7 Dicas para subir sua primeira montanha

0

A temporada de montanha aqui no Brasil está preste a começar. Ou seja, nos próximos meses teremos condições mais favoráveis para ir nos aventurarmos em ambientes naturais. Assim separamos algumas dicas para quem deseja subir sua primeira montanha e começar a praticar esse esporte tão apaixonante.

1. Escolha uma montanha acessível, com uma trilha de poucas horas de duração. Não adianta começar pela maior montanha ou por um local muito exigente, pois você pode passar muito “perrengue” e não aproveitar a experiência de maneira positiva. Mesmo que você tenha um bom preparo físico é importante começar por montanhas mais fáceis e ir ganhando experiência gradualmente, pois você terá que fazer um esforço físico e psicológico diferente do que está acostumado.

O Parque Nacional do Itatiaia tem várias opções de montanhas para iniciantes.

2. Verifique qual a melhor época para visitar ela, descubra qual é a “temporada de montanha”. No Brasil normalmente a melhor época é durante o inverno. No dia escolhido, confira se a previsão do tempo está boa, sem vento, chuva ou tempestade. Mesmo assim, é importante lembrar que a montanha tem um clima diferente da cidade e que mesmo que a previsão esteja boa, o tempo pode virar. No entanto, se você estiver preparado para isso, não irá ter maiores problemas.

3. Pesquise informações sobre a trilha, se há um mapa, qual é o tempo de duração, quais os pontos de referência, qual o nível de dificuldade, se há trechos mais íngremes e expostos, ou se é necessário conhecimento técnicos. Montanhas em que é necessário um pré-cadastro na entrada, são mais recomendadas para iniciantes. Se houver uma caixa com o livro de cume na montanha que você está visitando, não deixe de registrar sua passagem por lá. Os dados ali escritos podem ajudar em casos de busca de desaparecidos.

Pratique atividades físicas

4. Não saia do sofá direto para a montanha! Pratique atividades físicas regularmente e seja ativo fisicamente. Se possível, treine suas pernas antes de ir para montanha. Exercícios como Pitales, yoga, caminhada, musculação, natação ou corrida ajudam você conhecer seu corpo e seus limites. Além disso esses exercícios irão melhorar sua força muscular e te dar mais preparo cardiorrespiratório que serão bastante requisitados na montanha.

5. Tenha uma boa parceria, de preferência alguém que já tenha experiência em trilhas e seja ativo fisicamente. Caso não conheça ninguém com esse perfil, você pode optar por contratar um guia ou agência de túrismo para lhe dar suporte.

As atividades em montanha possuem riscos

6. Avise amigos e familiares sobre a sua localização e leve um celular totalmente carregado. Não gaste toda a bateria tirando fotos, pois em caso de emergência, necessitará dele.

Equipamentos adequados lhe darão mais segurança e conforto.

7. Use equipamentos de qualidade. Uma boa bota com solado antiderrapante irá ajudar na sua progressão nas rochas molhadas e protegerá seus pés; a jaqueta anorak (impermeável) irá te manter mais seco e protegido do frio em caso de chuva; a mochila confortável não te incomodará durante a escalada;  a lanterna de cabeça é um item de segurança, durante o inverno, escurece cedo em ambientes de floresta, caso você atrase um pouco, precisará de iluminação artificial; o  bastão de caminhada pode te ajudar a se deslocar melhor e sem forçar tanto as pernas e articulações; e as roupas adequadas irão evitar que você passe frio ou calor excessivo. Assim, esses equipamentos irão te dar mais segurança durante a trilha e também em caso de uma emergência.

8. Alimente-se bem e durma bem antes de sair de casa. Para a trilha leve bastante água, o recomendado é de pelo menos 2 litros de água por dia. Lembre-se que você estará em atividade constante e provavelmente no sol, mesmo que você não tenha costume de tomar líquidos, seu corpo requisitará uma hidratação melhor na montanha. Leve lanches leves e em uma quantidade um pouco acima do que irá comer, assim em caso de você se atrasar ou ter algum imprevisto, não ficará com fome.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário