Conquista Montanhismo produz máscaras para doação

0

Com os riscos do Coronavírus muitas empresas pausaram ou reduziram sua atuação para proteger seus colaboradores e clientes. O mesmo aconteceu com as marcas do ramo outdoor no Brasil e no mundo. Aproveitando esse tempo parado, a Conquista Montanhismo decidiu produzir máscaras em parceria com a ONG Tudo pela vida CWB. As máscaras serão doadas para pessoas que necessitam e assim ajudar na prevenção contra a doença.

Produção de máscaras para ajudar a prevenir contágio do Coronavírus.

As recomendações das autoridades de saúde é para que a população pratique o isolamento social. Porém, há muitas pessoas que necessitam sair de casa para comprar alimentos, remédios ou até mesmo trabalhar. Nesses casos é importante que cada indivíduo pratique a higiene rigorosamente.

Outra recomendação é que as pessoas usem máscaras para evitar o contágio. Porém, se todos utilizarem máscaras cirúrgicas não haverá estoque suficiente. O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez um apelo em uma coletiva a imprensa, em 19 de março, para que a população que necessite sair às ruas e estejam assintomáticas utilize máscaras de tecido caseiras. “Essa questão de máscaras, se temos poucas, vamos deixar para os enfermeiros, médicos”, pediu Mandetta em relação os equipamentos cirúrgicos e descartáveis.

A confecção de máscaras ajuda a impedir a proliferação do vírus

Assim, a empresa Conquista Montanhismo, com a ajuda de costureiras trabalhando em casa, confeccionou 600 máscaras com material doado pela ONG.  Essa primeira remessa foi feita em apenas dois dias, porém o proprietário da marca, Edemilson Padilha, pretende continuar com a fabricação.

“Nós resolvemos fazer essa ação porque a gente esta com a fábrica parada, e vendo essa pandemia tomando um corpo que pode virar uma tragédia no nosso país então pensamos em fazer algo para contribuir. E é isso que esta em nossas mãos, contribuir com a parte de confecção”, contou Padilha.

Com a fabrica parada e equipe reduzida, eles decidiram fazer algo para ajudar.

A ONG entregará o material para diversas instituições como a defesa civil e comunidades indígenas. As máscaras possuem três camadas de tecido, são reutilizáveis, mas devem ter alguns cuidados durante o uso. Recomenda-se lavar as mãos antes de colocar ou tirar o equipamento. Após o uso é importante lavar com água e sabão e passar com ferro quente.

“A gente tem que tentar fazer coisas boas e coisas positivas. Tentar fazer que essa coisa ruim que é o Coronavírus se torne algo bom. Aqui vimos uma coisa muito bacana quando a gente propôs a ideia de fabricar as máscaras que foi a união das pessoas. Muitas pessoas se prontificaram a cortar e costurar, então é muito bom de ver que as pessoas estão se unindo”, completou Padilha.

Seguindo uma tendência

Na Itália a marca La Sportiva também converteu parte da fábrica que fica no setor têxtil de Trentino para produzir máscaras. Os equipamentos serão entregues para o serviço da Proteção Civil de Trento.

“ Produzimos em Trentino desde 1928, sempre sentindo uma forte responsabilidade social em relação a uma comunidade inteira, que faz da solidariedade e da ajuda mútua uma característica fundamental”, declarou Lorenzo Delladio CEO e Presidente da La Sportiva.

La Sportiva também esta produzindo máscaras na Itália.

A produção começou na semana passada com 1000 peças, mas a equipe espera produzir cerca de 3 mil máscaras por dia. Assim, a La Sportiva estima entregar um lote de 55.000 máscaras nessa primeira fase. As matérias primas foram doadas pelas empresas Trentino Vagotex e Texbond.

Como usar a máscara

Nenhuma máscara é 100 % eficaz no combate ao vírus, porém se usada corretamente pode ajudar na prevenção. A máscara de tecido pode ser utilizada por pessoas ao saírem de casa que desejam se protegerem melhor e também por pessoas que estão assintomáticas. Mas se a pessoa estiver com sintomas da doença é preciso usar máscaras cirúrgicas e manter o isolamento social.

Máscara de tecido fabricada pela Conquista Montanhismo.

A máscara deve ser colocada de forma que cubra a boca e o nariz sempre com as mãos limpas e não deve ser retirada na rua nem ma manuseadas durante o uso. Ou seja, depois de colocar, não mexe mais nela.

Mesmo com o equipamento as pessoas não devem tocar o rosto com as mãos, pois o vírus também pode ter acesso às mucosas dos olhos. Para retirar a máscara é importante lavar as mãos antes para não haver contagio.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário