China encerra expedições no Everest

0

A China encerrou em essa semana as expedições de escalada do Monte Everest. Com as fronteiras do Nepal fechadas e as expedições comerciais para estrangeiros canceladas devido ao Coronavírus, apenas 51 pessoas chegaram ao cume esse ano. Entre eles estavam alpinistas, guias e cientistas, entretanto, todos de origem chinesa ou tibetana.

Everest também chamado de Chomolungma visto desde a rota do lato norte. Foto – Mingma G.

Os primeiros cumes foram feitos em 26/5 por uma equipe de seis guias que instalaram cordas fixas e fizeram a manutenção da rota. Já em 27/5 outra equipe de oito cientistas e dois guias chegaram ao cume. Eles instalaram uma antena e realizaram algumas pesquisas.

Segundo Mingma G, um dos guias da expedição, mais 35 pessoas chegaram ao cume no dia 28/05. Todavia, foram 14 alpinistas e 21 carregadores. Entre eles estava um garoto chinês de apenas 16 anos.

Assim, a China encerra a temporada 2020 com 51 pessoas no cume do Everest, um número bem inferior aos anos anteriores. Porém, maior do que o esperado devido a atual situação de pandemia. Esse é o ano que o país comemora o 60º aniversário da conquista da face norte do Everest por uma equipe de alpinistas chineses.

A chegada ao cume e os trabalhos realizados pelos cientistas foram transmitidos ao vivo para toda a China.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário