Mal tempo impede escalada de Waldemar Niclevicz na Patagônia

0

Na primeira montanha da nova etapa do projeto Mundo Andino, Waldemar tentou escalar o Cerro Arenales.

Na companhia do curitibano Erminio Gianatti e do peruano Erwin Sotelo, Waldemar foi até a Patagônia chilena à bordo do caminhão Andino, seu caminhão 4×4 feito para o projeto Mundo Andino, que nesta etapa se dedica a escalar montanhas pouco conhecidas e muito pouco escaladas naquela região que é circulada pelo chamado "Campo de Hielo Norte", uma enorme geleira que já foi motivo de disputa entre Argentina e Chile.

Waldemar já havia estado na região em 2004, quando escalou o Nevado San Valetin, a montanha mais alta da Patagônia com 4058 metros, localizado no extremo norte do Campo de Hielo Norte, enquanto que o Arenales fica no extremo sul da geleira.

Com 3450 metros de altitudes, o Cerro Arenales não era escalado há décadas. Isso por conta de seu dificil acesso. O trio teve que caminhar 67 quilômetros pela geleira até chegar na base da montanha, que seria a parte mais fácil da escalada. No caminho eles tiveram que atravessar muitas gretas e se esquivar de seraks, que são torres de gelo que podem cair.

Quando finalmente estavam prontos para fazer cume, o tempo piorou consideravelmente. Eles ainda ficaram esperando por 2 dias melhora, mas não foi o que aconteceu e tiveram que retornar.

O proximo desafio será o Cerro San Lorenzo, que é outra montanha enigmática da região. Ela tem 3720 metros e também foi pouco escalada. Waldemar já tentou escalar esta montanha em 2004, sem sucesso.

A atual etapa do projeto Mundo Andino não conta com patrocinio é bancada com recursos próprios de Waldemar.

:: Leia na íntegra o relato da expedição no site de Waldemar Niclevicz
 

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário