Desaparecidos no Annapurna são resgatados com vida

0

Três montanhistas russo que haviam sido dados como desaparecidos após os primeiros cumes dessa temporada no Annapurna foram encontrados ontem, 19/04.  Sergei Kondrashkin, Dmitrii Sinev e Alexander Luthokin foram resgatados com o apoio de um helicóptero e passam bem. O montanhista tailandês Lu Chung-Han ‘Ago também foi evacuado da montanha após apresentar problemas de congelamento.

Lu Chung-Han ‘Ago sendo evacuado com sua mochila .

Os helicópteros quase se tornaram os protagonistas dessa temporada no Annapurna com a logística de escalada ofertada pelas operadoras comerciais. Eles utilizaram as aeronaves para levar suprimentos até o C3, o que pode ter ajudado a tornar a expedição mais eficiente. Isso causou polêmicas entre os escaladores mais conservadores que veem essa logística como um facilitador para a escalada de quem possui recursos financeiros.

Todavia, em um segundo momento a estrutura montada juntamente com as aeronaves foram fundamentais para salvar os desaparecidos. De acordo com o líder da expedição, Chhang Dawa Sherpa, uma força tarefa de Sherpas foi montada para encontrar os três. “Os três estavam sem contato desde o dia do cume (dois chegaram ao cume), mas estavam em boa forma quando um sherpa os viu pela última vez na tarde do dia 16” , observou. Após os Sherpas encontrarem os desaparecidos entre o C3 e o C4, o helicóptero foi acionado para transportá-los para o acampamento base e posteriormente para Katmandu.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário