Onde você encontra o Deus que acredita existir?

5

Marise Cestari escalando o Kilimanjaro.

Participei de um jantar recentemente e um dos convidados relatou que esteve nas Cataratas do Iguaçu e lá sentiu a presença de Deus. Admirando a beleza do lugar e observando a força com que a água caia ininterruptamente há milênios concluiu que isso só é possível por meio de algo divino. Eu sinto isso quando estou nas montanhas, ali é o lugar que consigo me encontrar com o Deus que eu acredito existir. A imensidão das paisagens, os amontoados de pedras enormes, os espetáculos de beleza que a natureza me proporciona enxergar somados às sensações de bem estar me levam a crer na existência de algo superior, especial, não humano e isso pra mim é Deus. 

Incríveis rochas e penhascos da maior montanha da África.

Há alguns anos eu desconstruí a imagem de Deus que me foi ensinada desde a infância.

O Deus punidor e sádico de quem tive medo um dia não existe mais.

Nos ensinam que devemos temer a Deus pois podemos ser castigados por ele se nos comportamos mal. Dizem que devemos fazer penitências, confesso que até fiz algumas na infância e na adolescência mas hoje me questiono a razão disso…  devo sofrer e me privar pois assim Deus ficará feliz comigo? Me desculpem… não vejo mais lógica alguma nisso…

Dos 10 Mandamentos o primeiro deles é: “Amar a Deus sobre todas as coisas”.

É possível amar alguém que me faz passar por privações? Alguém que me faz sentir medo? Que pode a qualquer momento se vingar de mim por algo que eu tenha feito?

Serei hipócrita se eu disser que amo alguém que eu temo.

Meu Deus hoje é feito de amor e de leveza.

Ele está no sopro do vento e no colorido das flores e das borboletas, assim como na beleza do nascer e do por do sol, também se faz presente naquela força que sinto que me faz seguir e na capacidade de enxergar o lado bom da vida todos os dias. 

Coisas ruins, tristezas, desesperanças vão surgir no caminho mas pra mim, nada disso será culpa de Deus. É o caos. E tudo isso é passageiro… 

Cada montanha é uma emoção diferente, mas em todas há algo divino.

Na nossa vida as coisas acontecem em ciclos, teremos momentos maravilhosos e outros muito ruins mas nada é eterno, nem nós mesmos.

Eternidade, somente na beleza das cataratas e das montanhas assim como no amor de Deus por todos nós.

Compartilhar

Sobre o autor

Marise Cestari

Marise Cestari é médica neurologista e aventureira. Começou sua vida de aventura no Caminho de Santiago, onde descobriu que o trekking é uma terapia para o corpo e a alma. Desde então não parou mais, já tendo realizando diversos trekkings e ascensões nos Andes e Venezuela, inclusive curso de escalada em rocha.

5 Comentários

  1. Avatar
    Henrique Costa Lima em

    Ótimo texto! A grandeza das montanhas, e principalmente Alta Montanha que é um ambiente inóspito, onde não há vida, é ali que você encontra o Deus vivo!! As montanhas nos aproximam dEle mais que qualquer lugar nesta terra!!

  2. Avatar

    Parabéns pelo seu texto.
    Peço desculpas, mas copiei seu texto e enviei a alguns amigos aventureiros.
    Fiz questão de realçar seu nome
    Desde já agradeço

Deixe seu comentário