Yes nós temos paredes! A conquista de Big Wall na Pedra Baiana (MG) - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Novo Big Wall brasileiro

Yes nós temos paredes! A conquista de Big Wall na Pedra Baiana (MG)

Edemilson Padilha, Valdesir Machado, Horacio Gratton, Wagner Borges e William Lacerda conquistaram um Big Wall na Pedra Baiana, no município de Nova Belém – Minas Gerais e mostra ao mundo a riqueza de paredes grandes que há no semiárido brasileiro!

Fonte: Redação

Se você acha que dormir em portaledges, escalar várias enfiadas de escalada vertical, ficar pendurado por dias a fio é uma experiência que só pode ter no exterior está enganado. No Brasil há inúmeras paredes enormes para serem escaladas e conquistadas, basta descobrir onde estão.
 
No norte de Minas Gerais, Bahia e todo interior semiárido do Nordeste há centenas de milhares de picos rochosos de grande altura que permanecem sem conquistas. Só que ninguém sabe onde fica e não há tradição de escalá-las. Ainda...
 
Mostrando um pouco deste potencial, uma equipe composta por brasileiros e um argentino acabou de conquista uma impressionante linha de cerca de 1000 metros de altura na Pedra Baiana, impressionante pico rochoso localizado em Nova Belém, no norte de Minas Gerais. Na equipe estava grandes especialistas em escalada tradicional, os paranaenses Edemilson Padilha, dono da marca de equipamentos de montanha Conquista, Valdesir Machado e William Lacerda, além do argentino Horacio Gratton e de Wagner Borges, acompanhados de Edson Vandeira e Gabriel Tarso, que registraram a escalada. 
 
Edemilson Padilha e Horacio Gratton já entraram na história por terem aberto em 2009 a via Place of Happiness, considerada a via de parede mais difícil do Brasil. No entanto neste ano um dos destaques foi Valdesir Machado, que apertou os regletes da parede e conquistou trechos muito difíceis da parede, impressionando a todos. 
 
Foram 9 dias de trabalhos para enfim a equipe chegar no topo da via e batiza-la de “Sangue Latino”. Sobre o grau em livre, há vários esticões entre oitavo e décimo grau e podem bater a via Place of Happinesse em termos de dificuldade.
 
Cuidado com o que pede a Deus. Nós pedimos uma parede bem vertical, que pudesse ser feita toda em escalada livre e que fosse extremamente difícil. Aí lá pelo oitavo dia de conquista começamos a rezar para a parede deitar. Nossas preces só foram atendidas no décimo dia, quando chegamos ao cume”. Declarou Edemilson Padilha logo após finalizar a via em seu facebook.
 
 

Publicidade