Arraial do Cabo vira Mallorca brasileira - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Psicobloc

Arraial do Cabo vira Mallorca brasileira

Atletas desfrutam de paredões rodeados de água azul cristalina, golfinhos e tartarugas

Fonte:

Por Marcos André e Araújo

Depois que Felipe Dallorto e Flavia dos Anjos descobriram, em março de 2010, a costa rochosa da ilha do Farol, em Arraial do Cabo, localizado a 180 Km da cidade do Rio de Janeiro, o ir e vir de escaladores no local aumentou. No último sábado (05/02) não foi diferente. Mais uma barca foi armada e nela, um grupo de "novatos" desbravaram o paraíso para praticarem o psicobloc. "Tinha muita gente e alguns escaladores experientes", conta Felipe feliz com a expedição.
 ,
A modalidade que surgiu em Mallorca, na Espanha, exige preparo físico, saber nadar, noções básicas de escalada e não ter medo de altura. Isso porque a subida pode passar dos 15 metros e a única saída é se jogar no mar. "A conquista é no estilo ´deep water soloing´, mais conhecido como ´psicoblocs´. O escalador só usa sapatilhas e em caso de quedas, cai na água", avisa Dallorto, que mantém um Centro de Escalada em Jacarepaguá.
 ,
Diante de tantas paredes e com um visual sem igual na companhia de animais marinhos, Felipe conta que um dos integrantes da barca ficou embasbacado com o que viu e nem esperou o barco se aproximar das rochas. "Todos ficaram encantados com a beleza e com o grande potencial de vias de alto nível técnico do lugar. Lembro que o Lucas Jah quando viu a primeira parede, nem esperou o barco dar a volta para encostar e pulou com as sapatilhas dentro de um saco e foi nadando até a parede para escalar".
 ,
Com a descoberta do pico, escaladores de outros estados estão conhecendo os paredões de Arraial do Cabo, movimentando o turismo na região. "Várias pessoas do Brasil já foram praticar o psicobloc em Arraial, que está sendo considerada a nossa Mallorca brasileira. Muitas delas entraram em contato direto comigo e outras leram o relato que fizemos sobre a conquista desse point. Os barqueiros também estão falando que têm levado pessoas para praticar", comemora Dallorto.
 ,
Para ele, a modalidade ainda tem muito que crescer no país. "Temos um futuro promissor já que o psicobloc, até o ano passado, só existia na Espanha e agora estamos conquistando em vários lugares paradisíacos do Brasil como Arraial e Canions do Xingó no Nordeste". A nova opção de escalada é ideal para o clima tropical. "Vale lembrar que durante o verão muitos escaladores brasileiros fogem para países mais frios para treinar e agora podemos desfrutar de ilhas com temperaturas agradáveis em alto mar".
 ,
Quem desejar se aventurar nas rochas, Felipe aconselha: "Primeiro precisa fazer um curso de escalada para entender sobre o esporte e sua ética, depois saber nadar, já que exige técnicas de apneia e natação. E sempre com um profissional orientando".
 ,
Currículo - O escalador Felipe Dallorto iniciou no esporte em 1999. Aprimorou sua técnica no maior centro de escalada de aventura do país na região dos "Três Picos de Salinas", com um dos maiores e importantes escaladores do Brasil, Sérgio Tartari. Dedicou 12 dos seus 28 anos ao montanhismo. Abriu diversas vias e setores de escalada no Parque Estadual da Pedra Branca e em Jacarepaguá onde trabalha com escaladas na Região.
 ,
Felipe é federado pela Femerj (Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro), que em parceria com a entidade, construiu um documento do programa de "Acesso as Montanhas do Rio de Janeiro". Residiu e trabalhou como educador ambiental na maior floresta em área urbana do mundo, o Parque Estadual da Pedra Branca, onde coordenou e apresentou o documento do Seminário de Mínimo Impacto do Parque.
 ,
Em 2008, fundou a União dos Escaladores de Jacarepaguá (UEJ), com o objetivo de recuperar e incentivar as vias de escaladas do Parque Estadual da Pedra Branca e de Jacarepaguá. Felipe Dallorto possui cursos de resgate e primeiros socorros em área remota pela FAB (Força Aérea Brasileira), Treinamento de Auto-resgate em montanhas pela Aguiperj (Associação de Guias e Instrutores Profissionais de Escalada) e Curso de Big Wall com Sergio Tartari e Eliseu Frechou. É formado também em Turismo pela Marc Apoio, habilitado para exercer a função de Guia de Turismo regional, nacional e América do Sul.
 ,
Além de explorarem lugares pelo Brasil para a prática do psicobloc, Felipe Dallorto, ao lado de Flavia dos Anjos, administra o Centro de Escalada JPA, localizado na Estrada do Tindiba, 1467, 2o andar, Taquara, Jacarepaguá (RJ). Outras informações pelo telefone (21) 2446-4034 ou pelo e-mail: contato@escaladajpa.com.br. Para conhecer virtualmente o local, basta acessar o site www.escaladajpa.com.br.
 ,
 ,
 ,
 ,
 ,

Publicidade:


Publicidade

Publicidade