Bob Run 5º/120

0

Mais um temporada nas montanhas de Tunuyán, Mendoza. Los Arenales se tornou um vício difícil de abandonar por suas grandes agulhas e infindáveis possibilidades. A cada ano que venho a este lugar (Esta é terceira temporada!) me apaixono mais por suas belas formações e energia que este grande vale emana. Na companhia dos amigos Alexandre Trindade e Eduardo Castro (Folha), um projeto de conquista a muito desejado e sempre abortado por falta de tempo ou mal tempo por fim saiu da prancheta.

A falta de tempo se da por existirem tantas vias para se escalar que abrir uma nova rota se torna egoísmo ou mero ego. As novas vias por sua maioria ocorrem acidentais, quando se entra em uma via e se descobre que não é a correta, tocando para cima e descobrindo variantes e novas rotas. Mas também ocorrem os projetos bem pensados, e estes são fabulosos desafios que vários tupiniquins já deixaram por lá. Este ano nomes como Daniel Acruche Fernandes (Caramujo Trad 7a 200m – Aguja Charles Webis) e Luiz Coslope deixaram mais contribuições nas agulhas do Cajon.

E foi assim com os três Silvas, acidente ou não, entramos para um dia de escalada normal na Garganta del Puma, parede lateral a La Mitria. Seguimos pela via El filo del Jumentito 4+ em móvel (Atila Barros e JP. Fev.2012) e saímos em diagonal para parede da Mitria tocando pela Cóndor Pasa 5c. Escalávamos bem cedo, o dia estava perfeito e a mochila com bastante equipo de abandono, então seria tocar par acima até não dar mais.

Sorte de bom tempo ou não, o projeto saiu da cabeça e esticamos 120m de via pela lateral esquerda do conjunto de agulhas que sai por de trás da Pared de La Mitria. Estava aberta uma direta para cumes que não se vêem da base da parede. A "ruta" ficou assim:

 – Iniciando no fim da "Cóndor pasa" 5c, 5 largos (L1: 5b, L2: 5b, L3: 5b, L4: 5c, L5: 5a). Pared de La Mitria: Via: Bob Run – 120m/5º 2 largos (L1: 3º, L2: 5º e 3º).

Para nossa sorte ou azar de quem vinha logo atrás escalando, enquanto montávamos o nosso primeiro rapel de descida, dois Argentinos e um Venezuelano estavam perdidos na parede. Escutávamos os gritos de "VENGA!"enquanto escalávamos mas não achávamos que estavam nos seguindo na parede. Para nossa surpresa depois de tirar algumas fotos e montar a descida, aponta na primeira agulhinha onde deixei um cordelete e malha rápida para proteção de uma horizontal desajeitada e meio perigosa, um dos escaladores perdidos.

Desci até o segundo ponto de rapel e chamei o guia da cordada a parada que montei. Em conversa curta disse a ele que estava entrando em uma nova via e que não estava no guia do Mauricio Fernandes, com um sorriso no rosto ele me respondeu: "así que vamos a probar".

Essa é nossa pequena colaboração para esta imensidão de montanha que é Los Arenales, Bob Run 5º/120m por Titila, Trindade e Folha.

 

Porque Bob Run? Éramos três Silvas escalando, então, era só mais um silva (rs), dai lembramos do Rap do Silva, e quem cantava esta belíssima canção é o nostálgico Mc Bob Rum, dai o nome da via. Como não sou um especialista em nossa MPB (só lembrei do nome do Mc porque a patroa é amiga de infância do Moises, ou Bob Rum), ao rascunhar o croqui da via escrevi Bob Run, dai já estava feito o trocadilho e assim ficou (rs).

Filminho da conquista!

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=zFt2XH9U5Qk

Um grande abraço a todos que estiveram comigo nesta temporada em Los Arenales, mas uma trip fantástica e um lugar fantástico e repleto de Vibe boa,  Positive Vibration!

Luiz Coslope, Eduardo Rodrigues, Ana Paula Paiva Almeida, Julio Campanella, Andrea Dalben, Ruddy Proença, Daniele Pinto, Ingo Marcos Moller, Rafinha, Yagua e Amora, um forte abraço a todos vocês!

Força sempre e boas escaladas!
Atila Barros

Compartilhar

Sobre o autor

Atila Barros - Colunista

Atila Barros nasceu no Rio de Janeiro, e vive em Minas Gerais, cidade que adotou como sua casa. Escalador (Montanhista) há 12 anos, é apaixonado pelo esporte outdoor. Ele mantem o portal Rocha e Gelo (www.montanha.bio.br)

Comments are closed.