Qual é a montanha mais alta de cada país que participa da Copa do Mundo?

1

A Copa do mundo da Rússia acaba de começar e enquanto todos acompanham na telinha os jogos, nós que somos da escalada só pensamos em montanha. A título de curiosidade fomos pesquisar quais são as montanhas mais altas de cada país que participa do mundial. Vamos conferir:

Muita gente que escala não liga para futebol, é verdade. Mas não podemos ignorar que futebol também é cultura. Aproveitando o acontecimento do Mundial da Rússia, decidimos fazer uma pesquisa diferente: Quais são as montanhas mais altas de cada país que participa do Mundial? E qual é a relação dos habitantes destes países com o montanhismo? O resultado é surpreendente. Veja abaixo:

Alemanha: O último campeão do mundo no futebol não tem em seu território uma montanha de grande altitude. O Zugspitze tem 2963 metros de altitude, menor que a montanha mais alta do Brasil. A relação dos alemães com o montanhismo, no entanto, é bem diferente. A Alemanha tem muita tradição e excelentes montanhistas e escaladores.

Apesar de ter menos de 3 mil metros, por conta do Zugspitze estar numa latitude mais alta, seu ambiente é muito mais frio. No inverno ele fica totalmente nevado e apesar de pequeno, a montanha tem um pequeno glaciar que vem se retraído ano após ano.

O Zugspitze, montanha mais alta da Alemanha

Arábia Saudita: A montanha mais alta do país saudita é o Jabal Sawda. De acordo com os dados SRTM da Nasa, ele teria 2985 metros. Jabal Sawda, no entanto, não é uma montanha, mas sim um planalto e em sua porção mais alta há um hotel de luxo. Não falta paredes rochosas pela região, porém a Arábia Saudita está longe de ter tradição no montanhismo. A região do Jabal Sawda, no entanto, não deixa de ser interessante para quem deseja explorar novas paredes e abrir vias de escalada.

Argentina: O ponto mais alto da Argentina é bastante conhecida por nós, o Aconcágua. Com 6962 metros é a montanha mais alta dos Andes e seria a mais alta do mundo se não existisse o Himalaia. Como nenhum país que tem o Himalaia em seu território está jogando o mundial, pelo menos nesta Copa do Mundo a Argentina tem a montanha mais alta.

Os argentinos são bons montanhistas e nem precisam viajar muito para escalar. É o país com mais montanhas acima de 6 mil metros nos Andes e ainda tem a Patagônia para se divertir.

O Aconcagua. Fonte Wikipedia.

Austrália: A montanha mais alta da Austrália é o Monte Kosciuszko com 2228 metros. Apesar de baixa, é uma montanha famosa, pois há uma versão em que o monte australiano faz parte dos 7 cumes. Nesta versão, que é a original proposta pelo geólogo e montanhista texano Dick Bass (inventor dos 7 Cumes), leva-se em consideração os continentes geologicamente. Por isso a Indonésia é colocada dentro do continente asiático e não na Oceania. Geograficamente, a Indonésia é insular, por isso sua montanha mais alta, o Carstenz (de 4.884 metros, muito mais interessante do ponto de vista montanhístico), é a mais popular. Mesmo tropical, sem grandes altitudes, a Austrália é sim um destaque no montanhismo. Os australianos viajam muito para fazer alta montanha e escalam muito em rocha em seu próprio país continente.

O monte Kosciuszko. Fonte Wikipedia

Bélgica: A Bélgica é mais conhecida pelo Tintin. No país não existe montanhas. O ponto mais alto do país é chamado de Signal de Botrange que tem apenas 694 metros de altitude. Não é uma montanha, sendo apenas uma elevação onde há uma escada que leva a lugar nenhum, mas chega perto da cota dos 700 metros. Os belgas, no entanto, não acham problema nisso e viajam muito para escalar e tem bons escaladores como Nico Favrese.

Brasil: Nossa maior montanha é o Pico da Neblina (2994 metros), na fronteira com a Venezuela e no meio da Amazônia. Infelizmente não é uma montanha muito frequentada, pois tem muitos problemas políticos. Quem acha que o país do “futebol” não tem montanhismo se engana. Nossa tradição é centenária e mesmo sendo uma comunidade pequena em um país tão grande, temos excelentes montanhistas.

O Pico da Neblina, montanha mais alta do Brasil.

Colômbia: A montanha mais alta da Colômbia é o Pico Cristóbal Colón de 5775 metros de altitude e é uma montanha impressionante, pois sua base está no nível do mar no Caribe. É um dos maiores desníveis do mundo. Infelizmente há anos ninguém escala este pico, que está localizado na Sierra de Santa Marta. Problemas políticos com índios e grupos guerrilheiros fechou a montanha para ascensões.

Mesmo sem poder contar com sua montanha mais alta, há inúmeras outras com mais mais de 5 mil metros e muita rocha para escalar. Afinal, a Colômbia é um país andino.

Pico Cristóbal Colón, montanha mais alta da Colômbia. Foto Wikipedia.

Coreia do Sul: A montanha mais alta do país peninsular é o Hallasan de 1950 metros que fica na Ilha de Jeju. É um vulcão pequeno e sem atividade com um lago em sua antiga cratera. Turistas que vão até lá costumam circular a cratera, num passeio fácil. A tradição da Coréia do Sul no montanhismo, no entanto,  é inversamente proporcional à altitude e dificuldade de sua montanha. Os sul coreanos viajam muito para escalar no exterior. O país tem vários top climbers que já fizeram todos os 8 mil do himalaia. Na escalada em rocha os coreanos também são destaque.

Hallasan, montanha mais alta da Coréia do Sul.

Costa Rica: O ponto mais alto da Costa Rica é o Cerro Chirripó, um vulcão muito bonito de 3810 metros de altitude. Apesar de ser um país pequeno e ser mais mais conhecido por suas praias no Caribe e também no Pacífico, o Chirripó é bastante frequentado e faz parte dos roteiros turísticos do país. Sua ascensão é fácil e interessante, pois é um vulcão em atividade.

No montanhismo, a Costa Rica tem pouca tradição, mas pode ser um país interessante para escaladores que pretendem conhecer novos cenários.

Chirripó, a montanha mais alta da Costa Rica.

Croácia: O ponto mais alto deste pequeno e novo país europeu é o Dinara de 1830 metros, na fronteira com a Bósnia. A Croácia é um país famoso por seus points de escalada em rocha, muitos dos quais em locais paradisíacos no litoral do mar Adriático.

Dinamarca: O pequeno país nórdico não tem montanhas. Seu ponto mais elevado é o Møllehøj a 170 metros de altitude. Sem tradição no montanhismo, os dinamarqueses precisam viajar para praticar.

Egito: O ponto mais alto do Egito está na parte asiática do país, na península do Sinai. Trata-se do Monte Santa Catarina e tem 2629 metros. De lá é possível ver o Monte Sinai, que tem 344 metros a menos e muito muito mais famoso, pois de acordo com a Bíblia foi lá que Moisés recebeu os 10 mandamentos. A maior parte da população egípcia vive ao lado do Nilo e o país não tem tradição no montanhismo e escalada.

Espanha: O ponto mais elevado da Espanha fica em território insular. Trata-se do El Teide (3718m), um vulcão na Ilhas Canárias. No continente, no entanto, há excelentes locais para praticar montanhismo. A Espanha tem os Pirineus e muitas outras montanhas. Os points de escalada espanhóis estão entre os mais famosos do mundo e não falta na Espanha excelentes montanhistas e escaladores.

Teide, montanha mais alta da Espanha. Fonte Wikipedia.

França: A França está entre os países com mais tradição no montanhismo. Metade do Mont Blanc (4807m), que é a montanha mais alta dos Alpes, é francês. A outra metade fica na Itália, que não se classificou. Aliás a ascensão do Mont Blanc em 1785 é tida como o começo do montanhismo moderno e isso aconteceu no lado francês.

Mont Blanc, montanha mais alta da França.

Inglaterra: Os ingleses são tidos como os inventores do montanhismo esportivo. Mesmo estando numa Ilha, o montanhismo lá é muito, mas muito tradicional. O Scafell Pike de apenas 978 metros é o ponto mais elevado do país. Seu cume pode ser acessado por trilhas fáceis, mas na região tem bastante rocha para escalar.

O fácil Scafell Pike, montanha mais alta da Inglaterra.

Iran: O ponto mais alto do Irã é o Monte Damavand, de 5610 metros de altitude, que apesar da grande altitude é uma ascensão sem grandes dificuldades técnicas. Por conta disso, é uma montanha bastante frequentada. No Iran há muitos locais de escalada e os persas são bons escaladores e montanhistas (Leia o artigo: O montanhismo no Iran)

Damavand no inverno. Foto Wikipedia.

Islândia: O pequeno país insular de apenas 300 mil habitantes foi a surpresa da Copa. Suas paisagens também são surpreendentes. A Islândia é uma ilha vulcânica  e evidentemente seu ponto mais alto é um vulcão. O Hvannadalshnúkur tem 2109 metros. A ascensão até o cume não é mais difícil que pronunciar seu nome.

Hvannadalshnjúkur, montanha mais alta da Islândia. Fonte Wikipedia

Japão: A montanha mais alta do Japão é o Monte Fuji (3776 m). O Fuji é mais que um vulcão, é um simbolo nacional. O montanhismo nipônico também é muito tradicional (Recomendo a leitura do Artigo: O montanhismo no Japão). O país insular tem excelentes montanhistas e escaladores. Aliás o japonês, independente de onde nasce, escala bem. Impressionante!

O Monte Fuji, montanha mais alta do Japão.

Marrocos: O ponto mais alto do país norte africano é o surpreendente Jebel Toubkal de 4165 metros. Localizado na cordilheira do Atlas o Toubkal é bastante escalado e atrai centenas de montanhistas no mundo inteiro. O Marroquino, dos africanos que participam da Copa, é o povo que mais escala e o país tem muito potencial para escalada, exatamente por ter a Cordilheira do Atlas.

O Toubkal, montanha mais alta do Marrocos.

México: Com 5636, o Pico de Orizaba é o ponto mais alto do México, que é um país repleto de montanhas. O mexicano aproveita bem seu relevo montanhoso e escala bastante. Além dos vulcões com mais de 5 mil metros, no México há muitos points de escalada famosos mundialmente, como Potrero Chico.

O Pico Orizaba. Fonte Wikipedia.

Nigéria: A Nigéria não tem tradição no montanhismo. O ponto mais alto do país é o Chappal Waddi de 2419 metros. No interior do país, na região norte, há muitos picos rochosos, no estilo dos Inselbergs do nordeste brasileiro. A mais famosa delas é a Zuma Rock. Daria para abrir milhares de vias de escalada nestas montanhas rochosas, mas infelizmente a região tem conflitos armados com grupos terroristas.

Panamá: O ponto mais alto do pequeno país centro americano é o Vulcão Barú de 3475 metros. Em seu cume é possível ver tanto o Caribe quanto o Pacífico. Há pouca tradição de montanhismo e na escalada no Panamá .

Peru: Em matéria de montanha o Peru bate um bolão. Sua montanha mais alta, o Huascarán , tem 6738 e é a sexta montanha mais alta dos Andes e dos top 10 da cordilheira, certamente a mais difícil. Na cordilheira Blanca e Huayhuash há centenas de montanhas belíssimas que atraem montanhistas do mundo todo. O Peru ficou 36 anos fora do mundial, mas em questão de montanha estão sempre na primeira divisão.

Huascarán, montanha mais alta do Peru.

Polônia: O ponto mais alto da Polônia tem apenas 2499 metros, o rochoso Pico Rysy, na fronteira com a Eslováquia. Se no Futebol a seleção polonesa não tem tantas glórias, no montanhismo a história é outra. Os poloneses fizeram história em todas as cordilheiras do mundo. No Himalaia, Kukuczka foi um grande destaque e nos Andes os poloneses foram muito importantes na exploração de montanhas dos Andes Centrais e da Puna do Atacama. Os Cárpatos têm as principais montanhas do pequeno país europeu, que é uma potência em montanhismo.

Pico Rysy, montanha mais alta da Polônia. Fonte Wikipedia.

Portugal: A montanha mais alta de Portugal é a Montanha do Pico que fica em Açores. Com 2351 metros, apresenta um desnível impressionante. No continente a Serra da Estrela é o principal local para prática de montanhismo. No inverno é comum nevar e até é possível escalar cascata de gelo, dependendo do inverno, é claro. Em Portugal há centenas de locais excelentes para escalar em rocha em paisagens paradisíacas.

A Montanha do Pico, ponto mais alto de Portugal.

Rússia: O país anfitrião da Copa do Mundo de 2018 é o maior país do mundo. Na época da União Soviética havia em seu território os Montes Pamires, com seus 5 cumes acima de 7 mil metros. Com a dissolução do regime comunista, o ponto mais alto da Rússia passou a ser o Elbrus com 5642, a terceira montanha dos 7 cumes presentes neste mundial. A Rússia tem uma enorme tradição no montanhismo.

Elbrus, montanha mais alta da Rússia.

Senegal: O pequeno país africano é famoso por seus fortes jogadores, mas no montanhismo não há nenhuma tradição. O país não têm montanhas.  Sabe-se que o ponto mais alto do Senegal é uma elevação de 648 metros com uma proeminência de 228 metros apenas.

Sérvia: A Sérvia é um novo país, mas é o coração da antiga Iugoslávia, país balcânico, dissolvido em 1992 após uma violenta guerra civil. O Ðeravica de 2656 metros é o ponto mais alto da Sérvia, mas fica na província separatista de Kosovo, que já é reconhecida por algumas nações como um país independente. A antiga Iugoslávia tinha muita tradição no montanhismo, pois em seu território estava a Eslovênia, terra de alguns dos melhores montanhistas do mundo.

Suécia: A Suécia é mais famosa por seus lagos que por suas montanhas, o que não quer dizer que elas não existam. A montanha mais alta do país escandinavo é o Kebnekaise de 2111 metros.

Kebnekaise, montanha mais alta da Suécia

Suíça: Se você achou que o ponto mais alto da Suíça é o Matterhorn (a montanha do chocolate Toblerone), errou! O ponto mais alto da Suíça é o Dufourspitze, ponto mais alto do Monte Rosa com 4634 metros. A Suíça não é famosa apenas por seus canivetes, queijos e bancos, mas também por seus montanhistas, muitos dos quais já foram considerados os melhores do mundo.

Nordend e o Dufourspitze (direita). Este ultimo o ponto mais alto do Suíça.

Tunísia: O ponto mais alto deste país norte africano é o Djebel Chambi de 1544 metros que fica numa sub cordilheiro do Atlas. Os tunisianos não tem história no montanhismo.

Uruguai: Famoso por suas planícies o Uruguai não tem nenhuma tradição no montanhismo. Seu ponto mais alto é o Cerro Catedral de 544 metros. No entanto, há duas áreas de escalada no país. Uma delas é na região da cidade de Minas, onde fica o Cerro Arequita, um morro com paredes rochosas belíssimas. Outro é na fronteira com o Brasil, na região de Rivera, onde fica o Cerro Palomas, com vias abertas por brasileiros, sobretudo pelo saudoso Edson Struminski, o Dubois, que morou em Santana do Livramento.

O cume do Cerro Catedral no Uruguai.

Curiosidade: Classificação dos países de acordo com a altitude de sua montanha mais alta.

Imagine como seria a classificação da Copa do Mundo se levássemos em conta a altitude de sua montanha (ou ponto mais alto)? Pois bem, os países andinos levam muita vantagem! Veja como seria:

  1. Argentina (Aconcágua, 6962m)
  2. Peru (Huascarán, 6738m)
  3. Colômbia (Pico Cristóbal Colón, 5775m)
  4. Rússia (Elbrus, 5642m)
  5. México (Orizaba, 5636m )
  6. Irã (Damavand, 5610m)
  7. França (Mont Blanc, 4807m)
  8. Suíça (Dufourspitze, 4334m)
  9. Marrocos (Toubkal 4165m)
  10. Costa Rica (Cerro Chirripó, 3810m)
  11. Japão (Fuji 3776m)
  12. Espanha (Teide 3718m)
  13. Panamá (Vulcão Barú 3475m)
  14. Brasil (Neblina 2.994m)
  15. Arábia Saudita (Jabal Sawda 2985m)
  16. Alemanha (Zugspitze  2963m)
  17. Sérvia (Ðeravica 2656m)
  18. Egito(Santa Catarina 2629m)
  19. Polônia (Rysy  2499m)
  20. Nigéria (Chappal Waddi 2419m)
  21. Portugal (Montanha do Pico 2351m)
  22. Austrália (Monte Kosciuszko 2228m)
  23. Suécia (Kebnekaise  2111m)
  24. Islândia (Hvannadalshnúkur 2109m)
  25. Coreia do Sul (Halla-san 1950m)
  26. Croácia (Dinara  1830m)
  27. Tunísia (Djebel Chambi  1544m)
  28. Inglaterra (Scafell Pike 978m)

Não são montanhas (falta de proeminência)

30. Bélgica (Signal de Botrange 694m)
31. Uruguai (Cerro Catedral 544m)
31. Senegal (Sem nome 648m)
32. Dinamarca (Møllehøj  170m).

Compartilhar

Sobre o autor

Pedro Hauck - Equipe AM

Pedro Hauck é montanhista e escalador desde 1998. Natural de Itatiba -SP, reside atualmente em Curitiba-PR. Pedro gosta de escaladas clássicas e também de montanhismo de altitude, já tendo escalado algumas das mais altas dos Andes. É geógrafo, mestre em Geografia Física e atualmente faz doutorado em Geologia ambiental. Visite o Blog de Pedro em www.pedrohauck.net

1 comentário

Deixe seu comentário