimos ou a pequenas falhas que cometemos. Lembre-se de vezes em que você escalou bem mesmo com a pele dos dedos fina, ou quando não estava se sentindo totalmente descansado.

5. Caia regularmente 

Se você tem medo ou fica nervoso quando pensa em cair ao escalar com equipamento de segurança, provavelmente é porque você não cai o suficiente. Uma solução é escalar uma via tão difícil que vai te obrigar a cair. Outra alternativa é fazer uma séria de “quedas-teste” em um ambiente familiar, no ginásio ou na rocha. Atenção: use uma corda dinâmica e certifique-se de que você e seu parceiro estão a par de todos os processos de segurança.

Este é provavelmente o melhor e mais eficiente método de treinamento mental.

6. Transforme o negativo em positivo

Considere que uma grande distância entre duas proteções significa que você não vai ter que se cansar tanto só para clipá-las. Uma via com um crux difícil pode não ser tão exigente, e uma via exigente pode não ter um crux tão difícil. Uma proteção mal-posicionada é melhor do que nenhuma. O medo de cair em proteções não tanto confiáveis é um medo saudável, que pode te manter vivo.

Ficar nervoso pode trazer suas melhores características à tona. Geralmente, se você está se sentindo “para baixo”, o único caminho é ir para cima. Se você não tem grandes expectativas, não há pressão – e você pode se surpreender com sua performance!

7. Mova a linha de chegada

Se você costuma ser mais desleixado ou ficar desesperado perto das ancoragens, imagine que ainda faltam um ou dois clipes para terminar a via. Isto pode te ajudar a continuar calmo e prevenir erros perto do topo.

8. Acredite na próxima posição

Se você tende a desistir quando está cansado ou com medo, lembre-se de que a próxima agarra pode ser a boa, que te deixa descansar. Sempre tente chegar na próxima!

9. Fique no presente

Em situações estressantes, a mente muitas vezes foge para o passado ou para o futuro, para escapar do trauma presente. Mas isso pode aumentar sua ansiedade e diluir a eficiência das suas ações. Independentemente do que você está fazendo no momento, concentre-se na tarefa imediata.

10. Não deseje que as coisas sejam diferentes

O guru do treinamento mental Arno Ilgner foi um dos primeiros a dizer que escaladores têm um hábito de sempre querer que as agarras sejam maiores e as distâncias entre as proteções, menores. A via é do jeito que é, e é por isso que você quer escalá-la! Se você quisesse mesmo algo mais fácil, não estaria ali. Aproveite a dificuldade e encare o desafio!

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Comments are closed.