Aventureiro perdido é encontrado com ajuda do Google Earth

0

As novas tecnologias são ferramentas que podem ser muito uteis para a vida moderna. No último dia 13/04, um aventureiro desaparecido na Califórnia, nos EUA, foi encontrado graças a um entusiasta das tecnologias e ao Google Earth.

Rene Compean de 45 anos se perdeu enquanto fazia uma trilha na Floresta Nacional de Los Angeles. Em sua mochila ele tinha apenas uma barra de cereais e um litro de água. Pouco antes da bateria de seu celular acabar, Compean conseguiu enviar uma mensagem pedindo socorro. Ele mandou também uma foto do lugar onde estava para um amigo, todavia as configurações de localização do seu celular estavam desativadas. Após uma noite de buscas sem sucesso, o departamento de polícia do condado de Los Angeles decidiu divulgar a fotografia na esperança de que alguém reconhecesse o local.

Foto feita por Compean do local onde estava.

Um estranho com um hobby pouco comum

Ben Kuo, que trabalha com tecnologia e é operador de uma rádio amador, viu o apelo da polícia e resolveu utilizar os seus conhecimentos para rastrear o desaparecido. Kuo não conhecia Compean mas tem como passatempo descobrir onde as fotos foram tiradas e também localizar incêndios florestais. Assim, ele analisou a fotografia e cruzou dados com imagens de satélites.

Com informações do local onde o carro de Compean foi encontrado, o operador de rádio restringiu as buscas e passou analisar cada detalhe. “Percebi que ele devia estar no lado sul porque não há realmente vales verdes no lado norte”, explicou Kuo em entrevista ao Washington Post. “Ao digitar a hora e a data em que a foto foi tirada, você pode comparar a visualização no Google Earth. Os dados combinaram”, revelou.

Assim que Kuo informou as autoridades, eles enviaram um helicóptero de busca para a região. Compean foi encontrado a pouco mais de um quilometro do local indicado por Kuo.

Momento em que Compean foi encontrado por helicóptero de resgate. Foto: Los Angeles County Sheriff’s Department

O aventureiro passou cerca de 27 horas perdido e vestido apenas com uma bermuda, camiseta regata e um moletom. Ele relatou que enfrentou baixas temperaturas e fortes ventos e passou a noite em alerta após avistar dois leões da montanha e um urso. Segundo ele foi uma noite aterrorizante.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário