Como escolher o seu bastão de caminhada?

0

A utilização do bastão de caminhada ainda é muito questionada por montanhistas e praticantes de atividades outdoor em geral. Alguns não veem a necessidade do seu uso e outros não conseguem se adaptar, normalmente pela questão da coordenação,  suor excessivo nas mãos, etc.

O bastão de caminhada pode ser um equipamento muito útil e ajudar a aliviar o impacto nas pernas durante a trilha.

É importante ter em mente que, quando utilizado da maneira correta, aproveitando as vantagens mecânicas que o bastão oferece, ele pode prevenir lesões e trazer muitos benefícios ao usuário.

O que é um bastão de caminhada?

O bastão de caminhada é um equipamento utilizado por peregrinos, montanhistas, trail runners e nômades no geral. Ele conta com diversas vantagens mecânicas, que otimizam os movimentos naturais do corpo, diminuindo os riscos de lesões e aumentando o desempenho durante a caminhada ou corrida.

Além do uso correto, outra questão que devemos levar em consideração é a adaptação, essencial para usufruir dos benefícios que o equipamento traz. 

Para os montanhistas que se adaptam bem com o bastão e utilizam ele da forma correta, alguns dos benefícios já estudados foram:

  1. Diminuição da sobrecarga articular dos membros inferiores.
  2. Prevenção de problemas articulares nos membros inferiores.
  3. Diminuição da contração muscular excessiva dos membros inferiores.
  4. Redução de carga articular na região do quadril.

Como regular a altura do bastão de caminhada:

Como citado no início do artigo, quando utilizado da forma correta o bastão é um equipamento chave na hora de ajudar no seu desempenho e evitar lesões, principalmente articulares. 

Por isso, independente da inclinação do terreno, o seu cotovelo precisa estar em um ângulo de 90º, ou seja, quando você estiver em uma descida precisa regular ele para ficar maior. Já quando estiver subindo, precisa regular para ele ficar menor, de forma que o ângulo seja sempre 90º.

Se for bem regulado a sua altura, ele poderá te ajudar em diferentes terrenos.

O que analisar no bastão de caminhada: 

Com diversos modelos disponíveis no mercado, avalie qual modelo possui as características que você necessita. Segue dicas do que analisar para escolher o bastão de caminhada ideal:

Tipos:

Pode ser encontrado em dois modelos, o telescópico e o dobrável, sendo que cada um conta com vantagens e desvantagens. Para escolher qual o mais indicado para você, analise as seguintes características: leveza, compacticidade, resistência e praticidade.

Abaixo segue as características e principais indicações de uso de cada modelo:

  • Telescópico:

Normalmente possui três segmentos, divididos por duas travas. É o modelo mais comum e indicado para quem irá praticar atividades como montanhismo, peregrinação, trekking, etc.

Um modelo telescópico que possui ótimo custo benefício é o Bastão de Caminhada Naturehike Trail Lite.

  • Dobrável:

Normalmente pode ser dividido em 3 a 5 sessões, sendo o modelo mais indicado para corredores de montanha, que buscam compacticidade para transportar na mochila de hidratação quando não estiver sendo usado.

O Bastão de Caminhada Naturehike Carbon Z é perfeito para corredores que buscam praticidade e leveza.

Os bastões dobráveis são mais práticos para serem guardados quando não estão sendo utilizados.

Travas:

A trava pode ser a parte mais “frágil” do bastão, sendo que quando não possui a manutenção e manuseio correto pode ser a primeira peça que é danificada em seu bastão. Além disso, temos três modelos principais que possuem características particulares.

Seguem as opções de travas e suas principais características: 

  • Externa: 

Possui um “clip” externo que abre e fecha, sendo que para regular a altura é necessário abrí-la e para utilizá-la é necessário fechá-la. Possui fácil manuseio, é mais resistente e quase não necessita de manutenção.

  • Interna:

Possui um sistema de rosca internamento e normalmente é encontrado em bastões que possuem um custo mais baixo, porém, é necessário cuidados extras, pois esse sistema de regulagem é mais sensível e pode espanar se não for manuseado de forma adequada.

Além disso, é uma forma mais trabalhosa para regular a altura, pois é necessário ficar girando até que o ajuste esteja firme.

Dois ótimos exemplos são:

O Bastão de Caminhada Naturehike Ultralight T6 para você que está buscando o modelo com trava externa ou o Bastão de Caminhada Ferrino Totem, caso procure um modelo de trava interna que possui boa resistência.

  • Pino:

É um sistema de regulagem muito simples e ineficiente, pois a altura já vem pré definida com pequenos furos nos segmentos, sendo que para armá-lo é necessário encaixar o pininho em um desses furos.

Um bastão de qualidade pode se tornar um ótimo parceiro de trilha.

Material:

O material é de extrema importância no momento da escolha, pois influencia na questão da leveza e resistência. Por isso, preste atenção em qual material é mais recomendado para o que você busca.

  • Alumínio 6061: É muito reconhecido por sua leveza e resistência. 

Outra característica muito importante é a resistência à corrosão, que se destaca em relação ao 7075. Apesar dessa resistência, os cuidados e manutenções com o bastão são indispensáveis.

  • Alumínio 7075: Conta com baixo peso e excelente robustez. Não é atoa que esse material é utilizado amplamente na construção de barcos e aviões militares, pois alia uma ótima resistência aliado ao baixo peso.
  • Carbono: Ideal para quem busca desempenho, pois seu peso, que é extremamente baixo, proporciona economia de energia. É a opção ideal para corredores de montanha que buscam baixo peso e compacticidade.

Ponteira: 

A ponteira, apesar de pequena, é uma parte muito importante no bastão de caminhada, pois é ela que ficará em contato com o solo e garantirá a tração adequada para a caminhada ou corrida.

No geral temos dois materiais mais utilizados, o ferro e o tungstênio. Segue principais características de cada um:

  • Ferro:

Possui a vantagem de ser mais barato do que o tungstênio, mas tem uma durabilidade menor.

  • Tungstênio:

Sua vantagem é a resistência, sendo que possui uma durabilidade excepcional. Já a sua desvantagem é o valor, que é mais caro que o ferro. 

Ainda sobre as ponteiras, a maioria dos bastões acompanham uma proteção de borracha para ser utilizada durante o transporte do bastão na mochila. Porém, algumas pessoas se sentem mais seguras com elas.

Vale ressaltar que o gasto da borracha será maior quando utilizada com muita frequência. 

Além disso, ela também deve ser utilizada em regiões que a solicitam, como é o caso de Machu Picchu, reconhecido como sítio arqueológico. O uso é obrigatório para a preservação histórica do local.

::Leia também: Manutenção de bastões de caminhada

Manoplas:

A manopla é a região que fica em contato direto com a mão, é por ela que você segura o bastão. Pode ser em borracha, espuma, cortiça ou plástico, sendo que a borracha e a espuma são ideais para quem busca maior conforto e sofre muito com o suor, já a cortiça e o plástico são recomendados para quem busca um custo mais baixo e não sofre tanto com o suor nas mãos.

Rosetas:

Normalmente já acompanha o bastão e é encontrado em diversos formatos. É ela  que limita a entrada do bastão no terreno mole, por exemplo quando está com muita lama ou muita neve. Apesar do seu uso ser importante, é uma peça fácil de perder no meio da lama.

Além disso, algumas marcas vendem as rosetas separadamente, em diversos formatos e tamanhos. Um exemplo é a Roseta Naturehike Snow Mud, ideal para uso na neve.

Agora que você já conhece um pouco sobre os bastões de caminhada, seus benefícios e principais características, não deixe de conhecer os melhores modelos de bastão de caminhada disponíveis no Brasil, para isso, visite a nossa loja clicando aqui!

Mas, caso ainda tenha dúvidas ou queira saber mais sobre os bastões de caminhada, acesse o nosso canal no YouTube, clicando aqui!

Abaixo seguem 5 informações que valem ser reforçadas:

  1. A adaptação é muito importante para aproveitar os benefícios que o bastão de caminhada proporciona. 
  2. Quando utilizado da forma correta, o bastão de caminhada previne lesões, diminui a sobrecarga dos membros inferiores, etc.
  3. A regulagem da altura ideal deve manter um ângulo de 90º no cotovelo, assim você aproveita as vantagens mecânicas que o bastão de caminhada oferece.
  4. Os modelos telescópicos são mais voltados para os montanhistas e peregrinos, enquanto que o dobrável é mais voltado para os praticantes de trail running.
  5. O material influencia no peso, resistência, durabilidade e peso, escolha a opção ideal para o que você vai praticar e as metas que deseja alcançar.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Montanhista e Supervisora de Ecommerce da Loja AltaMontanha, responsável por solucionar as dúvidas de clientes quanto ao uso de equipamentos, nos mais diversos ambientes do mundo.

Deixe seu comentário