Aretha Duarte, uma mulher negra e brasileira no Everest

0

Na última semana a montanhista Maria Tereza do Gente de Montanha entrevistou a montanhista Aretha Duarte para o novo quadro do canal de youtube do Alta Montanha. Aretha é nascida em família simples da periferia de Campinas. Mulher e negra sempre enfrentou muitos desafios em buscas de seus sonhos mas nunca deixou de lado as suas origens. Nesse mês de abril, ela iniciará uma expedição rumo ao cume do Everest e pode se tornar a primeira brasileira negra a realizar esse feito.

Aretha já escalou montanhas em vários países do mundo.

Ela se formou em Educação Física e conheceu o montanhismo durante uma palestra na faculdade. Desde então ela buscou aperfeiçoamento e passou a trabalhar com o montanhismo.

Nessa conversa, Aretha fala sobre suas experiências de vida, e como o montanhismo influência a sua vida. Ela também fala sobre as montanhas que já escalou e seu sonho de chegar ao topo do mundo, o cume do Everest, ao mesmo tempo em que promove mudanças socioambientais nas comunidades periféricas de sua cidade natal.

#Aretha no Everest

Ao ver uma foto da escalada no Everest em 2019, ela decidiu escalar essa montanha na próxima oportunidade que tivesse. Assim, em março de 2020 ela começou o projeto #ArethaNoEverest, para viabilizar financeiramente a escalada da maior montanha do mundo. Aretha passou a coletar material reciclável e engajar pessoas próximas para ter maiores resultados.

Aretha e seus companheiros chegam a coletar 500 quilos de material reciclável por dia. Foto: Gabriel Tarso

E assim, Aretha começou a ganhar visibilidade também pela ação socioambiental com a reciclagem de materiais, a criação de uma biblioteca comunitária e a realização de bazares para a venda de roupas. Todavia, como o valor é bastante alto Aretha também saiu em busca de patrocínios e até mesmo de uma vaquinha online.

Aretha segue para o Everest junto com Carlos Santalena nesse mês de abril e se chegar ao topo será a sexta brasileira a realizar esse feito, sendo a primeira negra.

Confira essa história inspiradora de como um sonho de escalar uma grande montanha virou um projeto socioambiental para ajudar a comunidade local.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário