Unidades de conservação do Paraná voltam a fechar

0

As Unidades de Conservação do Paraná incluindo os Parques Estaduais e os viveiros irão fechar para a visitação pública a partir de amanhã, 27/02. Essa é uma medida restritiva para tentar diminuir o contágio por Coronavírus no estado. As UCs deverão permanecer fechadas até dia 08/03.

Parque Estadual Pico do Marumbi – Foto: Gustavo Procat

De acordo com o ofício número nº 65/2021 – DIPAN, quaisquer atividades de educação, pesquisa, produção e visitação nas Unidades de Conservação e Viveiros do Estado do Paraná estão suspensas. O documento proibindo a entrada nesses locais foi assinado pelo diretor do Patrimônio Natural do Instituto Água e Terra (IAT), Rafael Andreguetto. Todavia, ele segue as determinações do o decreto estadual número 6.983/2021.

“É um momento delicado, em que precisamos tomar medidas mais duras para conter a contaminação da Covid-19. Precisamos do apoio de todos os municípios para vencermos mais essa batalha, em nome da saúde dos paranaenses”, afirmou o governador, Ratinho Junior, sobre as medidas.

As Unidades de Conservação assim como os Parques Estaduais, incluindo os parques da Serra do Mar (Pico Paraná, Marumbi e Serra da Baitaca) estavam fechados desde o ano passado e foram reabertos no último dia 09/01. Ainda assim, o número de visitantes era limitado e com regras para evitar a aglomeração e consequentemente o contágio por Covid-19.

 

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário