Amigo fala sobre acidente com Lucas De Zorzi

1

O último domingo, 11/10, foi trágico para a comunidade de escalada e montanhismo de Santa Catarina. O experiente alpinista Lucas de Zorzi foi atingido por uma pedra em uma encosta entre o Cânion do Espraiado e a Serra do Corvo Branco, em Urubici, e faleceu. Ele e seu parceiro Diego Braga estavam realizando uma ascensão por corda quando o acidente aconteceu.

Lucas De Zorzi praticando uma das coisas que mais gostava de fazer.

De acordo com a entrevista de Braga ao site de notícias UOL, eles haviam fixado a corda em uma árvore e descido até o meio da encosta, para realizar uma exploração do local caminhando. “Como ficou muito vertical novamente e a gente não tinha corda, decidimos retornar”, disse. Braga que estava mais acima do amigo, disse que viu a pedra rolando e tentou avisar, mas infelizmente a pedra atingiu De Zorzi na cabeça e ele ficou desacordado.

“Como a corda estava tensionada devido ao peso do corpo dele, eu não conseguia chegar até ele. Me senti de mãos amarradas, foi uma sensação de impotência. A princípio pensava que ele estava inconsciente. De onde eu estava, não conseguia enxergar a lesão na cabeça. Quando ele recebeu a pancada eu entrei em desespero”, disse Braga.

O resgate

Mesmo estando preso no meio da parede, ele conseguiu ligar para 5ª Base de Aviação da Polícia Militar. Após cerca de 40 minutos o resgate chegou até eles. Como o local onde os dois estavam era de difícil acesso, a PM utilizou a técnica conhecida como “McGuire”, para acessar os dois e retirá-los do local içando-os com a ajuda de uma corda presa ao helicóptero.

Helicóptero içando Braga do Cânion

De Zorzi foi atendido primeiro, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos. Após socorrer o escalador atingido pela pedra, a PM retornou com o helicóptero para resgatar Braga.

“Eu tinha esperanças dele estar vivo, não vi a gravidade da lesão, só soube que foi morte instantânea no Departamento Médico Legal”, explicou.

Os dois conheciam o local e já haviam estado lá há cerca de um mês, porém como estavam sem os equipamentos necessários, decidiram retornar para empreitada no último final de semana.

O Alpinista

Lucas de Zorzi estava com 39 anos e era empresário do ramo madereiro em Santa Catarina. Ele era casado e deixou um filho.

Todavia, além de escalador e montanhista, De Zorzi foi campeão Brasileiro de Wingsuit Artístico nos anos de 2015, 2016 e 2017, e é o recordista Sul e Latino Americano da modalidade. Ele também praticava snowboard, além de outros esportes. Atualmente ele era instrutor de Wingsuit.

Ele era experiente tanto no alpinismo quanto no Wingsuit

Praticante de escalada em rocha desde os 15 anos, De Zorzi foi um dos brasileiros a chegar ao topo do Cho Oyu, a sexta maior montanha do mundo com 8188 metros de altitude no Tibete no ano de 2009. Ele também escalou o Aconcágua (maior montanha das Américas), bem como o Monte Denali (maior montanha da América do Norte).

Errata:

O acidente aconteceu em uma encosta entre Cânion do Espraiado e a Serra do Corvo Branco, e não no Cânion do Espraiado como foi informado anteriormente. Pedimos desculpas pelo erro.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

1 comentário

Deixe seu comentário