Estilo: Montanha

0

Lendo a coluna do Atila Barros, me ressurgiu uma conversa que há alguns anos fiz com um grupo de amigos, sobre o estilo de se vestir do montanhista.


Lembro que era na época em que um fabricante nacional de botas de trekking e sapatilhas de escalada atingiu níveis de aceitação de mercado muito acima que o de costume. Em outras palavras, vendeu como água no deserto.

Lembro que a moda havia abraçado o “estilo montanhista”. Era comum encontrar pessoas na rua vestidas como se estivessem partindo para uma escalada, e mais comum ainda era encontrar “playboys” usando botas de montanha.

Aliás, foi um período, único por sinal, em que eu me senti literalmente na “moda”.

Lembro que uma bota daquela fábrica era vendida por 150 reais, e pouco tempo depois o preço saltou para incríveis 450 reais. (Hoje, 7 anos depois, a mesma bota é encontrada por 380 reais…)

Mas o pior foi que a qualidade caiu em nome do “visual fashion”. Eu mesmo fui vítima de uma dessas botas modinha. A dita cuja teve a incrível marca de durar apenas 3 meses! Quando levada ao fabricante, o mesmo afirmou que eu havia empregado mal uso do equipamento.

Particularmente, foi a gota d’água daquela marca. Justificar o rasgo no equipamento de montanha pelo motivo de eu o usar na montanha foi demais…

Porém, pouco tempo se passou e a moda montanhista caiu.

A fábrica que vendia como água, e acreditava que o crescimento só tenderia a aumentar, viu suas vendas despencarem e o investimento para manufaturação de mais peças por mês se transformou num grande prejuízo.

Seu público principal, os montanhistas, não mais a idolatravam como a grande marca brasileira e viram que para a tal marca, eram todos como vaca no pasto. Importava mesmo era quanto se deixaria na conta do dono da fábrica. E assim, perdeu grande parte do seu fiel e admirador consumidor montanhista.

Para os montanhistas não foi tão ruim assim. Abriu espaços no mercado para novas fábricas e para produtos estrangeiros, que com a desvalorização do dólar, ganhou força exigindo que os fabricantes nacionais melhorassem a qualidade de seus produtos.

Contei tudo isso apenas para lembrar nossos fabricantes, pois acredito que todos devem conhecer esta história. Ah! E lembrar isso, porque hoje vemos novamente a moda montanhista voltar a ocupar um lugar de destaque.

Disfarçada de moda aventura, as marcas ganharam mercado e as lojas passaram a arrecadar mais vendendo produtos para o consumidor comum, que diferentemente do montanhista, prefere aquele equipo bonitinho que o equipo que cumpra sua função na montanha.

Nada errado com isso. Acho que todos tem direito ao sol…

Só o que não pode acontecer são as lojas e os fabricantes menosprezarem aqueles que sempre foram realmente seus fiéis clientes, pois a moda passa…

Compartilhar

Sobre o autor

Hilton Benke - Equipe AM

Hilton Benke é um dos idealizadores do AltaMontanha.com. Dono de uma personalidade muito forte, é hoje praticante assíduo do voo livre, principalmente da modalidade "hike and fly", que une o voo com o montanhismo. Como montanhista e escalador, gastou seu tempo galgando montanhas brasileiras e andinas, além de ter prestado alguns serviços como instrutor de escalada junto ao CPM. Deixá-lo feliz é fácil: só marcar um bom pernoite em um cume da Serra do Mar Paranaense, com um bom menu para o jantar e uma condição de tempo boa para que possa decolar com seu parapente dia seguinte e realizar uma das muitas travessias sobre a Serra do Mar.

Comments are closed.