Meteorologia ou futurologia?

0

Lembro bem que durante os anos 1980, pouco importava o que os meteorologistas falavam, íamos para as montanhas mesmo eles prevendo chuva, as chances deles acertarem não eram muito encorajadoras.

Porém, na primeira década de 2000 passei a elogiar os serviços de previsão do tempo, porque passaram a acertar mais, mas nesses últimos anos parece que regrediram três décadas. Até a prefeitura do Rio de Janeiro fazia pouco caso, contratando os serviços de um sujeito que diz receber o espírito do Cacique Cobra Coral, cuja a lenda diz que tem poder para mudar o tempo. Mas não é que até o Rock in Rio usou os serviços do Cacique! Mas se deram mal… Hahaha

De todas as ciências, a que menos evoluiu foi a meteorologia, em virtude das muitas variáveis de natureza oceânica, atmosférica e astronômica, muito instáveis e que influenciam o tempo. Nem os computadores mais potentes conseguem analisar e prever o humor dessas variáveis, e como vocês sabem, modelos matemáticos não conseguem prever humor nenhum, biológico ou meteorológico.

O descrédito meteorológico não ocorre apenas no Brasil, por exemplo, nos EUA, no Canadá e na Inglaterra é a mesma coisa. Porém, existem os iparaísos que são os desertos e as regiões semiáridas, nelas eles quase sempre acertam.

Quando ocorrem as anomalias atmosféricos, como La Niña e El Niño, se pudessem, muitos dos meteorologistas mudariam de profissão, porque esses fenômenos bagunçam os modelos matemáticos e várias regiões do planeta tornam-se extremamente instáveis, entre elas, a parte oriental do Brasil e a ocidental da América do Norte. Em agosto de 2007 eu estava em Santiago do Chile, indo esquiar no Vale Nevado. A previsão era de céu azul, feita no dia anterior. Entretanto, no meio do dia o tempo mudou e caiu uma forte tempestade de neve, que pegou os chilenos completamente de surpresa. Foi o caos porque eles não estão preparados.

O circulação atmosférica é tão complexa e pode mudar tão rapidamente que nenhum computador consegue prever. Existe uma interação muito grande entre a atmosfera e o oceano, e qualquer alteração oceanográfica afeta o clima local ou regional. Mas o problema é que até hoje não se sabe como as correntes marinhas se comportam em profundidade. A causa do aquecimento anômalo das águas do Pacifico, que produzem o El Niño, continua em parte, sendo um mistério.

Mas o que irrita é que os serviços de previsão disponíveis no Brasil, entre eles: Climatempo, CPTEC do INPE e Windguru, fazem previsões de até 10 dias, mas sendo que podem errar a previsão do dia seguinte! Por exemplo, notem que o Climatempo pode dizer que existe 90% de chance de chover daqui a dez dias, o que pode ser uma mentira! Se você ler o mesmo sitio seis horas depois, vai ver que a mesma previsão mudou, e pode mudar algumas vezes ao dia. Então porque fazer isso, se não adianta absolutamente nada? Parece que a meteorologia é uma religião, é preciso ter fé, acreditar e rezar para que o tempo fique do jeito que você quer. Mas invariavelmente 'São Pedro' não está nem ai para o seu pedido. Se você é cristão, talvez devesse procurar outro santo, esse ai deve ter abandonado o posto de controlador do tempo, ficou irritado porque cada um pede situação diferente e antagônica para uma mesma área.

De janeiro a setembro deste ano (2011) fiz um trabalho de acompanhar os serviços de previsão Climatempo, CPTEC e Windguru, e sabem qual foi a margem de acerto deles para a cidade do Rio de Janeiro? Muito baixo, vou revelar esses números outro dia, depois que eu concluir o trabalho. Mas os acertos diminuem inversamente ao aumento do número de dias previstos, de até 10. Eles chamam isso de tendência climática. A verdade é a seguinte, não adianta nada olhar as previsões para muitos dias, sendo que mesmo as do dia seguinte são duvidosas. Já brinquei muito com o sitio da Climatempo, dizendo: 'Alôoooo, párem de brincar com o computador e coloquem a cabeça para fora da janela para ver que dia lindo está fazendo. Onde está a chuva?' Falava o contrário também quando a previsão era de sol.

Enfim, você pode continuar observando os animais, as dores em partes do corpo e variação na cor do Sol e da Lua, tais fenômenos podem dar uma idéia de como o tempo pode ficar amanhã. Eles ocorrem devido a oscilação da pressão atmosférica e a umidade do ar. Em algumas sociedades antigas magos abriam e analisavam as entranhas de certos animais para prever o tempo, no Rio de Janeiro o governo e empresas consultam o espírito do Cacique Cobra Coral, não apenas para prever, mas para fazer mudar o tempo. Ou seja, previsão meteorológica qualquer um pode fazer, as chances de erros e acertos são quase as mesmas para qualquer um.

Antonio Paulo Faria

Compartilhar

Sobre o autor

Antonio Paulo Faria - Colunista

Antonio Paulo escala há tanto tempo que parece que já nasceu escalando... 30 anos. Até o presente, abriu mais de 200 vias no Brasil e em alguns outros países. Ele gosta de escalar de tudo: blocos, vias esportivas, vias longas em montanhas, vias alpinas... Mas não gosta de artificiais, segundo ele "me parecem mais engenharia que escalar propriamente". Além disso, ele também gosta de esquiar, principalmente esqui alpino no qual pratica desde 1996. A escalada influenciou tanto sua minha vida que resolveu estudar geografia e geologia. Antonio Paulo se tornou doutor em 1996 e ensina em universidades desde 1992. Ele escreveu sobre escalada para muitas revistas nacionais e internacionais, capítulos de livros e inclusive um livro. Ou seja, ele vive a escalada.

Comments are closed.