Resultados da busca: Salto Mãe Catira (15)

Aventuras
Além do Salto Mãe Catira
Por

Sem nenhum objetivo em especial, fomos encontrar nosso destino numa pequena clareira entre uma árvore e uma pedra, bem pra lá do Salto Mãe Catira. Essa aventura é um oferecimento das Organizações Mãe Catira: canyon Mãe Catira, Salto Mãe Catira, rio Mãe Catira e morro Mãe Catira.

Aventuras
Mãe Catira – Farinha Seca
Por

Quem desce a Estrada da Graciosa, famosa vereda de paralelepípedos graníticos q interliga o planalto curitibano ao litoral, não deixa de se encantar com o enorme e verdejante cadeia montanhosa q ladeia a sinuosa estrada desde seu inicio. Falamos da Serra da Farinha Seca, q embora na carta surja agregada a Serra da Graciosa, na verdade é um único acidente geográfico q recebeu dois nomes por confundir-se com a estrada homônima. Independentemente disso, formam uma única e majestosa cumeada de 10kms q se espicha a partir do Morro Mãe Catira e finda no Morro da Balança.

Aventuras
Travessia Ciririca-Graciosa
Por

Já havíamos feito três incursões à trilha do Marco 22, cada vez descobrindo um pedaço maior da trilha. Na terceira, eu e o Joel chegamos ao imponente Salto Mãe Catira, subimos a encosta e fomos parar em cima do cânion de diabásio. Na quarta-feira anterior ao fim de semana combinado para a travessia, fomos ao Clube Paranaense de Montanhismo para assistir a uma palestra do veterano Henrique (Vitamina) Schmidlin sobre a história da Serra da Prata. Lá perguntei ao Julio Fiori, que já fez a travessia algumas vezes, qual era a melhor maneira de transpor o Salto Mãe Catira. Ele respondeu à pergunta e teceu uma preciosa lista de dicas que seriam essenciais para a travessia. A partir daí só dependíamos de bom tempo e “sangue no zóio”.

Aventuras
1º Travessia Pico Paraná / Graciosa de ataque: Parte II
Por

Fiquei com a missão de despertador da galera, mas às 6h acordei antes do celular. Sem perder tempo, desmontamos tudo, e assim que assistimos o nascimento no leste, partimos rumo a árdua missão. Deixamos o cume às 6:40h, encarando a ameaçadora muralha negra avançava do oeste em nossa direção. Ela contrastava com o branco mar de nuvens que também vinha em nossa direção, transbordando por entre os colos das montanhas como se fosse um dique rompido. Pareciam imensas cachoeiras de nuvens despencando na planície litorânea. Mesmo com toda a pressa, não pudemos deixar de registrar o raro fenômeno.

Aventuras
Travessia Alpha-Crucis, dia 5
Por

*02 de Julho de 2012 – Segunda-feira 6:30h* – Durante a noite varias vezes acordei com luz da lua furando a mata, cada vez mais baixa, caindo a oeste. Agora finalmente os primeiros sinais dum novo dia. Me sentia muito bem em estar ali. O agudo do cotia sempre foi uma montanha que me atraiu. Talvez por ser como ela é, tão distante e inacessível. Não menos a travessia até a graciosa. Este dia prometia tudo isso, e acima de tudo, o fim da primeira e mais longa etapa. Isso era inspirador, e sem conseguir me conter, novamente fiz baderna no acampamento, e logo todos estavam afim de me matar.

Aventuras
Travessia da Serra do Ibitiraquire
Por

De dentro do ônibus lotado, vimos a serra ficar para trás, com seus cumes encobertos pelas nuvens. A travessia até a Graciosa tinha, pela terceira vez, morrido no Ciririca. Apesar disso, eu estava tremendamente satisfeito por ter feito algo que poucos já realizaram: ir de Bairro Alto até a Fazenda Bolinha, esticando até o Ciririca, num total de nove montanhas diferentes!

1 2