Terremoto no Nepal provoca avalanches no Everest. Há mortos

0

O forte terremoto que ocorreu hoje no Nepal desencadeou uma série de avalanches na montanha mais alta do mundo, o Everest. Elas afetaram o acampamento base e vitimaram montanhistas.

Um caos” é assim que o montanhista espanhol Javier Camacho Jimenez descreve a situação no acampamento base do Everest após o terremoto de 7.9 graus que afetou o Nepal hoje. 
De acordo com as notícias que chegam pela internet, a forte onda sísmica provocou avalanches na montanha mais alta do mundo e estas soterraram alguns acampamentos na base da montanha vitimando montanhistas.
 
Ainda não há um cálculo preciso dos estragos e nem das vítimas, mas de acordo com o site Desnível são pelo menos 10 mortos e cerca de 40 feridos.
 
 
De acordo com o alpinista Alex Gavan, que saiu ileso da tragédia, há muitas pessoas gravemente feridas e o número de óbitos pode aumentar se os helicopteros de resgate não chegarem rapidamente no Acampamento Base do Everest.  No entanto o mal tempo impede o voo. 
 
Brasileiros na montanha
 
Há três brasileiros no Everest, Fátima Williamson, Rosier Alexandre e seu filho Davi Saraiva. Os dois primeiros já estão na parte mais alta da montanha, no Acampamento 2 há 6400 metros de altitude, após a complicada região da cachoeira de gelo do Khumbu. De acordo com informações do site G1, eles estão bem. Davi, é o único que está no acampamento base, mas não foi afetado pelas avalanches.
 
O guia de montanha Carlos Santalena e seu sócio Eduardo Sartor estão no vilarejo de Lobuche. Mais cedo eles passaram a seguinte mensagem pelo Facebook: “Estamos em Lobuche 4900m e sentimos 3 tremores . A sensação de impotência é tremenda nesta situação. Pensamentos positivos e rezas a todos. Estamos bem!"
 
Maximo Kausch e Ana Paula Wanke também estão no Nepal. Eles estavam finalizando uma guiada até o acampamento base do Annapurna, levando um grande grupo de brasileiros. Pelo facebook de sua empresa, o GenteDeMontanha ele enviou a seguinte mensagem acalmando os familiares de seu grupo: “Todos estão bem, mas o susto foi grande. O grupo teve que evacuar a pousada e conseguiram ver dezenas de avalanches de pedras na região. O terremoto durou cerca de 45 segundos e cessou. Agora nosso time retomou a trilha e continua no caminho para Pokhara.
 
Veja mais: 
 
 
Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário