Montanhismo se torna Patrimônio Cultural Imaterial do RJ

0

O Projeto de Lei  1.199/2019 aprovado nessa quinta-feira tornou a atividade do Montanhismo um Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro.

A cidade do Rio de Janeiro é um dos maiores centros de escalada urbana do mundo com suas inúmeras montanhas.

De acordo com a nota publicada pela Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ) o reconhecimento do Montanhismo como patrimônio cultural é uma bandeira histórica levantada pela instituição e pela Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME). Este reconhecimento é um marco importante para o estímulo e para preservação do montanhismo como uma destacada atividade esportiva e recreativa secular que possibilita a experiência de uma vivência responsável em ambientes naturais, tanto em termos ambientais, como de segurança física. Com o decisivo apoio do Deputado Carlos Minc, sensível ao tema da conservação ambiental e de questões relacionadas ao montanhismo, foi possível esse reconhecimento como um instrumento legal. A justificativa do Projeto de Lei explicita a importância desse reconhecimento:

“O montanhismo sintetiza a comunhão do homem com a natureza como poucas atividades. A experiência adquirida em mais de um século de montanhismo atribui uma característica única em relação à inegável responsabilidade com que ele é praticado hoje no Rio de Janeiro, tanto em termos de segurança física quanto ambiental.

O montanhismo organizado que nasceu no Rio de Janeiro também impinge elevada consciência ecológica a seus praticantes que adotam recomendações de mínimo impacto ambiental em suas práticas, além de realizarem atividades de conservação da natureza.

A famosa Serra dos Órgão foi um dos berços do montanhismo brasileiro.

Historicamente, os montanhistas estão envolvidos na conservação do meio ambiente e, atualmente, se encontram representados pela FEMERJ que atua em parceria com as unidades de conservação (UC) para o manejo da atividade de montanhismo e da visitação em áreas naturais, e tem cadeira em conselhos consultivos em mais de 10 UCs.

Pelo exposto, tendo o Estado do Rio de Janeiro importância histórica tão significativa com relação ao Montanhismo brasileiro, e em sintonia com indicativos internacionais e nacionais, a aprovação deste projeto de lei colocará o Estado do Rio de Janeiro em destacada posição na construção de políticas públicas para o estímulo, proteção e salvaguarda de uma atividade recreativa, esportiva e de lazer importante para o país, e em consonância com a proteção e conservação dos ambientes de montanha.”

 

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário