Resultados da busca: Pico da Neblina (147)

Aventuras
Garganta do gigante: A Grande Queda do Itatinga
Por

O Rio Itatinga nasce no distrito de Taiaçupeba e percorre algo de 30km em meio à densa vegetação, formando cachoeiras e piscinas antes de desaguar no Rio Itapanhaú, no litoral norte paulista. Sua principal queda abastece a hidrelétrica do mesmo nome e é uma das grandes atrações cênicas da Serra do Mar. Com mais de 200m de altura e detentora de um mirante privilegiado q descortina td município de Bertioga como tb do imponente desfiladeiro conhecido como &ldquo,Garganta do Gigante&ldquo,, a majestosa cachu é passível de ser atingida através de uma pernada puxada de 4hrs em meio à espessa mata q requer atenção, senso de direção, alguma escalaminhada e um pouco de cara-de-pau.

Aventuras
O Lago Andino de Mogi das Cruzes
Por

Existem pessoas tão pitorescas q imediatamente são associadas à esta ou àquela região, tornando-as folcloricamente tradicionais e indissolúveis à algum local. É o caso do Zé Pescoçinho na Bocaina, do Dilson no PP, do Caneco Verde em Paranapiacaba, do Jamil em Marsilac, do Chico Bento no Gomeral, Dna Maria na Lapinha, etc. Em Mogi das Cruzes não é diferente já q essa pessoa atende pelo nome de Seu Geraldo, o simpático tiozinho com jeitão de &ldquo,Crocodilo Dundee&ldquo, q não raramente é encontrado no Posto da Balança tomando sua pinguinha, às margens da Mogi-Bertioga. Ex-caçador, ex-palmiteiro, ex-isso, ex-aquilo, o senhor de chapéu e barba puída conhece cada palmo da Serra do Mar mogiana e vale mto a pena dar ouvidos às dicas de locais singulares nos arredores q sugere. Locais como a &ldquo,Represa Andes&ldquo,, um enorme e bucólico lago artificial escondido nas entranhas da serra, acessível mediante trilha relativamente sussa de quase 11km percorridos em 3hrs cheias. Só de ida.

Aventuras
Pedra da Divisa: Em busca do vale Encantado
Por

Visível pra quem percorre a BR-376 sentido Joinville tal qual um sentinela rochoso despencando verticalmente sobre os limites estaduais do PR e SC, a Pedra da Divisa tem como acesso tradicional a árdua picada q percorre seus quase mil metros de desnível a partir do próprio asfalto, num quiosque de laticínios. Entretanto, é possível abreviar seu percurso num circuito mais ameno partindo do próprio planalto, palmilhando as suaves colinas douradas dos conhecidos Campos do Quiriri, próximo da fazenda do mesmo nome. Dessa forma, alem de atingir o pto geodésico do pico ganha-se mais tempo pra explorar (e desfrutar) do bucólico local de pernoite, conhecido pelo sugestivo e apropriado nome de &ldquo,Vale Encantado&ldquo,.

Artigos
Retrospectiva da montanha 2009
Por

Em 2009 a equipe do AltaMontanha trabalhou como nunca para manter seus leitores sempre atualizados sobre tudo o que acontece no meio do montanhismo e da escalada, no Brasil e no Mundo. Veja o que aconteceu de mais importante em 2009 e releia as matérias!

Aventuras
Pico Paraná
Por

Após muitos dias de planejamento (muito mesmo, quase um ano), disponibilidade para comprar equipamentos, e claro, muita ansiedade, chegou o dia 24 de outubro de 2009. Nossa missão é conquistar o Pico Paraná, com quase 2.000 metros de altura, localizado entre os municípios de Campina grande do Sul e Antonina, 120 km de Curitiba.

Aventuras
Quase no teto da Joatinga
Por

A Ponta da Joatinga é um dos mais belos recantos caiçaras do litoral do pais, possível de ser palmilhado pela sua clássica travessia homônima. Pernada esta realizada entre a montanha e o mar. Mas esses enormes maciços apontando pro céu e forrados de verde q vigiam a travessia, será q tem alguma ligação entre si possibilitando uma nova, selvagem e legitima pernada pelo alto de serra? Movidos por essa dúvida q neste ultimo fds embarcamos numa 1ª incursão exploratória pro alto da península da forma pouco convencional e mais ortodoxa possível, isto é, mta disposição e poucas infos, alguns imprevistos e mto vara-mato, nada de guia e mto perrengue. Resultado: descobrimos q o alto da Joatinga merece tempo adicional pra exploração, q travessias são possíveis, e q chegamos involuntariamente num “pico“ acima dos mil metros q sequer nome tem, embora conste discretamente nas cartas do IBGE. Ou quem sabe até tenha.

1 4 5 6 7 8 15