Tecnologia 5G chega ao Monte Everest

0

A montanha mais alta do mundo agora conta com sinal de internet 5G. A empresa de telefonia China Mobile junto com a Huawei instalou essa semana três novas torres de transmissão no Acampamento Base do lado norte do Everest, localizado no Tibete. Com essa nova tecnologia será possível transmitir vídeos ao vivo direto da base.

Novas antenas instaladas na base do Everest do lado chinês.

A empresa de telefonia pretende instalar ainda mais duas antenas no acampamento intermediário a 6.500 metros de altitude no próximo sábado (25). Assim, o cume poderá ter sinal 5G também. Entretanto, para chegar até o acampamento base, o grupo responsável por instalar as antenas, enfrentaram algumas dificuldades com a altitude e contaram com yakis para ajudar a carregar os equipamentos necessários.

Caminhada para instalar as antenas.

Yakis ajudando no transporte dos equipamentos.

 

O Everest já possuía conexão de internet 3G desde 2010, com o qual era possível realizar chamadas de vídeo. Em 2011, um twitter foi postado através de um celular diretamente da montanha. E em 2013, a China ligou uma torre 4G no acampamento base de onde transmitiu um vídeo ao vivo em HD.

Apenas os chineses irão usufruir nesse primeiro momento

Todavia, agora além de mandar aquela self ao vivo comemorando o feito, também será a transmissão de imagens 4K em tempo real. Segundo o Daily Star, a China Telecom já está transmitindo imagens do local 24 horas por dia e sete dias na semana, incluindo visão panorâmica de 360º.

“Isso é uma chance ao povo chinês, que está em casa devido ao coronavírus, para desfrutar das vistas panorâmicas da beleza da montanha com tecnologia de ponta”, disse o porta-voz da China Telecom, Liao Hongfeng.

Entretanto, os únicos a utilizarem essa tecnologia nessa temporada serão os próprios chineses. Além da equipe que esta instalando as antenas, apenas uma equipe de escaladores da China conseguiu autorização para subir a montanha do lado chinês. Do lado nepalês, as expedições continuam canceladas como prevenção ao corona vírus.

Outro ponto importante é que a China não permite acesso a nenhuma rede social como facebook, instagram ou contas da Google. Assim, não se sabe se será possível que o turista ocidental publique direto nas suas mídias sociais. De qualquer forma, ter a tecnologia disponível nas expedições já é uma boa novidade.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário