Crocs para aventureiros

0

Quem nunca criticou ou foi criticado por usar aquele chinelão, estilo pantufa, feito de um material estranho que não é nem borracha nem isopor, que atire a primeira pedra. Uns amam, outros tem pavor, mas é indiscutível que esse tipo de sapato é muito confortável. Assim, o Crocs virou o queridinho de muitos pra relaxar os pés após um dia longo de trabalho e também para quem passa longas horas em pé, como profissionais da saúde e cozinheiros.

Essa semana, entretanto, um modelo em especifico viralizou na internet. A Crocs acabou de lançar nos Estados Unidos a versão “Crocs para aventureiros”. Um sapato que une todas as características do Crocs original, porém com alguns adicionais específicos para quem curte um bom acampamento ou estar em contato com a natureza.

O sapato vem com um designer arrojado e vários utensílios

O Crocs para aventureiros vem com uma lanterna, uma bússola, um cordelete e polainas com bolso que sobem até a altura do tornozelo trazendo aquecimento e proteção para os pés.

Apesar de parecer uma invenção do Inspetor Bugiganga, ele é chamado de Nicole McLaughlin x Crocs Campsite Classic, e leva junto nome da estilista de moda sustentável que o desenhou. O valor do modelo nos EUA é de 79,90 USD o que equivale a pouco mais de 400 reais.

Crocs na montanha

O Crocs Campsite Classic foi lançado de forma experimental, todavia apesar do conforto, ele não oferece a mesma segurança que as botas de trekking para caminhadas mais longas ou em terrenos acidentados. Assim a indicação dele é para o uso em caminhadas curtas e leves.

Uma peça cheia de estilo para usar nos acampamentos.

Todavia, essa é uma opção para se carregar na mochila em trekkings de mais de um dia, escaladas de alta montanha ou travessias. A agência brasileira Gente de Montanha, especializada em turismo de aventura e expedições para a montanha, há muito tempo indica o Crocs durante as expedições para serem usados nos acampamentos ou refúgios durante a noite. Assim, o aventureiro ou montanhista pode dar uma folga para suas botas de trekking mais robustas e também aliviar o aperto dos pés. A mesma dica vale para escaladores que querem ficar mais a vontade na base das vias de um setor.

E você? Usaria esse modelo?

:: Leia também: Escolhendo o seu calçado para a montanha
Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário