Comida de astronauta na montanha? - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Provando o liofilizado brasileiro

Comida de astronauta na montanha?


Categoria: Equipamentos

Provamos os liofilizados fornecidos pela LioFoods, que é a única no Brasil que consegue suprir as necessidades de nós montanhistas. Assim como fez o pica-pau durante a sua viagem para o espaço, hoje já é possível levar um verdadeiro banquete para a montanha e, melhor, por um preço acessível e com até um quinto do peso original.

Liofilização é um processo usado para conservação na indústria farmacêutica e alimentícia. Nós montanhistas, desfrutamos deste processo devido a ele reduzir consideravelmente o peso e o volume da comida, além, é claro, da longa conservação. Alguns chamam essa comida de "comida de astronauta". De fato, os astronautas comem exatamente isso, mas na montanha não temos um daqueles injetores de água quente e sim a neve que derretemos.

Não confunda alimentos liofilizados com desidratados! São duas coisas completamente diferentes. Liofilizados são mais leves, conservam todas as propriedades dos alimentos, incluindo vitaminas e proteínas. Com a ausência de água nos alimentos a comida passa a ter seu prazo de validade quase infinito, quando não exposta ao meio externo. A única desvantagem é o preço, que é mais caro em decorrência à escassez e custo do processo de liofilização.

Muitos tipos de comida liofilizada podem ser encontrados em supermercados. Pacotes de sopa, por exemplo, contém vegetais ou carne liofilizados. Repare como os pequenos flocos de comida, que ocupam tão pouco espaço no pacote de sopa, após cozidos se expandem e tem um gosto muito próximo ao alimento fresco. Café em pó instantâneo é outro exemplo clássico de liofilizados.

A teoria é bem simples, mas o processo todo é um tanto quanto complicado e caro. Dentro de uma câmara especial a comida, que já foi pré-cozida, é resfriada a dezenas de graus do seu ponto de congelamento e ao mesmo tempo é submetida a vácuo. Um condensador comunicado com a câmara principal retêm a umidade extraída do alimento. Esse processo é conhecido como sublimação, onde a água em estado sólido, passa ao estado gasoso, sem passar para o estado líquido antes.

Ainda dentro da câmara, a comida com porcentagem baixíssima de água, é colocada dentro de pacotes esterilizados e é fechada a vácuo. O processo todo normalmente demora 48 horas e consome grandes quantidades de energia.



Após empacotada, a comida liofilizada ocupa até 1/3 do volume original e até 80% do peso original é reduzido. A reidratação consome pouco tempo devido à grande porosidade e capilaridade da comida. Normalmente, água a 80ºC já é suficiente para reidratar a comida em 5 minutos.
 

Provando os liofilizados brasileiros da LioFoods

Hidratamos 15 das 45 amostras fornecidas pela empresa. Muitos deles, principalmente os vegetais, comportaram-se muito bem durante o processo de hidratação. Esta pode ser feita dentro do pacote mesmo, adicionando água quente até quase cobrir a totalidade do alimento e esperando alguns minutos.

Com liofilizados podemos levar duas porções por dia, que juntas pesam em média apenas 170 gramas. Portanto seriam apenas 2.5kg de comida para uma expedição de 15 dias. Este tipo de comida permite muito mais autonomia e velocidade ao escalador. Lembramos que o escalador não terá problemas de subnutrição por falta de vitaminas ou proteínas se este levar uma boa variedade de pratos, além de não ficar enjoado por ter que comer a mesma comida todo o dia. Sem contar a praticidade, pois as panelas não acabam sujas.

A grande variedade de pratos fornecidos pela empresa satisfaz escaladores com qualquer gosto, como vegetarianos, carnívoros ou mesmo vegans. Todos os pratos se adaptam muito bem ao paladar brasileiro.

Veja abaixo alguns dos pratos que você pode levar na mochila:

Açaí com Guaraná
Arroz Doce
Bacalhoada
Batatas Gratinadas com Parmesão e Creme de leite
Brócolis Japonês Cozido com sal
Carne Moída de Primeira
Feijão Tropeiro com Farinha de mandioca
Lombo Defumado Canadense
Maça Verde
Macarrão com Frango ao Molho Branco
Mousse de Maracujá
Peito De Peru Defumado
Queijo Polenguini
Salmão Grelhado
Sorvete Negresco
Strogonoff de Frango


Saiba mais:

:: O que comer nas montanhas?

Texto: Maximo Kausch
Fotos: Hilton Benke




Publicidade:


Serviços Especializados


Rumos Navegação em Montanhas

Publicidade

Publicidade