Acompanhamento da Expedição Brasileira ao Pico Lenin - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Montanha no Pamir - Ásia

Acompanhamento da Expedição Brasileira ao Pico Lenin

Sete brasileiros: Paula Kapp, Vinicius Vieira, Roberto Mendoza, Claudia Bento, Alexandre Sanfurgo, Tatiana Batalha e Jeni Valentin estão desafiando o Pico Lenin de 7134 metros de altitude no Quiguistão.

Fonte: Redação

Dia 13/08/2017: É CUMEEEEEE
 
Claudia Bento fez cume no Pico Lenin!
 
A informação nos foi passada por Paula Kapp, que está na base da montanha esperando a amiga.
Claudinha foi a primeira brasileira a fazer cume em uma das montanhas dos Leopardos das Neves, isso numa das piores temporadas da história da montanha.
 
Em 2017 a maioria das expedições desistiram no Pico Lenin, houve excesso de neve, de vento e muitas avalanches. O frio estava muito pior que nos anos anterioes. Isso aumenta a conquista de Claudia, que certamente é uma das mais fortes montanhistas brasileiras da atualidade!
 
VEJA MAIS:
 
Claudia Bento no cume do Aconcagua no começo de 2017. Foto de Paula Kapp.
 
Dia 12/08/2017: Vinicius desiste de tentar o cume
 
Mensagem enviada por Vinicius Vieira direto do Campo 1 do Pico Lênin. Confira na íntegra:
 
Quase duas semanas completas aqui no Lenin... muito frio, cansaço e todo tipo de desconforto, e..... eis que uma tosse já de dias, a cada minuto, que queima os pulmões, e uma cobiçada voz de Rod Stewart que não me pertence insistem em me não me deixar... Pra enterrar de vez o sonho, o médico do acampamento me recomenda descer até o basecamp para me recuperar... Como eu odeio quando os médicos estão certos! E nesse caso ele provavelmente está... Ou então estou perdendo a minha tão valiosa teimosia... ??????... Descer até o basecamp a estas alturas significa não ter mais tempo para subir e descer tudo novamente... ???? Enfim ??... Muita coisa boa me esperando desta vez pra eu colocar tudo a perder... ?? "Adeus, Lenin!"® ??... Ou melhor, até breve! Porque "os sonhos não envelhecem"... 
 
Vinicius Vieira nos Andes em 2016. Foto Pedro Hauck
 
Com a desistência de Vini, apenas Claudia Bento permanece na montanha com chances de fazer cume. Mais cedo Paula Kapp nos escreveu contado que sua amiga tentará o cume nesta madrugada!
 
Dia 11/08/2017: Paula desiste de tentar o cume
 
Paula Kapp enviou uma mensagem a Pedro Hauck contando sua desição em não tentar o cume. Confira na íntegra:
 
"Pedro, baixei para o campo 1 e estou fora do páreo! Me faltaram pernas, faltou treino. Fiquei 2 dias com dores musculares nas pernas pelo exercício da aclimatação. Os trechos do Lênin são longos e íngremes e fazemos praticamente todo com bota dupla e grampon (o que deixa mais ou menos 1k1/2 a mais de peso em cada pé). Na aproximação do glaciar senti cansaço e falta de força nas pernas. Penso que até conseguiria subir no campo 2, mas certamente prejudicaria o grupo com lentidão e tenho dúvidas se teria condições de tentar o cume. Para não prejudicar ninguém e num exercício difícil de reconhecer meu limite, pela falta de treino que tive, resolvi descer. Claudinha segue firme com o grupo, e leva a bandeira do Brasil. Toda torcida e boas vibrações para ela."
 
Paula Kapp nos Andes em 2015. Foto de Pedro Hauck
 
Dia 10/08/2017:
 
O tempo no Pico Lenin está ruim e a previsão tem falhado bastante.
Hoje Paula Kapp entrou em contato conosco e nos informou que alguns montanhistas estão descendo dos acampamentos superiores devido ao frio e ao vento.
Ela, Claudia Bento e Vinicius Vieira estão no acampamento 1 descansando. Eles estão de olho na previsão para subir e enfim atacar o cume.
Tatiana Batalha, Jeni Valentin, Alexandre Sanfrugo e Roberto Mendonça estão a caminho de casa.
 
Ontem ocorreu um caso um tanto quanto bizarro no Pico Lênin. Um montanhista japonês foi urinar e o zíper da calça emperrou. Sua braguilha ficou emperrada e o pênis dele congelou!
Ele está descendo a montanha para se tratar em um hospital de Bishkek.
 
Dia 09/08/2018:
 
A escaladora Paula Kapp entrou em contato com o montanhista Pedro Hauck deu notícias da expedição. Veja abaixo na íntegra:
 
"Pedro, terminamos o ciclo de aclimatação, eu dormi no campo 3 e Claudinha, por causa da tosse, chegou no campo 3 e dormiu no 2. Estamos no dia de descanso no campo 1. Dia 10 subiremos para campo 2, dia 11 campo 3 e dia 12 tentaremos o cume. O prognóstico não é muito bom, com muito vento e frio. Estamos na torcida que melhore, torce aí!
Mudamos para dia 13 o dia de cume, tem vento forte ... Nossos guias foram fazer resgate de uma expedição coreana, com 5 integrantes, um está com edema cerebral e outro perdeu dedos e nariz. Ficaram 5 dias no camp 4 ninguém sabe explicar pq. Ocorreu que tivemos que esperar mais um pouco para nossos guias baixarem eles e agora descansar para subir novamente. O desafio está sendo manter a determinação e não sucumbir a preguiça, com tantos dias de descanso...."
 
Claudia Bento e Paula Kapp na base do Lenin.
 
Dia 08/08/2018: Mensagem de Vinicius Vieira:
                     
"Estou de volta ao C1.                     
Putz, to cansado viu... Muito... Esses trechos C1-C2 (especialmente) e C2-C3 são puxados viu... E a descida do C3 direto pro C1 tbm eh foda...     
Encontrei a Paulinha e a Claudinha.. Essas minas sao forte pra caraleo, parecia q tinham dado uma voltinha no parque! 
Esse treho C1-C2 era pra ser feito numas 11 horas, mas com essa loucura de avalanche eles te colocam pra fazer em 7... Russian fellings. 
 Veeeeeelho, agora outra coisa... E o banheiro do C2????? Vomitei qd cheguei la (nao eh forca de expressao)...serio, pior lugar do planeta. 
Peguei um tempo bem ruim esses dias.. Olha essa lenticular em cima do lenin. 
Mas no mais eh isso, to de volta ao paraíso aqui (C1, pq depois do C2 ate debaixo de ponte eh mansão)... To bem aclimatado, mas cansado.. Acho q estou perdendo minha mocidade..."
 
Nuvem lenticular sobre o cume do Pico Lenin. Foto de Vinicius Vieira.
 
Dia 07/08/2017: Primeiras desistências
 
Conversamos com Tatiana Batalha que nos deu uma atualização dos últimos acontecimentos. Reproduziremos aqui em primeira pessoa:
 
"Antes de ontem saímos todos rumo ao campo 2 as 3h da manhã.  O tempo estava ótimo.  Roberto estava com o guia chefe, mas desceu antes de chegar ao campo 2.                        
Eu, Alexandre,  Claudia e Paula fomos na mesma cordada e chegamos bem ao campo 2, as 12h. O dia estava ótimo. Passamos a noite lá, e ontem, eu e Alexandre optamos por baixar. Claudia e Paula seguiram a aclimatação até Campo 3. Claudia voltou para dormir no Campo 2 e Paula dormiu no Campo 3. Hoje eu e Alexandre descemos para Campo Base e nos encontramos com o Roberto. Para nós encerrou a expedição. Cláudia e Paula estão no Campo 1 descansando para aguardar a janela de cume".
 
Dia 04/08/2017:
 
Hoje o grupo subiu o Pik Petrovskogo de 5100 metros para melhorar a aclimatação. Vinicius Vieira nos mandou o vídeo abaixo. Lá é possível ver as montanhas e o vale mais abaixo. Também se vê a barraca de um grupo de russos que irá acampar no topo, deste que é um pico satélite do Lenin, apenas para forçar ainda mais a aclimatação.
 
Jeni voltou para o acampamento base e o resto do grupo se prepara para ir até o campo 2. 
 
Todos estão bem!
 
 
Dia 03/08/2017: Notícias das avalanches no Lenin
 
Hoje Alexandre Sanfurgo e Tatiana Batalha ligaram do telefone satelital para o guia de montanha Pedro Hauck dando notícias sobre as avalanches na montanha e pedindo dicas.
 
Até ontem eles não sabiam do vídeo que viralizou na internet que mostra o momento que uma avalanche soterrou montanhistas que estavam indo do acampamento 1 para o 2. A informação chegou à eles por meio de mensagens depois que amigos no Brasil assistiram ao vídeo (abaixo).
 
Até aquele momento, os guias que trabalham na expedição não haviam sequer comentado sobre o assunto, tratando o fato com naturalidade. 
 
Alexandre pediu para acalmar as pessoas no Brasil, que todos estão bem e fora de risco. A estratégia para evitar avalanches é se mover durante a noite, quando o frio mantem as encostas congeladas e estáveis.
 
Ontem o grupo fez uma ascensão a um pico secundário de 5080 metros de altitude para melhorar a aclimatação.
 
O grupo agora está descansando no Acampamento 1, numa altitude de 4400 metros.
 
Mapa da rota no Pico Lenin. O vídeo das avalanchas foi filmado desde o acampamento 2.
 
Local onde caiu a avalanche do vídeo que viralizou na internet. 
 
Dia 02/08/2017:
 
Ontem um vídeo de uma grande avalanche soterrando uma equipe de montanhistas no Monte Lenin viralizou na internet. Tal vídeo trouxe grande apreensão. Quem estaria ali? De quando seria este vídeo?
 
Conversamos com Tatiana Batalha hoje pela manhã perguntando sobre o vídeo e ela não somente não sabia de nada sobre a avalanche como disse que os guias no Pico Lenin tão pouco souberam informar. Ela ainda avisou que o local onde estão é seguro e não há riscos de avalanche.
 
Hoje a equipe brasileira segue com sua programação de melhorar a aclimatação.
 
 
 
 
Dia 01/08/2017:
 
Equipe está instalada na base da montanha. Amanhã eles partem para o acampamento 1 para iniciar a aclimatação.
 
SAIBA MAIS:
 
 
CONHEÇA A EQUIPE:
 
Alexandre Sanfurgo: Médico cirurgião de São Paulo-SP. Já escalou o Aconcagua e o Ojos del Salado.
 
Claudia Bento: Empresária de São Paulo-SP, praticante ativa de trekkings no Brasil, escala em rocha e já fez diversas ascensões a alta montanha, como Aconcagua, Parinacota, Illimani e Huayna Potosi, além de ter feito outras montanhas dos 7 cumes, como Elbrus e algumas montanhas andinas de 5 mil no Equador.
 
Jeni Valentin: Empresária do interior de São Paulo, já escalou o Huayna Potosi na Bolívia e o Cerro Plata na Argentina.
 
Paula Kapp: Professora universitária da UFF, natural de Porto Alegre, vive no Rio de Janeiro. É uma das brasileiras que mais escalou montanhas de 6 mil nos Andes, com 9 cumes, muitos deles montanhas pouco frequentadas, como o Bonete Chico, que foi a primeira ascensão brasileira nesta que é a quarta mais alta dos Andes.
 
Roberto Mendonça: Médico cirurgião de São Paulo, já escalou o Huayna Potosi e o Aconcagua.
 
Tatiana Batalha: Médica de Mogi das Cruzes - SP, já escalou 4 montanhas acima de 6 mil metros nos Andes e escala em rocha.
 
Vinicius Vieira: Bacharel em direito, é natural de Belo Horizonte, mas mora em Brasilia DF. É um dos brasileiros que mais escalaram montanhas de 6 mil nos Andes, com 8 cumes. Voa de parapente e também escala em rocha.
 

Publicidade