Meias técnicas para frio extremo e alta montanha - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Protegendo seus pés

Meias técnicas para frio extremo e alta montanha


Categoria: Equipamentos

Os pés são verdadeiros termômetros do corpo. Um sucesso numa expedição depende bastante se você os tem aquecidos, sem falar que a possibilidade de congelar um dedo é algo que existe em locais frios e isso tem que ser evitado. Conheça como são as meias usadas em montanhas porque elas são mais eficientes para combater o frio, do que elas são feitas e como podemos usar elas:

Dificilmente o iniciante no mundo do montanhismo dá a devida atenção às meias esportivas que ele coloca nos pés, mas, no entanto, elas são responsáveis pelo conforto físico e térmico, e pela segurança dos pés do montanhista, tanto quanto o calçado que ele usa.
 
De que adianta ir para o Aconcágua (por exemplo), comprar um bota dupla da Scarpa, Asolo ou La Sportiva e colocar nos pés meias de algodão? Rapidamente os pés irão ficar molhados pelo suor normal da transpiração e assim eles irão esfriar.  Há que se ter em conta que as botas são bons isolantes, mas precisam de uma camada para aquecer o pé.
 
Nos primórdios da escalada os montanhistas usavam meias grossas de lã que apesar de serem um espetacular isolante térmico, elas são pesadas e molham e quando isso acontece, ao invés de aquecer, esfria. Mas ainda bem que no meio da montanha há muita pesquisa em inovação e de 20 anos para cá houve uma verdadeira revolução na tecnologia de tecidos e hoje podemos ter equipamentos mais leves e confiáveis.
 
Na década de 1990, quando as coisas começaram a evoluir, surgiram as fibras sintéticas ocas (conhecida como hollofill). Uma meia neste tecido custava uma pequena fortuna para a maioria dos montanhistas, algo como US$ 40,00 o par. Hoje ainda bem há uma variedade grande de produtos e eles ficaram mais baratos. No entanto há meias especiais que chegaram a nível de excelência como a meia Trekking & Expedition da Lorpen.
 
Atualmente há dois tipos principais de meias: As feitas em fibras naturais e as feitas em fibras sintéticas. Vejas alguns exemplos mais comuns encontrados no mercado:
 
Fibras naturais:
 
Lã de Merino: Lã do pelo da ovelha Merino, originalmente criada na Espanha e mais tarde na França e outros países europeus. Hoje em dia é criada, sobretudo na Austrália. A meia de lã de Merino é caracterizada por sua fibra longa e sedosa que aquecem o pé o não causa coceira, diferente de outros tipos de lã.
 
Italian Wool: Mistura de 50% de lã de Merino e 50% de acrílico, alia os benefícios da lã de Merino (maciez e poder calorífico) e as do acrílico (secagem rápida).
 
Tencel: Fibra de celulose feita a partir da polpa de madeira, um recurso natural que é retirado de florestas. Esta fibra tem alto poder de absorção e evaporação da umidade e também possui características que inibem a proliferação de microorganismos.
 
Modal: A Modal, assim como a Tencel é uma fibra de celulose. Ele é 50% mais higroscópico que o algodão, garantindo maior eficiência na absorção e evaporação da umidade dos pés.
 
Natural Silk: É um tipo de seda que dá um toque suave que aquece levemente e mantém os pés secos. Além disso, seu volume é reduzido, fazendo que a meia seja mais leve.
 
Fibras Sintéticas:
 
Coolmax: Esta é uma das fibras mais famosas em meias. Feita em poliester, esta fibra cria um sistema de transporte que puxa a umidade para longe da pele. A umidade evapora e portanto termo regula o corpo por um processo conhecido como resfriamento evaporativo.
 
Coolmax Fresh FX: É a mesma fibra de Coolmax, mas com tratamento anti microbianas, ou seja, combatem o chulé!
 
Thermolite: Esta fibra mantém seus pés secos e aquecidos, mesmo quando úmidos. Ele é a fibra mais leve que confere maior performance quando o assunto é aquecimento. Suas fibras ocas aprisionam o ar, que atua como isolante. Além disso, ele seca 20% mais rápido do que outras fibras de isolamento e 50% mais rápido que algodão.
 
Polycolon: Fio de plipropileno de alta qualidade, desenvolvido pelo Schoeller - Austria. Esta fibra mantém a performance de seus pés, pois s mantém secos por mais tempo. Seca rápidamente.
 
Polartec: Esta fibra possui grande capacidade de isolamento térmico e é usada nas meias de alta montanha. É um produto recomendável apenas para frio extremo e sugere sempre o uso de um liner em contato com o pé.
 
Primaloft: Esta fibra é ultra fina (40% do tamanho da fibra de lã de Merino), mesmo assim é um isolante térmico formidável.
 
Meias especiais
 
Com o aumento da produção dos tecidos citados, os mesmo começaram a baratear e várias marcas, inclusive brasileiras, começaram a fabricar meias para frio que podem ser usadas em montanhas.
 
No Brasil, a Selene fabrica algumas meias interessantes com o Coolmax,como a Meia Trekking, que tem um custo bem interessante, mas que  apesar de ser uma boa meia, está longe da proposta das empresas líderes nesse segmento, como a Lorpen, que faz a meia técnica de montanhismo mais avançada do mercado, a "Trekking & Expedition, uma meia de três camadas com reforço em locais que costumam rasgar ou gerar atrito com a bota, como na ponta dos dedos e no calcanhar. Uma meia que já foi usada e testada em muita montanha de 8 mil metros. Veja no infográfico abaixo como funcionam as 3 camadas desta meia:
 
Como é uma meia de trê camadas
 
1- Camada Interna:Constituída de fibra sintética. É um poliéster hidrófobo. O material usado na maioria dos modelos é o Coolmax®. A umidade dos pés passa através desta camada para a segunda camada,deixando os pés livres da umidade.
 
2- Camada Intermediária:Constituída de fibra natural,variando entre Tencel® e Lã de Merino,dependendo da aplicação. Todas são hidrófilas,tendo a propriedade de absorver a umidade e deixá-la evaporar facilmente. O Tencel® é mais usado para Primavera e Verão,enquanto que a Lã de Merino é mais recomendada para Outono e Inverno. O Tencel ® também é um anti-bacteriano natural,inibindo a proliferação de microorganismos.
 
3- Camada Exterior:Constituída por Nylon (Poliamida). Proteção contra abrasão.
Recentemente a as empresas Solo, Curtlo, Kailash, Guepardo e Makalu e outras entraram no segmento oferecendo seus próprios produtos com variedade de preços e tipos de fibras, deixando o mercado ainda mais interessante e cheio de opções.  
 
Uso de meias em montanha
 
Se a montanha não for tão fria,ou se for uma média montanha,é possível utilizar uma bota simples (tipo a Nepal da La Sportiva) e usar em conjunto meias realmente quentes e associação de warmers para manter os pés aquecidos, mas cuidado, pois estes aquecedores demoram um tempo para fazerem efeito.
 
O mais recomendado é usar uma meia liner em contato com a pele e uma meia mais grossa de fibra que faça um bom isolamento. Este conjunto irá garantir que seu pé ficará seco e isolado e assim afastar o risco de um congelamento.
 
 
Leia mais:
 
 



Publicidade:


Serviços Especializados


Aventurista

Publicidade

Publicidade