Travessia Serra Fina

0

Travessia Serra Fina, em dois dias.

Dia 01, de novembro de 2017, saímos de Curitiba , Eu , meu marido Percio Fernando , e o casal Leandro Casturino e Sandra Casturino, rumo ao Hostel Serra Fina (Passa Quatro , MG) , onde pernoitamos. Um chá, algumas dicas do Cristiano (Hostel), e logo já estávamos deitados.

As 5h da manha já estávamos de pê, tomamos um cafe da manha reforçado e logo a Paty (Adventure Transfer Van), já nos aguardava. Uns 20 min de 4×4 , nos despedimos da Paty, tiramos aquela foto tradicional de inicial de travessia e seguimos em direção a Toca do Lobo .Logo tivemos uma surpresa o sistema de hidratação do Percio Fernando S Sousa, se rompeu vazando e molhando algumas roupas e o saco de dormir. Ali paramos e ele reorganizou a mochila deixando as peças molhadas por fora da mochila, seguimos ate a Toca do Lobo , enchemos os pets e seguimos para o primeiro objetivo do dia Capim amarelo.

Crista antes de chegar no Capim Amarelo.

Algum tempo depois já estávamos na primeira crista estava tudo aberto, foi impossível não tirar muitas fotos. Ali avistamos um chines que fazia a caminhada sozinho, logo passamos por ele, algumas subidas e alcançamos o cume do Capim Amarelo, algumas fotos, assinamos o livro um lanche e seguimos em frente. (infelizmente não avistamos os picos Marins e Itaguaré).

Seguimos para a Pedra da Mina (2.800 metros de altitude e a quarta montanha mais alto do país ). Passamos pelo conjunto de Cristas Serra Fina, logo avistamos um pessoal de Itu – São Paulo. Seguimos ate a Cachoeira Vermelha, ( ufa , precisava encher meu sistema de hidratação, estava dividindo com o Percio) . Tomamos um banho , rolou aquele café , enchemos as bolsas de hidratação e as pets e seguimos para a Pedra da Mina (aliás que subida!).

Em torno de uma hora já estávamos no cume , havia só um casal acampando, assinamos o livro algumas fotos e logo as barracas já estavam montadas . Em meio a neblina surge um vermelhão era o por do sol e foi de tirar o folego , o sol nem terminou de se por e a temperatura já caiu . Preparamos um jantar delicioso (arroz , feijão, macarrão, frango , queijo e batatas), um chá e hora de dormir.

Pôr do sol na Pedra da Mina

Lembra do saco de dormir do Percio, que molhou? Então, ele não secou! Vestimos nossas roupas extras e dividimos o meu saco de dormir, dormimos a noite toda (sem perrengue). As 6h abri a janela da barraca e o vermelhão do nascer do sol já estava dominando a montanha , corremos para fora ansiosos pela vista , quando olhamos para traz a lua ainda estava ali, linda, cheia e vermelha ( parecia o sol nascendo), tomamos o café e desmontamos acampamento. (nessa noite a temperatura foi negativa as barracas amanheceram congeladas).


O objetivo de hoje era acampar no Pico dos Três Estados ( 2,650 metros de altitude). Iniciamos a descida até o Vale do Ruah, com a dica do Cristiano (sempre beirando o rio), não teve erro. No ultimo ponto de água reabastecemos os sistemas de hidratação e as pets (ufa , Eu e o Percio , já estávamos quase sem água), aproveitamos para tomar um suco , já que a próxima água seria só no próximo dia, quase no final da travessia.

Alguns sobe e desce, passamos pelo Cupim de boi (2,500 metros de altitude), próximo ao meio dia alcançamos o cume do Pico Três Estados (2,650 metros de altitude) , assinamos o livro, fotos e um lanche . Estávamos cansados , porem ainda com disposição e ainda era um pouco mais de meio dia e meio , decidimos concluir a travessia. Logo estávamos caminhando novamente, alguns picos e logo alcançamos o Morro Alto dos Ivos, ali ligamos para a Paty (Adventure Transfer Van), avisando que aproximadamente em 3 horas finalizaríamos a travessia . Iniciamos a descida (é que descida), uma arvore caída no meio da trilha, desviamos . Avistamos o campo da Fazenda do Pierre , dali era mais 3 kms de uma estradinha sem fim … Aproximadamente as 18 horas já aguardávamos a Paty.

Pico dos Três Estados

E para fechar surge a lua nascendo entre os pinheiros .Voltamos ao Hostel , com missão cumprida .

Compartilhar

Sobre o autor

Fernanda Lopes

Deixe seu comentário