Confira os primeiros atletas classificados para as Olimpíadas de 2020

1

Shauna Coxsey durante as eliminatórias.

Depois de um longo e exaustivo campeonato de classificação, com provas que desafiaram a técnica, a força e principalmente o psicológico de cada competidor, foram anunciados os primeiros atletas de escalada classificados para as Olimpíadas de 2020. A competição aconteceu em Hachioji no Japão e reuniu a nata dos escaladores mundiais no Campeonato Mundial de Escalada IFSC 2019.

O grande destaque foi para os atletas japoneses com oito classificados nas duas categorias e que agora deverão competir entre si para definir os representantes oficiais do país.

Os atletas disputaram sete dos 20 lugares de cada gênero nas Olimpíadas de 2020. Sendo que cada país ou federação poderia classificar até dois competidores. O Japão já contava com um lugar no feminino e outro no masculino garantido por ser o anfitrião dos Jogos no próximo ano. Mas com o preenchimento das cotas na competição, as vagas garantidas ao país anfitrião passaram para os próximos classificados no Campeonato Mundial, ou seja, para Jessica Pilz e Sean McColl.

Durante a competição houve surpresas para não usar a expressão zebra. O famoso escalador Adam Ondra que cometeu um erro em sua principal prova ficou em 18º lugar não conseguindo a classificação. Janja Garnbret da Eslovênia, líder da copa do mundo de escalada desse ano e favorita ficou em segundo lugar. O destaque de primeiro lugar ficou com a britânica Shauna Coxsey.

A classificação provisória feminina segue assim:

Primeiros lugares femininos

  • Shauna Coxsey (Reino Unido): 1º em Boulder, 14º em velocidade, 3º em dificuldade.
  • Janja Garnbret (Eslovénia): 2º em Boulder, 7º em velocidade, 8º em dificuldade.
  • Petra Klingler (Suíça): 3º em Boulder, 8º em velocidade, 12º em dificuldade.
  • Aleksandra Miroslaw (Polónia): 19º em Boulder, 1º em velocidade, 20º em dificuldade.
  • Brooke Raboutou (Estados Unidos): 10º em Boulder, 6º em velocidade, 7ª em dificuldade.
  • Jessica Pilz (Áustria): 7º em Boulder, 11º em velocidade, 6º em dificuldade.

Ainda há quatro atletas que disputarão a honra de serem as anfitriãs no Japão.

  • Akiyo Noguchi (Japão): 4º em Boulder, 10º em velocidade, 2º em dificuldade.
  • Ai Mori (Japão): 16º em Boulder, 18º em velocidade, 1º em dificuldade.
  • Futaba Ito (Japão): 5º em Boulder, 4º em velocidade, 15º em dificuldade.
  • Miho Nonaka (Japão): 6º em Boulder, 5º em velocidade, 14º em dificuldade.

No masculino os nomes classificados foram:

  • Alex Megos (Alemanha): 1º em Boulder, 17º em velocidade, 1º em dificuldade.
  • Jakob Schubert (Áustria): 2º em Boulder, 15º em velocidade, 2º em dificuldade.
  • Rishat Khaibullin (Cazaquistão): 17º em Boulder, 1º em velocidade, 16º em dificuldade.
  • Mickael Mawem (França): 8º em Boulder, 3º em velocidade, 18º em dificuldade.
  • Ludovico Fossali (Itália): 20º em Boulder, 2º em velocidade, 20º em dificuldade.
  • Sean McColl (Canadá): 15º em Boulder, 18º em velocidade, 3º em dificuldade.

Alex Megos consegue primeiro lugar nas eliminatórias

Também houve quatro competidores japoneses classificados no masculino:

  • Tomoa Narasaki (Japão): 4º em Boulder, 4º em velocidade, 7º em dificuldade.
  • Kokoro Fujii (Japão): 7º em Boulder, 5º em velocidade, 5º em dificuldade.
  • Kai Harada (Japão): 3º em Boulder, 6º em velocidade, 13º em dificuldade.
  • Meichi Narasaki (Japão): 5º em Boulder, 8º em velocidade, 10º em dificuldade.

Os atletas sul-americanos não conseguiram se classificar. Felipe Ho ficou no 63º lugar entre os 84 competidores e foi o melhor colocado entre os brasileiros. As melhores colocações sul americanas foram dos equatorianos Carlos Granja que ficou em 28º lugar e Andrea Rojas em 32º.

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

1 comentário

  1. Pingback: Confira os primeiros atletas classificados para as Olimpíadas de 2020 | Nikkeyweb | Acervo Cultural Nipo Brasileiro

Deixe seu comentário