Bastões de trekking: Usar ou não usar? - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Tudo sobre bastões de caminhada

Bastões de trekking: Usar ou não usar?


Categoria: Equipamentos

Os bastões de trekking se bem utilizados, podem ser equipamentos com grande utilidade no trekking e montanhismo. No entanto, muita gente tem preconceito e acham que são peças inúteis. Saiba quais são os tipos de bastões de trekking disponíveis no mercado, como usá-los e quais as vantagens de sua utilização.

 
No montanhismo brasileiro existe certo preconceito contra o uso de bastões de trekking. Infelizmente nossa história econômica foi marcada pela restrição da compra de produtos importados e nosso isolamento durante os anos 80 fez com que não acompanhássemos as evoluções tecnológicas. Com a abertura econômica da década de 1990, no entanto, fomos bombardeados com equipamentos que não sabíamos como usar. 
 
Naquela época, apenas para dar um exemplo, utilizávamos corda de caminhoneiro para escalar, coturnos militares extremamente desconfortáveis que não raro deixavam nossas unhas pretas que caíam no final de uma trilha. Com a chegada de equipamentos de qualidade, o pessoal acostumado ao “quanto pior, melhor” torceu o nariz e achava que tudo aquilo era uma grande “frescura”. Claro que os bastões de trekking foram os primeiros equipamentos a serem criticados.
 
Sou adepto ao uso de bastão de trekking desde o ano 2001, quando comprei um par da antiga marca Komperdel que nem existe mais no Brasil. No entanto eu mesmo confesso que antes disso achava uma frescura a utilização de bastões, mas comecei a mudar de ideia depois de ter uma experiência viajando por 6 meses pela Patagônia e observar de perto os gringos utilizarem este simples, porém revolucionário equipamento.
 
Depois de tantos anos e tanta experiência, acho que por eu ter usado corretamente os bastões nunca tive problemas de saúde. Hoje, com quase 20 anos de montanhismo intenso, tenho orgulho de dizer que nunca sofri uma lesão, enquanto que vejo que diversos “machões” daquela época estão com problemas nas costas e nos joelhos e pararam de escalar.
 
Quais são as vantagens que os bastões oferecem aos caminhantes?
 
Proporcionam melhor equilíbrio e rendimento durante a caminhada.
Diminuem o esforço nas subidas, reduzindo consideravelmente o stress nos joelhos e outras articulações.
Nas subidas o bastão transfere parte do esforço para os seus ombros, costas e braços, reduzindo o esforço e a fadiga das pernas.
Ajudam o caminhante a estabelecer um bom ritmo de caminhada.
Aumentam a segurança nos terrenos acidentados, cheios de pedras ou lisos demais. Em caso de torções no pé o bastão pode ser utilizado como apoio e pode livrar o caminhante de se ferir na caminhada.
Podem ser usados para verificar a estabilidade do terreno antes de prosseguir e também para verificar a presença de cobras ou outros animais, dependendo do local onde esteja caminhando.
O uso do bastão de caminhadas, ao contrário do que parece, não diminui o gasto de energia do caminhante. Muitos especialistas garantem que de fato aumenta em até 20% este gasto, pois o caminhante é obrigado a movimentar todo o corpo, como braços e ombros.
Permite um equilíbrio mais harmônico do esforço no trekking, exercitando mais músculos. Quem gosta do trekking para manter sua forma física vê nisto um excelente argumento.
São também muito recomendados para quem tem problemas nos joelhos ou tornozelos, em particular nas subidas e descidas de terrenos mais acidentados.  De acordo com estudos feitos sobre o assunto esta compressão pode ser reduzida em até 25%.
Ajuda muito na travessia de cursos d’água.
Os bastões substituem as varetas em alguns modelos de barraca, (como na barraca Trekking 2 da Guepardo e a Flash 2 da Trilhas e Rumos) e toldos, transformando-o num equipamento multipropósito, e reduzindo o peso total dos equipamentos que carregamos nas costas.
 
Como usar um bastão de trekking? 
 
Não adianta em nada ter o equipamento e não saber usa-lo. Vejo muitas vezes as pessoas apenas conduzindo os bastões, sem se apoiar de fato neles. Desta forma, ao invés do bastão melhorar o rendimento, ele apenas gera mais cansaço. Se você se sente mais cansado ao usar bastões, então você está usando eles errado. Saiba como usar corretamente um bastão:
 
Regulando a altura dos bastões de caminhada: A primeira coisa a se fazer é saber como regular o bastão à sua altura. Ao contrário como pensam alguns, bastões de trekking não tem tamanho P, M e G. Eles têm tamanho universal e servem para pessoas de todas as estaturas. É necessário, no entanto saber regular ele quanto a sua altura.
 
Os bastões são telescópicos e geralmente tem duas hastes expansíveis. Para descompactá-los e começar a usar, é necessário primeiramente utilizar a haste mais fina que vai presa diretamente na ponteira. Apenas quando ela está expandida até o fim que se recomenda expandir a segunda aste.
 
Tendo este principio em mente, que fará que seu bastão seja mais durável, a regulagem da altura deve obedecer a uma regra simples: O ângulo entre seu braço e antebraço deverá estar sempre a 90 graus. Independente das condições de terreno, veja como Jesus caminha com seu bastão de trekking abaixo:
Faça como Jesus: Deixe seu cotovelo em um angulo de no maximo 90 graus!
 
Respeitando esta regra, inevitavelmente o bastão deverá estar mais longo em descidas e mais curto em subidas. Quando ele estiver tocando no chão, não deverá sobrepassar a altura de sua barriga.
 
Usando bastões como ponto de apoio: Se você tem os bastões, eles deverão servir como pontos de apoio como são suas pernas. Desta forma, você sempre tem mais locais para se apoiar e assim distribuir o peso do corpo. Imagine durante uma descida, em que você está freando seu peso. Quando levanta uma das pernas para dar um passo, tens todo o peso seu e de sua mochila sobre um joelho. Se estiver com os bastões terá três apoios. É assim que se preserva seu joelho e evita lesões.
 
Fazendo uma comparação tosca, os bastões nos transformam de bípedes em quadrúpedes, isso é quase com ligar um 4x4 numa subida.
 
Para usar mais eficientemente os bastões como pontos de apoio, você deverá usar os bastões antecipando sua movimentação, ou seja, primeiramente mova os bastões e só depois suas pernas como na figura abaixo:
Como usar seu bastão de trekking em subidas, descidas, terrenos planos e inclinados.
 
Conhecendo melhor os bastões de trekking:
 
Agora que você já sabe os benefícios de usar os bastões e como usa-los corretamente, precisamos saber escolher qual modelo de bastão comprar. Para tanto vamos conhecer melhor os bastões de trekking, que são compostos pelas seguintes partes: 
 
Manopla: onde se segura o bastão eles podem ser feitos de cortiça, espuma, borracha ou plástico nos modelos mais baratos. A empunhadura é complementada por alças que evitam que o equipamento caia no chão e que você possa ficar com as mãos livres.
 
Tipos de manoplas de bastões de trekking
 
Hastes: Dividido em haste (ou tubos) superior, central e inferior, pode ser feito em duralumínio, que é um material muito resistente e econômico e fibra de carbono, que é um material também resistente, porém mais caro.
 
Ponteira e rosetas: Rosetas são os acessórios que ficam na ponta do bastão para limitar a penetração destas em diversos tipos de solo. Existem modelos para terreno mole, lama ou neve. É um acessório importante que normalmente acompanha o bastão na sua versão original. 
Rosetas de bastões de trekking
 
As ponteiras costumam ser de aço, tungstênio ou carbono e são importantes para uma boa penetração no terreno. As ponteiras podem ter a forma achatada, redonda ou côncava, sendo as preferidas as de pontas achatadas ou redondas, uma vez que têm melhor aderência às irregularidades das rochas.
 
As ponteiras se gastam com o passar do tempo. Alguns fabricantes, como a Black Diamond vendem as ponteiras individualmente, permitindo a troca das mesmas para que assim possamos utilizar os bastões por mais tempo.
Ponteira de bastão Black Diamond, que podem ser compradas para aumentar a vida útil de seu bastão.
 
Normalmente os bastões são fornecidos com protetores de borracha para as ponteiras, que protegem as mesmas durante o transporte. As proteções também evitam furar roupas ou outros objetos na bagagem quando o bastão não é usado. Convém lembrar que a proteção de borracha tem somente esta função e não deve ser mantida no bastão quando estiver a caminhar com os bastões.
 
Bastões de rosca x Bastões de presilha
 
No entanto o que mais diferenciam os bastões são os meios para se prender as hastes que são dois: rosca e presilha.
 
Os bastões com rosca geralmente são mais baratos, porém as roscas emperram e travam. Geralmente as pessoas não sabem se o bastão fecha ou abre no sentido horário ou anti-horário e acabam exercendo mais força que o necessário, quebrando a rosca. O ideal é toda vez antes de usar se faça uma limpeza com WD40 para que as mesmas desemperrem e assim evite-se de fazer força desnecessária
 
Os bastões com presilha, por sua vez, quase não necessitam de manutenção são muito mais simples de manusear e mais eficientes, por isso custam mais caro.
 
Vejamos alguns modelos de bastão de trekking comercializados no Brasil
 
Existem centenas de modelos de bastão de trekking. As marcas mais famosas são Leki, Black Diamond, Camp, Komperdel. No Brasil temos bastões da Guepardo, Nautika, Sister e Kailash. Abaixo selecionei alguns, modelos como sugestão para compra.
 
Bastão de Caminhada Nautika Trek Pro: Bastão do tipo convencional que se destaca pelo baixo custo. Com ele ninguém pode dizer que não tem dinheiro para ter um. No entanto, o material é pouco resistente o que implica numa menor durabilidade. Recomendado principalmente para pessoas que não fazem muito uso deste equipamento, usando ele eventualmente.
 
Bastão de Caminhada Sister Outdoors: Bastão de rosca que vem com sistema antishock que diminui o impacto nas juntas do corpo, dando um suporte para quem pratica caminhada e esportes de aventura. Tem uma boa relação custo x benefício.
 
Bastão de Caminhada Black Diamond Trail Back: Bastão que é vendido em par é um dos melhores do mercado nacional. Extremamente resistente que possui sistema de travamento com presilhas é um bastão recomendado para quem faz um uso mais recorrente. Irá durar muito tempo, mas também tem um custo mais alto, que se dividir pelo tempo que irá durar, acaba sendo vantajoso. Isso tudo contando com o fato de que a Black Diamond vende a ponteira do bastão individualmente com um valor bem em conta, fazendo que seu bastão dure quase que eternamente.
 
Bastão de caminhada Black Diamond Compactor: Bastão que também é vendido em par tem a vantagem de ser super compacto, passível de ser levado dentro de uma mochilinha de ataque. Como todos os bastões da Black Diamond, também pode ser usado por anos e anos a fio, já que é possível substituir sua ponteira gasta por uma nova. O custo no entanto exige um certo investimento. Pensando nos benefícios ao longo do tempo, vale a pena pra quem usa muito.
 
Poupe seus joelhos e costas. Utilize bastões de trekking em caminhadas corretamente!
 
Veja mais:
 
 
 



Publicidade