O que é e para que servem roupas de segunda pele? - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Eficiência térmica

O que é e para que servem roupas de segunda pele?


Categoria: Equipamentos

As roupas de segunda pele chegaram a pouco tempo no Brasil e ainda são desconhecidas pela maioria. No entanto, este conceito de roupas leves para aquecimento são bastante difundidas. Neste artigo você vai entender o que são as segundas peles, como são feitas e para que servem.

Até pouco tempo atrás não se falava em roupas de segunda pele no Brasil, no entanto, com a evolução do montanhismo brasileiro, empresas do ramo trouxeram ao país este conceito de vestuário para aquecimento e as tecnologias para fabricação dos mesmos em solo nacional e o resultado foi a difusão deste tipo de vestuário que se encaixou muito bem na realidade nacional, onde temos frio moderado, mas temos montanhistas e viajantes que frequentam locais gelados e precisam de roupas que aqueçam de forma eficiente, oferecendo liberdade de movimentos e conforto.
 
As segunda pele são roupas que são vestidas diretamente sobre o corpo, daí seu nome, elas são finas e coladas à pele.  Aparentemente não parecem ser roupas quentes, no entanto o tecido delas seguram o calor do corpo e isso te garante conforto térmico. Além disso, estes tecidos são bastante respiráveis, ou seja eles tiram a umidade do suor e te mantém seco, ou seja o sucesso da segunda pele se dá por ela ser uma roupa de baixo, segurando o calor e evitando umidade.
 
Isso só ocorre devido à tecnologia dos tecidos, que os fabricantes não contam os detalhes. Estes tecidos podem ter várias versões, umas mais grossas e outras mais finas, são de fibras sintéticas. Eles recebem elastano, para ficar mais elásticos e assim permitir liberdade de movimentos e se ajustar ao corpo e alguns fabricantes ainda fazem tratamento de íons de prata, que agem na eliminação do mau cheiro.
 
Dentro da lógica das vestimentas em 3 camadas, usado em montanhismo (leia mais a respeito aqui), a segunda pele é a primeira camada, ou seja, em lugares muito frios como nas montanhas são usadas como se fossem roupas de baixo. Utiliza-se calças, blusas e luvas de segunda pele e sobre elas outra camada de aquecimento, que pode ser de pluma de ganso, quando o local é mais frio, ou com tecidos do tipo polartec para somente na terceira camada ser o isolante, a camada "anorak" que impede a entrada de vento, neve e chuva, a camada impermeável.
 
Na cidade, a segunda pele acaba se adaptando às exigências sociais, pois como se comporta como roupa de baixo, é possível usar tanto a calça quanto a blusa por baixo de trajes não esportivos. Ninguém perceberá que por baixo de um paletó há uma roupa esportiva e assim mantem-se a elegância e o conforto térmico mesmo nos dias mais frios do inverno.
 
A realidade em ambientes tropicais e urbanos também é favorável para o uso de segunda pele. No inverno brasileiro que costuma ter temperaturas não muito abaixo dos 10 graus, o uso de segunda pele é recomendado, pois ela sozinho já garante proteção para esta temperatura, ou seja, em nosso inverno podemos usar as roupas de segunda pele diretamente.
 
Com isso concluímos que a segunda pele é um tipo de roupa que pode ser amplamente usado, até mesmo em nosso inverno moderado. Ele vem substituir o velho ciroulão da vovó, a roupa de lã que pinica e o moletom que é volumoso e aquece muito pouco, permitindo um vestuário esportivo ou social com bastante conforto, sendo muito leve e discreto.
 
Veja mais
 
 



Publicidade:


Publicidade

Publicidade