Levar seu cão para a montanha pode prejudicar a fauna selvagem

1

Os cachorros são reconhecidos como os melhores amigos do homem. Assim, os amantes desses animais desejam estar junto com seus pets o tempo todo e viver aventuras, todavia é seguro levar um cão doméstico para ambientes naturais como trilhas e montanhas?

Cachorros podem oferecer e correr riscos na montanha.

Não é difícil encontrar cachorros passeando com seus donos nas montanhas e serras aqui do Brasil. Os bichinhos visitam também cachoeiras e setores de escalada. Todavia, essa prática pode colocar em risco tanto o animal doméstico como os animais selvagens.

Doenças pouco frequentes em ambientes naturais

Os cães deixaram de ser selvagens após os longos séculos de convívio com o homem. Eles desenvolveram imunidades e habilidades diferentes das encontradas em seus parentes selvagens mais próximos como os lobos. E esse contato com os humanos, também fez com que eles desenvolvessem doenças não frequentes na natureza.

A presença de animais domésticos em ambientes naturais pode trazer uma série de prejuízos para a fauna do local como a contaminação por doenças trazidas por outros animais como cinomose, sarna, entre outras. De acordo com o Instituto Pró-Carnívoros, nesse ano já foram registrados oito casos de lobos-guarás com sarna sarcóptica, a mesma encontrada em cães domésticos. Os lobos estavam na região de Arceburgo na divisa de São Paulo e Minas Gerais. Pesquisadores acreditam que a doença teve origem em cães domésticos que pode ser transmitida tanto diretamente como indiretamente.

Lobo-guará fêmea contaminada com sarna em Mococa São Paulo. Foto: Rogério Cunha de Paula.

Cães ainda são predadores

Apesar de não estarem mais inseridos em ambientes naturais, os cachorros domésticos permanecem com instinto de predador. Além disso, seus latidos e seu cheiro afugentam e assustam animais silvestres. Além de possíveis caças indesejadas, com a presença constante de cachorros numa determinada área, é possível que haja uma migração forçada da fauna silvestre.

Riscos para o animal doméstico

Para animal doméstico também há risco maiores na montanha, assim como para humanos como quedas, espinhos, ataques de animais peçonhentos, ou até mesmo se perder dos tutores. Além do risco de desidratação e do grande esforço físico que pode gerar fadiga, eles   podem ainda se contaminar com parasitas e vírus como o da raiva ou leptospirose.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

1 comentário

Deixe seu comentário