O Everest e o Imperialismo Chinês…

0

Bons tempos aqueles que reclamávamos do imperialismo americano!



Neste período pré-olímpico, a China aparece com todas as qualidades que
já demonstram como será seu imperialismo. Não precisamos nem falar dos
tempos históricos e de todas as atrocidades que a China fez – ou faz,
tanto faz – para com seu povo ou com os povos vizinhos.

Porém os tempos são outros. Os mesmos chips de
computador, fabricados na China e que alimentam financeiramente o
monstro que está por surgir, também possibilitam a humanidade a
divulgar e re-divulgar incessantemente todas as atrocidades que os
líderes chineses fazem.

E também possibilita mostrar
as mentiras do governo chinês. Em um dia enviaram um fax afirmando o
fechamento do Everest, no outro dia afirmam que eles não fecharam o
Everest, que está aberto às expedições e blábláblá… mais um dia passa
e aparece o Nepal cedendo ao “apelo” (financeiro) chinês e proibindo o
acesso ao cume do Everest entre os prováveis dias que a China pretende
colocar a tocha olímpica no cume.

Mas você sabe qual
é o medo da China? É que o mundo assista pelos canais de televisão a
tocha chegando ao cume do Everest e lá estejam dezenas de montanhistas
todos usando a mesma camiseta, com a logo “Free Tibet”.

Porém o tiro saiu pela culatra. O que deveria
passar despercebido acabou gerando a maior onda de protestos nas
últimas décadas. Pessoas que nem reparavam que o Tibet ainda estava
sobre o domínio chinês agora envergam a bandeira da liberdade àquele
país…

E cuidado caros chineses… Do outro lado
do mundo ainda existe um Bush louco para arrumar um motivo para mais
uma guerrinha de saideira. (claro, devemos sempre lembrar que ele
prefere bater em bêbado…)

Enquanto isso, nós,
pobres mortais montanhistas, seguimos a onda da “galera” e ajudamos um
pouco a promover o “terror” nos
chineses…

Free Tibet in<br>Everest

Compartilhar

Sobre o autor

Hilton Benke - Equipe AM

Hilton Benke é um dos idealizadores do AltaMontanha.com. Dono de uma personalidade muito forte, é hoje praticante assíduo do voo livre, principalmente da modalidade "hike and fly", que une o voo com o montanhismo. Como montanhista e escalador, gastou seu tempo galgando montanhas brasileiras e andinas, além de ter prestado alguns serviços como instrutor de escalada junto ao CPM. Deixá-lo feliz é fácil: só marcar um bom pernoite em um cume da Serra do Mar Paranaense, com um bom menu para o jantar e uma condição de tempo boa para que possa decolar com seu parapente dia seguinte e realizar uma das muitas travessias sobre a Serra do Mar.

Comments are closed.