Academias de escalada reabrem em Curitiba

0

Após mais de dois meses fechadas devido à pandemia de Coronavírus, duas academias de escalada de Curitiba reabriram suas portas para o público. Entretanto, as atividades ainda não voltaram totalmente ao normal e os escaladores precisaram respeitar regras especiais para evitar aglomeração e prevenir o contágio pelo vírus.

Via Aventura recomenda a higienização das mãos antes e após cada linha escalada – Foto: Gustavo Procat

As academias Campo Base e Via Aventura reabriram nessa segunda-feira, 25/05. A Campo estava fechada há cerca de seis meses devido a uma reestruturação com a mudança da sua sede. A data de reinauguração coincidiu com o início das medidas de isolamento social e por isso permaneceu fechada por mais dois meses. “Ficamos muito felizes em pode abrir nosso ginásio, mais ao mesmo tempo preocupados em não aumentar a contaminação do Covid-19”, disse Bruno Calvetti, coordenador da academia.

Mesmo com o prédio novinho, a Campo Base também se adequou para receber seus alunos.

A Via Aventura aproveitou o tempo fechada para reformular algumas vias de escalada e linhas de boulders. Assim, com o retorno das atividades os escaladores terão mais de 50 novos desafios para escalar.

Já a Caverna Ginásio de Escalada permanece fechada até o mês de junho. Ronaldo Montalto, coordenador da Academia contou que também estão finalizando algumas reformas e que terão regras novas para manter os escaladores seguros contra o vírus.

Para quem já estava com saudades de apertar as agarras, pendular numa corda e até das sapatilhas apertadas, essa é uma boa notícia. Porém, agora entre os equipamentos de escalada, o escalador deverá utilizar dois novos itens para a segurança: a máscara e o álcool em gel 70%.

Assim, além de lidar com as dificuldades de cada grau, o escalador também precisará se adaptar a uma nova rotina de higienização frequente das mãos, a escalar com a máscara no rosto e manter-se afastado dos demais frequentadores.

Confira as novas regras para escalar indoor em Curitiba

Com o retorno das atividades de escalada indoor, as academias adequaram o seu espaço para evitar a aglomeração de escaladores. Tanto em uma como na outra, o uso de máscara é obrigatório durante todo o tempo de permanência no local.

Por segurança, as academias limitaram o número de usuários no interior do estabelecimento. A Via Aventura receberá 30 pessoas por vez (entre o ginásio de escalada e demais dependências da academia), que deverão permanecer o tempo máximo de uma hora e meia. Para garantir a entrada, a academia recomenda que os escaladores façam reserva antecipada pelo telefone.  Já a Campo Base, estabeleceu o limite de 15 pessoas por vez, que deverão obrigatoriamente realizar a reserva da vaga antes de ir para a academia.

Além dos equipamentos, é necessário o uso de máscaras e álcool em Gel 70%. Foto – Gustavo Procat.

Durante esse período de reabertura, não será possível utilizar bebedouros, por isso os coordenadores da Via e da Campo recomendam que cada escalador leve sua própria garrafa de água. Também não será possível usar os vestiários para banho e troca de roupas em nenhuma das academias.

A Via Aventura recomenda que o aluno leve sua própria corda e uma toalha para se secar a fim de evitar o compartilhamento desses itens. Lá também está sendo recomendado que o escalador higienize as mãos antes e depois de cada linha que entrar.  Já na Campo Base será obrigatório o uso de magnésio liquido.

“Estamos atendendo 15 pessoas no total para que as pessoas possam escalar com segurança e sem medo de vir. Também teremos higienização a cada 1,30 metros e fizemos um magnésio líquido com 70% de álcool para garantir a proteção e higienização do escalador para as agarras ficarem protegidas”, contou Calvetti sobre as novas regras de segurança.

De acordo com Anderson Gouveia, coordenador de escalada na Via Aventura, as academias estão seguindo o Protocolo Municipal de Combate ao Coronavírus e se esforçando ao máximo para garantir a segurança de todos. Porém, para que as academias continuem abertas será necessário, acima de tudo, a consciência e responsabilidade de cada um de seus frequentadores.

O uso das mascaras durante o treino

As academias ainda estão recebendo pouco frequentadores, porém a mudança mais visível é o uso de mascara durante a escalada. Colaboradores e quem estiver dando segurança também devem permanecer com o item de proteção.

Entretanto, a mascara dificulta a respiração durante um esforço físico maior além de atrapalhar aquele famoso apoio da corda na boca antes de costurar na expressa. Mas a principal dificuldade encontrada é que elas umedecem rápido com a respiração ofegante.

Por isso, é recomendado que se utilize mascaras com tecido que seque mais rápido como o Dry. Além disso, é possível levar mais de uma máscara e realizar a troca de acordo com as normas de segurança.

Nota do editor: O Brasil é um país de proporções continentais, a situação do Coronavírus em Curitiba não é igual a outras capitais brasileiras. Essa matéria não visa incentivar a reabertura de academias em regiões mais afetadas. O objetivo da matéria é apenas mostrar as precauções contra o vírus e como está sendo realizado essa reabertura na cidade de Curitiba.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário