1º deficiente físico a concluir o projeto 14 x 8000 morre durante descida do Broad Peak

0

O montanhista coreano Hong-bin Kim de 57 anos, chegou ao cume do Broad Peak, na Cordilheira do Karakoram no Paquistão nesse último final de semana. Essa foi a décima quarta montanha com mais de oito mil metros que ele escalou, completando o projeto dos 14 x 8000. Assim, ele se tornou o primeiro deficiente físico a completar desafio. Infelizmente, Kim sofreu um acidente e faleceu durante a descida.

Kim perdeu os dedos em 1991 durante uma escalada

Em 1991, quando tinha apenas 26 anos, ele sofreu um grave congelamento durante a escalada do Denali no Alaska e precisou amputar os dez dedos das mãos.  Todavia Kim seguiu praticando o montanhismo profissionalmente, chegando a se tornar membro da equipe esqui alpino nos Jogos Paraolímpicos de Inverno. Ele também competiu em diversas provas de ciclismo adaptado.

Quase 10 anos após perder os dedos, ele fez a sua primeira tentativa de escalada em um oito mil junto com uma expedição coreana para o Everest. Entretanto ele só chegou a esse cume em 2007, um ano após estar pela primeira vez em um cume de oito mil, quando escalou o Gasherbrum II e o Shisha Pangma.

Kim é o 44 º montanhista a concluir os 14 x 8000. Ele também escalou os sete cumes durante a sua carreira.

O Broad Peak

O Broad Peak possui 8.047 metros de altitude e é a 12.ª montanha mais alta do mundo. Nessa temporada os guias paquistaneses tiveram dificuldades com o mau tempo para equipar a rota. Entretanto, Kim estava entre as primeiras equipes a chegar ao cume.

O montanhista acima dos oito mil metros.

De acordo com outras equipes de montanhistas que também estavam tentando escalar a montanha, Kim escorregou ou caiu 15 m em uma fenda enquanto descia do acampamento 4, onde passou a noite após o cume. O local onde Le foi visto pela última vez fica a cerca de 7900 metros de altitude e várias buscas foram feitas. No entanto a piora das condições climáticas interromperam os resgates.

A montanhista russa, Anastasia Runova, também sofreu uma queda durante a descida do cume mas não teve ferimentos graves.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário