Sobre o Autor

Cris e Alex Ribeiro - Colunistas

Alex e Cris se conheceram na escalada já faz 4 anos, desde então realizaram varias escaladas e conquistas juntos pelo pais. Alex escala e faz montanhismo a 23 anos, já praticou todos os estilos, Boulder, esportiva, artificial, big wall, clássica, mas seu tipo de escalada preferido são as clássicas, de preferência as paredes longas. Já conquistou algumas coisas por ai e por ali. Cris começou a escalar a cerca de 4 anos, e foi numa festa do grupo de escalada que conheceu Alex, Cris gosta de vias clássicas e de conquistar. Junto com seu marido Alex tem conquistado varias vias pelo Brasil. Website: http://aberturadevias.blogspot.com.br/

Colunistas
Via Aqualung – D3 4 V+ E2/E3 580m
Por

Via Eclética de abaulados, agarrinhas, varias chorreiras e aderência estilo Petrópolis. Bem protegida nas partes difíceis e mais exposta nas fáceis. Foram 4 investidas entre Maio e Junho de 2015, a primeira com a participação do Alan Tocantins, escalador de Petrópolis, da segunda em diante fomos só eu e Igor. Sem sombra de duvidas uma das Vias longas mais bonitas de Petrópolis.

Colunistas
Dicas para escalar nos 3 Picos
Por

Gente perdida na parede, nas trilhas, dormindo no meio de alguma via ou no cume do Pico Maior não é novidade, até acidente fatal já ocorreu. As causas são as mais variadas, começar a escalar tarde, falta de preparo físico e resistência, falta de informação, cordadas mal entrosadas, má alimentação.
Por isso aqui vão algumas dicas para quem quer escalar o Pico Maior e Capacete, ou em qualquer outra grande escalada do Brasil que podem ajudar a realizar uma escalada mais tranqüila, rápida e segura.

Colunistas
Ir de Cabeça
Por

O texto que segue foi tirado do site da Editora Desnivel, traduzi e adaptei ele para a nossa realidade (um pouco diferente da escalada na Europa), por isso a tradução além de não ser literal, contem comentários e conselhos pessoais. Espero que possa ser útil a todos.

Colunistas
Quatro caminhos para você manter a calma na tempestade
Por

Nem sempre o melhor acontece (mesmo com os mais rápidos). A centenas de metros do chão, repentinamente você se acha numa cilada, se vê cercado por nuvens negras que ameaçam cobrir a rocha e anseia descer por causa dos relâmpagos. Infortunadamente não há garantias quando negociamos com perigos como o relâmpago e as tempestades, mas há maneiras de diminuir o potencial desse risco.

Colunistas
10 Estratégias para escalar vias longas
Por

Neste texto trago algumas sugestões pra escalar vias grandes (na minha concepção, vias de 300 metros ou mais), já publiquei esse texto em listas de discussão outras vezes em outros anos, mas tem muita gente nova que ainda não leu, e pra quem já leu vale a pena relembrar. Em relação aos outros fiz umas pequenas modificações.

O texto original saiu na Climbing Magazine a muitos anos atrás, traduzi e adaptei o texto de acordo com a nossa realidade e tipo de escalada.