7 princípios para usufruir da natureza sem deixar rastros

0

Liberdade requer responsabilidade. Se queremos ir para montanha para ter liberdade e curtir locais maravilhosos também temos a obrigação e responsabilidade de cuidar bem deles. Por isso selecionamos sete princípios para usufruir da natureza sem deixar rastros.

Todos gostam de acampar na montanha, curtir o pôr e o nascer do sol, as belas paisagens e uma bela noite estrelada na companhia de amigos ou parceiros. Mas, a coisa mais desagradável para um montanhista é chegar a um local natural e encontrar lixo espalhado ou até mesmo fezes no lugar onde você pretendia montar a sua barraca.

Por isso, devemos pensar em deixar a natureza da forma como você gostaria de encontrá-la e tornar isso um hábito, uma cultura.

Primeiro princípio: Planeje e prepare a sua viagem ou sua trilha.

O primeiro princípio não esta ligado diretamente com a preservação do meio ambiente, mas é igualmente importante. É preciso planejar e preparar a sua viagem ou sua trilha com antecedência. Saber o que levar, para não levar nada mais nem nada menos. Assim, você evitará que falte itens básicos durante a sua aventura e também não irá carregar excesso de peso na mochila.

Planeje sua trilha.

Outro ponto importante é consultar a previsão do tempo. Se não estiver bom, é melhor não ir e evitar entrar em uma enrascada. Com um bom planejamento você garantirá uma boa experiência e evitará um resgate, que além de custar caro, gera um impacto ambiental muito grande.

Portanto é importante planejar, informar familiares ou amigos para onde você está indo e utilizar equipamentos adequados. Assim você terá uma melhor experiência com mais segurança.

Segundo princípio: Acampe e caminhe sobre superfícies resistentes

Opte sempre pelas trilhas pré-determinadas ou sobre a rocha, evitando pisotear sobre a vegetação. Ao abrir as trilhas já há um impacto ambiental, porém ele está restrito aquele perímetro da trilha, ao pisar na beira da trilha e alarga-la você também esta alargando a área de impacto. Por isso, evite desviar, contornar ou abrir trilhas alternativas. Pode ter certeza que não há um caminho mais fácil do que aquele que já existe.

Ande pelas trilhas já existentes – Foto: Gustavo Jordaky

O mesmo vale para os acampamentos. Utilize sempre locais que já foram utilizados anteriormente. Jamais abra uma clareira para colocar a sua barraca. Se cada pessoa abrir uma clareira, porque acha que as existentes não são boas, em pouco tempo não sobrará vegetação nos pontos de acampamento.

Terceiro princípio: Descarte adequadamente os seus resíduos.

Quando falamos em resíduos, estamos nos referindo tanto ao lixo normal como aos desejos e papel higiênico. Uma das formas seria enterrar o seu coco. Entretanto, em muitas montanhas não é mais possível fazer isso, pois elas estão sobrecarregadas e não suportam mais essa prática. Então a solução ideal é utilizar o Shit Tube, ou seja, armazenar as fezes de forma adequada e trazê-la de volta para a cidade, onde poderá ser descartada corretamente. O mesmo vale para restos de comida e outros materiais orgânicos.

Quarto princípio: Não perturbar a vida selvagem

Isso inclui evitar gritar na trilha e mirantes, pois isso perturba e espanta a vida selvagem. Caixas de som com música alta, nem é preciso dizer né? Também evite mexer ou se aproximar dos animais. Na natureza devemos apenas contemplar, no máximo tirar uma foto e deixar o bicho seguir o seu caminho enquanto seguimos o nosso.

Quinto princípio: Não faça fogueiras!

Mas porque fogueira é tão ruim? Primeiramente ela é ruim para você. Sua roupa irá ficar fedendo fumaça, tua barraca irá ficar fedendo fumaça, o seu saco de dormir irá ficar fedendo fumaça; se você cozinhar na fogueira vai perder a panela, que ficará preta e nunca mais você conseguirá limpar; Sua comida ficará crua ou mal cozida. E o principal, você corre o risco de colocar fogo em uma floresta ou montanha inteira. Infelizmente, isso tem acontecido com frequência, ainda mais em tempos de estiagem e seca.

Além disso, é PROIBIDO POR LEI FAZER FOGUEIRAS em unidades de conservação.

Fogueiras podem causar incêndios 

Sexto princípio: Pense nos outros visitantes

Pense nos outros visitantes, respeite cada um dos frequentadores e os moradores do local. Conheça a cultura do lugar, as regras e as respeite. Assim, a convivência será boa e os locais para prática de montanhismo e escalada permanecerão abertos e com livre acesso.

Sétimo princípio: Deixe tudo igual você encontrou ou melhor.

Se você encontrou um lugar perfeito para acampar, limpo, com água perto e a natureza preservada, deixe-o assim. Se você achou lixo no local, traga ele junto com você ajudando a melhorar o lugar e a preservar o meio ambiente. Assim, todos poderão usufruir e ter uma boa experiência na montanha.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário