Sobre o Autor

Julio Fiori - Equipe AM

Julio Cesar Fiori é Arquiteto e Urbanista formado pela PUC-PR em 1982 e pratica montanhismo desde 1980. Autor do livro "Caminhos Coloniais da Serra do Mar", é grande conhecedor das histórias e das montanhas do Paraná.

Colunistas
Rio dos Patos
Por

Ano 2014 e 2015: Alex Pacheco, Alisson Cotrim Wozniak, Bárbara (Bábi) Pereira, César (Índio Sexta Feira) Sales, Henrique (Vitamina) Paulo Schmidlin, Pedro Hauck, João (Johny) Carlos de Andrade, Juliano Santos, Julio Cesar Fiori, Kellen Yoko Nakao, Luiz Antoniutti Neto, Marcelo Brotto, Moisés Lima, Ollyver Rech Bizarro, Rafael Rosenstok Voltz, Rossana Reis e Vinicius Ribeiro.

Colunistas
Espinhento
Por

Ano 2015 : Aparecida (Cidinha) T.A. da Silva, Alisson C. Wozniak, Christopher Thomas Blum, Daros A.T. da Silva, Guilherme F. Rosa, Hadassa M.M. Ceslak, Jorge Soto, José Carlos (Zeca) Reinert, João A. Zaparoli, Julio César Fiori, Marcelo Brotto, Maria (Lila) J. da Silva, Moisés Lima, Natan F.L. Lima, Ollyver Rech Bizarro, Paulo Marinho, Rafael Voltz, Renan Vieira, Sergio (Serginho) A. de Lima, Vinicius Ribeiro, Vinicius (Vine) T.B. Monteiro e Wilson Rulka Ceslak.

Colunistas
Seminário Paranaense de Mínimo Impacto
Por

Em 9 de maio último a Federação Paranaense de Montanhismo, FEPAM, reuniu interessados para discutirem o problema da abertura e manutenção de trilhas em montanhas do Paraná. Em princípio o tema é relevante em função dos rumos que estas atividades vêm tomando nas mais frequentadas montanhas da Serra do Mar, mas fica a dúvida se não seria mais produtivo e urgente tratar antes das questões de Máximo Impacto que ameaçam nossas montanhas.

Colunistas
A Sereia do Marumby
Por

Apelidos foram coisas sérias no Marumbi de outrora e em determinada época até mereceram elaboradas cerimônias de batismo. Geralmente derivados de fatos ou associações cômicas eram depois assumidos com certo orgulho pelos batizados. A nova identidade conferida pelo ritual os fazia sentir-se aceitos e perfeitamente integrados a comunidade montanheira.

Colunistas
A Pedra Judeu
Por

Saindo da mata fechada, escura e úmida onde poucos raios de sol atravessam o compacto dossel superior da floresta, começam os campos de altitude numa explosão súbita de luz e calor. A subida é árdua até este lugar e muito mais exigente será adiante porque é apenas o início da rampa do Camapuã, mas os largos horizontes serranos já estão visíveis desta ampla laje de pedra escurecida, desnuda e aquecida pelo sol.

Colunistas
Conflito de Gerações
Por

Montanhismo é um termo genérico usado para definir muitas das atividades possíveis em meio à natureza, do simples excursionismo a escalada mais radical. É uma invenção relativamente moderna que acompanhou a urbanização das sociedades, surgido talvez da necessidade que algumas pessoas sentem de se manter conectados ao ambiente natural em contraposição ao artificialismo das cidades em que vivem o cotidiano.

Colunistas
Morro do Bico Torto
Por

Na escalada do Pico X chamei a atenção do grupo para a silueta aguda do Morro do Bico Torto no esporão litorâneo ao sul da Torre da Prata, e no cume do Boa Vista aquela imponente formação rochosa voltou a me seduzir. Tratei de identificá-lo na carta planialtimétrica entre o Morro da Furna e o Morro Alto, numa cumeada paralela a rodovia PR508 (Alexandra-Matinhos) com acesso pelo quilômetro 20, onde nasce uma antiga e abandonada estrada rural rumando para o meio da serra na direção oeste.

1 2 3 4 5 13