Quanto custa escalar os sete cumes?

2

O projeto do Sete Cumes começou ficar famoso a partir de 1986 quando o geólogo  americano Richard Daniel “Dick” Bass propôs e realizou o  desafio de escalar a montanha mais alta de cada continente. Após o Dick Bass fazer o Sete Cumes, houve novas propostas e algumas alterações. Até mesmo o Reinhold Messner acabou incluindo novas montanhas, pois a principio eram consideradas outras montanha na Europa e Oceania como as mais altas desse continente.

Escalada do Aconcágua

Hoje os Sete Cumes são: Everest, a Montanha mais alta de todas localizada na Ásia, seguido pelo Aconcágua, a montanha mais alta da América do Sul, Denali, mais alta da América do Norte, Elbrus, na Europa, Kilimanjaro na África, Vinson na Antártida e Carstensz na Oceania.

Para concluir esse projeto, você precisará viajar o mundo todo e irá conhecer diversas paisagens que vão desde a Savana africana do Kilimanjaro, a tundra eterna da Antártida, o Alaska, os Andes Centrais e a incrível paisagem e a cultura do Nepal onde esta localizado o Everest.

Essa é uma viagem muito bacana e por isso tem atraído muitas pessoas e se popularizando nos últimos tempos.

Atualmente, calcula-se que mais ou menos cinco mil pessoas já realizaram esse projeto. Entretanto, se por um lado essas montanhas se tornaram mais populares, algumas delas se tornaram muito caras.

Mas quanto custa escalar os sete cume? Nesse artigo vamos focar em falar das seis montanhas, excluído o Everest. Consideramos uma lista que começa da montanha fácil e que exige menos experiência até a mais difícil e exigente.

Kilimanjaro

O Kilimanjaro é a montanha mais alta da áfrica e também a mais fácil entre os sete cumes. Assim, essa é a montanha recomendada para você começar o seu projeto. O Kili, como é carinhosamente chamado, possui 5.895 metros de altitude e esta localizado na Tanzânia, no leste da África. A melhor época para ir para lá é nos meses de setembro, outubro e novembro. Em outros meses a chuva é muito intensa. Assim, o ideal é ir na época mais seca possível, e ainda assim você pegará chuva.

Acampamento no Kilimanjaro

Como é uma montanha mais tropicalizada, você começara a escalada em uma floresta parecida com a floresta Amazônica e conforme você chegar as regiões mais alta, a vegetação vai se escasseando, até se tornar um prado aberto com as presença das típicas Lobélias. Já próximo ao cume, você encontrará a presença de gelo e de um glaciar.

A escalada do Kilimanjaro é fácil, chegamos até o cume apenas com um trekking. A maior dificuldade do Kilimanjaro é você aclimatar para chegar aos quase 6 mil metros de altitude. O Gente de Montanha costuma fazer a rota de Machame e vai subindo aos pouco e voltando todos os dias para dormir, por exemplo. Essa é uma técnica de aclimatação muito importante para se chegar ao cume com maior segurança.

Quanto custa?

O valor cobrado pela agência Gente de Montanha é de 3650 dólares. Uma das montanhas mais em conta entre os Sete Cumes.

Monte Elbrus

Localizado na Rússia, o Elbrus é o ponto mais alto da Europa. Esta montanha esta localizada em uma região de cultura peculiar. Ela se encontra no Cáucaso, limite entre a Rússia e o Oriente médio. Também esta perto da fronteira da Geórgia, Armênia e Azerbaijão, ou seja, uma região de mistura cultural muito grande.

A viagem para o Monte Elbrus com o Gente de Montanha começa por Moscou em um City Tour para conhecer a cidade na companhia de uma guia que fala português. Esta é a maior cidade da Europa, muito bonita, cheia de cultura, museus e coisas interessantes. De lá é preciso pegar um voo domestico de 1h30 e mais uma van para chegar a um centro de esqui chamado Terskol. Essa cidade é a base do Monte Elbrus e lá  é possível se hospedar e alugar equipamentos.

Escalada no Monte Elbrus

Para acessar a montanha são utilizados os teleféricos de uma estação de esqui. A melhor época para escalar lá é no verão europeu entre os meses de julho, agosto e setembro. O Elbrus não possui acampamentos, você ficará hospedado em refúgios feitos de contêineres com serviço de alimentação. É preciso passar alguns dias nesses refúgios para realizar a aclimatação. Nos dias de aclimatação, o Gente de Montanha realiza várias práticas para a equipe aprender a andar cramponado, utilizar corda fixa e também uma prática de escalada em gelo.

O Elbrus é um vulcão com dois cumes. O mais alto deles é o cume a oeste com 5642 metros de altitude e o trecho final da escalada possui uma inclinação maior equipado com corda fixa. Por isso, é importante saber utiliza-las para não correr o risco de escorregar.

Não é uma montanha difícil, também é possível chegar ao cume caminhando e sem escalada técnica. Entretanto, é preciso ter um bom preparo físico. O Elbrus também é uma montanha com muito gelo e faz muito mais frio que o Kilimanjaro. Para chegar ao topo da Eupora é preciso usar bota dupla, crampons e jaquetas de pluma pesada.

Quanto custa?

O valor desse roteiro pelo Gente de Montanha é de 3550 dólares. Veja aqui tudo que esta incluso nesse roteiro.

Aconcágua

A época ideal para escalar o Aconcágua é no verão (hemisfério sul) entre os meses de dezembro e fevereiro. Em termos de dificuldade comparando com as outras duas montanhas (Kilimanjaro e Elbrus) ele dá um salto. Ou seja, ele é mais difícil, por isso não é recomendado que se vá direto para o Aconcágua sem experiência nenhuma antes.

Cume do Aconcágua

Para escalar o Aconcágua é preciso caminhar muito. Só para chegar ao acampamento base é preciso andar cerca de 43 quilômetros em três dias. Por suas longas distâncias e por ser uma expedição demorada o Aconcágua torna-se uma montanha cansativa.

Entretanto o Aconcágua é uma montanha muito desejada por brasileiros por ele estar localizado na Argentina, muito próximo a nós e ter fácil acesso a Mendoza, cidade base para essa montanha.

Essa é a terceira montanha recomendada para os Sete Cumes pois apesar de ser mais exigente, também é possível chegar ao seu cume apenas caminhando.

Quanto custa?

O Gente de Montanha realiza essa expedição todos os anos e o valor do roteiro fica em torno de 4.600 dólares.

Carstensz

O ponto mais alto da Oceania não é uma montanha com escaladas frequentes, ainda assim é recomendada que seja a quarta montanha da lista dos Sete Cumes. Com 4.884 metros de altitude, um pouco mais alto que o Mont Blanc na França, porém com um clima e uma paisagem totalmente diferente dos Alpes. Ela esta localizada na Indonésia, na Ilha de Nova Guiné, ou seja um ambiente equatorial com florestas parecidas com a floresta Amazônica.

Trechos de escalada em rocha no Cartensz

O Carstensz é um montanha escarpada e rochosa, lembrando o Pico das Agulhas Negras. Entretanto ela tem dois mil metros a mais. A escalada pela rota normal nessa montanha é muito semelhante às escaladas da região do Itatiaia, um trepa pedra semi-técnico. Assim para escalar ela é recomendado que você já possua um curso de escalada em rocha e experiência em vias de múltiplas enfiadas.

Para chegar até essa montanha há duas formas. A primeira é realizar a aproximação por terra. São mais de 10 dias conhecendo a floresta e pântanos, entretanto é um trekking pesado.  Essa aproximação equivale ao trekking até a base do Pico da Neblina na selva amazônica. Todavia ser longe, não é a única dificuldade. O principal desafio dessa aproximação é passar por aldeias aborígenes que vivem em guerra contra o exercito da Indonésia. Como essas tribos são perigosas é muito difícil e perigoso passar por lá durante os conflitos.

A outra forma chegar até Bali, realizar um voo comercial até Nova Guiné e em Tenika fretar um helicóptero para chegar até a base da montanha. Assim a montanha necessita de uma logística maior o que a torna mais cara.

Quanto custa?

O valor dessa montanha irá depender de quantas pessoas estão na expedição. Quanto mais pessoas, mais barato fica. Em média uma expedição para três pessoas irá custar 20 mil dólares cada pessoa.

Vinson

Com 4892 metros de altitude o Vinson é o ponto mais alto da Antártida, localizado a apenas 960 quilômetros do Polo Sul. Apesar de ser uma montanha alta, ela não é uma montanha técnica. A maior dificuldade é chegar até ela.

Caminhada até o Monte Vinson

Para isso é preciso ir até o Chile, em Puntarenas e pegar um Avião Hercules até a Antártida. Lá é preciso esperar uma janela de tempo bom para voar em uma avião menor equipado com esquis no trem de pouso para chegar na base da montanha.

A escalada é feita em gelo o tempo todo e a temperatura pode chegar até -30º C até mesmo no verão. Assim, os equipamentos de frio são indispensáveis.

Quanto custa?

A grande dificuldade de escalar o Vinson é o valor. Ele é mais caro até mesmo que o Everest podendo custar entre 50 e 70 mil dólares.

 Denali

Conhecida anteriormente como Monte Mckinley, o Denali é a montanha mais alta do Alaska e da América do Norte e está muito próxima ao Polo Norte. Ao escalar ela no verão você presenciará o sol da meia noite, entretanto ela continua sendo uma das montanhas mais frias do mundo, podendo ser inclusive mais gelada do que o Everest.

Monte Denali no Alaska

O Denali possui 6190 metros, a terceira mais alta dos Sete Cumes e também é possível chegar a sua base com um avião pequeno equipado com esquis. Diferente de outras montanhas, no Denali não há carregadores, estrutura e nem mesmo serviço de guias abundantes.  Ou seja, a partir do momento que você desce do avião, você terá que carregar todo o seu equipamento e os mantimentos. Estima-se que você irá puxar 30 quilos de suplementos, mais uma mochila de pelo menos 15 a 20 quilos.

O sucesso da escalada dependerá das questões climáticas, se for um ano sem tormentas e tempestades, a chance de cume é muito boa. Entretanto se não for um ano bem, é quase impossível chegar ao cume.

Quanto custa?

O custo em geral do Denali é de nove mil dólares.

Para escalar essas seis montanhas mais o Everest o valor ficaria em torno de 150 mil dólares mais despesas de passagem aérea, seguros, e demais gastos. Fazer os Sete Cumes pode chegar até um milhão de reais, por isso poucas pessoas realizam esse projeto.

Everest

Obviamente a montanha mais alta do mundo é a cereja do bolo do projeto. No entanto, problemas ocasionados pelo excesso de gente nos anos passados levou o governo nepalês a impor novas regras que obrigam que quem for tentar o Everest precisa antes ter escalado uma montanha de 6500 metros dentro do Nepal, o que anula a experiência do Aconcágua.

O Nepal tem montanhas relativamente baratas e acessíveis até 6500 metros, como é o caso do Lobuche East, Island Peak e Mera Peak, todos 6 mil próximos ao Everest. No entanto a regra dos 6500+ restringe bastante, sendo que um dos 6 mil mais “acessíveis” é o Ama Dablam, que tem uma rota normal muito mais difícil que a do proprio Everest.

Outras opções seria escalar o Himlumg Himal e o Baruntse, ambos de 7 mil metros ou até mesmo o Manaslu que também tem 8 mil metros.

Para tratar do planejamento financeiro para fazer cume no Everest, temos um artigo especial que pode ser consultado no link abaixo:

:: Planejamento Financeiro: Quanto custa escalar o Everest?

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

2 Comentários

Deixe seu comentário