Mont Blanc tem novas regras para escalada

0

O berço do montanhismo, o maciço do Mont Blanc terá novas regras para seus frequentadores O objetivo é aumentar a preservação da montanha e evitar a superlotação. A criação das novas regras começou com a visita do presidente da França, Emmanuel Macron, em fevereiro. Ele também pretende criar uma área protegida para o maciço do Mont Blanc.

Cume do Mont Blanc – Foto Maria Tereza Ulbrich

Assim, durante o confinamento contra a pandemia de Coronavírus foram realizados alguns estudos e definida a área de território da montanha.  Uma equipe liderada por Emmanuelle Wargon, da Secretaria de Estado do Ministério de Transição e Solidariedade Ecológica, juntamente com os prefeitos de Chamonix e Saint Gervais redigiram um Decreto de Proteção do maciço do Mont Blanc.

De acordo com o documento, as regras serão mais rígidas para proteger a montanha. As atividades de caminhada, corrida de montanha e mountain bike que são realizadas nas partes mais baixas da montanha, não terão mudanças. Entretanto para escalada até o cume, o documento recomenta o limite máximo de três pessoas por cordada. Além disso, fica mantida a obrigatoriedade de reserva antecipada.

O documento também busca liberar a prática de parapente, proibida em 2019. Entretanto, será necessária a autorização das autoridades locais quando as condições climáticas forem favoráveis. Também está sendo estudado uma regra para idade mínima dos escaladores e a obrigatoriedade de guias para cordadas com menores de idade.

O documento deve ser aprovado até a segunda quinzena de agosto. E a implementação do decreto deverá ocorrer até o final do outono no hemisfério norte.

A escalada pela rota normal de Alta Sabóia

Atualmente, para escalar essa montanha pela rota normal do Mont-Blanc (Alta Sabóia) já  é preciso ter reserva nominal nos três abrigos (Ninho da Águia, Tête Rousse, Goûter). Além disso, durante a subida, os alpinistas devem passar em postos de controle da Brigada Branca para que os guarda parques conferirem suas reservas, equipamentos e as certificações dos guias.

Posto de controle da Brigada Branca.

:: Leia também – Superlotação obriga autoridades a restringir acesso ao Mont Blanc

Após um acidente em 2017, o prefeito de Saint-Gervais, Jean-Marc Peillex, decretou a obrigatoriedade de alguns equipamentos. Para escalar essa montanha é necessário ter uma lista de equipamentos que vai desde chapéu, óculos de sol, máscara de esqui, protetor solar, roupas quentes e impermeáveis até botas duplas, piolets e crampons, cadeirinhas, corda, GPS ou bússola e altímetro.

De acordo com as autoridades locais, o objetivo das novas medidas não é impedir a entrada na montanha, entretanto restringir o acesso para dar mais segurança aos escaladores e proteger a montanha.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário